Autor Tópico: Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)  (Lida 23230 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Skar

  • Hail!!! O Tubarão
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #45 Online: Junho 03, 2012, 11:06:32 pm »
Eu adorei a viagem especialmente a parte de dormir novamente sob as estrelas, tentei conversar com as pessoas.

Quando chegamos lá fui pro meu quarto arrumar as coisas, verificar se tinham aranhas na minha cama, só depois de uma busca no meu quarto eu vou sair pra conhecer a cidade.
The essentials for a productive discussion:
•    Tact: Be friendly, helpful, and cooperative.
••    Candor: Be frank and sincere.
•••    Intelligence: Think before you speak.
••••    Goodwill: Reasonable people can disagree.
•••••   Reception: Listen to what others are saying, not to what you think they're saying.

Offline Cebolituz

  • [Coordenação]
  • What am I fighting for?
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #46 Online: Junho 03, 2012, 11:18:48 pm »
- Infelizmente a notícia não é boa como eu gostaria, senhorita. Ela até 3 semanas atrás estava em nossa milícia, contra Falkóvnia. Ela a todo instante falava em seu marido e sua filha. De repente, ela sumiu de nós.

- Nós havíamos encontrado como prisioneira dos Inquisidores Falkovnianos. Nós os atacamos e a soltamos, e ela se ofereceu como retribuição de ajudar na nossa milícia. Ela era uma excelente maga, com grande conhecimento arcano.

Uma pequena pausa. Kriger desce as escadas e visualiza Nahsha conversando com a mulher em um idioma diferente. Sua curiosidade se atiça, mas ele sai pela porta ao lado e Nahsha nem percebe a sua passagem.

- Acredito que ela foi atrás do seu pai. Mas não há certeza de nada. E quando soube da senhorita por aqui, imaginei que fosse sua filha ou ela própria. E eu estava correta. - finaliza a senhora em um tom melancólico.


GLADIUS - pergunta Gladius

Pergunta o Gladius joga máfia mas o RPG e Spell sendo que Gladius??

Offline Aquela Sem Nick

  • Moderador
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #47 Online: Junho 03, 2012, 11:38:19 pm »
A notícia fez a elfa desabar.

- O que?? Ela estava viva?? Mas eles haviam sumido! Pensei foram mortos pela Inquisição. Nunca mandaram mensagens, nunca avisaram nada. E por qual motivo meu pai não estava com ela?? Sumiram no mesmo dia! Não faz sentido! Já faz tanto tempo!!

Nahsha começa a ofegar. Ela percebe que passou dos limites. Tenta se recompor. Abaixa os olhos, que agora aparentam um verde claro, sem brilho.

- Perdão, senhora. Me exaltei sem necessidade. Não acreditava que eles ainda estivessem vivos. Nem tinha essa esperança.

Seus olhos lacrimejam de leve. Ela sente dificuldades em encarar a mulher que até 3 semanas atrás conviveu com sua mãe. Depois de algum tempo em silêncio, Nahsha retoma coragem e responde:

- Por que me procurou? Há algo que eu possa fazer? Tem alguma pista sobre o paradeiro deles?
« Última modificação: Junho 03, 2012, 11:41:38 pm por Noara Fox »
Ruiva da Spell



Raposas Selvagens do Condado de Fox.
Todos nós usamos máscaras. Algumas tão fixadas na alma que se confundem com a face.
O importante é não esquecer da pessoa que a usa.

Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #48 Online: Junho 04, 2012, 08:41:52 am »
OFF: Como Mikael tem dormido nesses dias mais calmos?

Offline Malena Mordekai

  • Malena Mordekai Transphinx
  • everytime i close my eyes wake up feeling so h
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #49 Online: Junho 04, 2012, 08:44:50 am »
Antes de Kriger sair, Klesha segura-o pelo ombro e diz:

-- Preste atenção o suficiente na cidade, inclusive para nos alertar de coisas que possam nos prejudicar. Me sinto ao mesmo tempo em casa e exilada neste país.

Depois retorna ao seu quarto e começa uma série de exercícios de imobilidade em posições difíceis e cansativas, seguida de meditação e por fim movimentos de batalha (off: "katas", "combat drills", whataver).
DEVORAR PARA DECIFRAR
DEVOUR TO DECIPHER

https://www.furaffinity.net/user/transphinx/

interesses rpgísticos atuais: FATE, DnD 5e, GUMSHOE System, DnD 4e, Storytelling System (CoD), Powered by the Apocalypse, UNSAFE

Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #50 Online: Junho 05, 2012, 09:53:06 am »
Mikael passa a viagem mais calado e fechado em si mesmo que o normal, só conversando quando chamado, às vezes nem isso.

Chegando em Lamórdia, ele descarrega suas coisas no quarto, veste as roupas de Saint Ronges, e sai da estalagem. (Isso deve ter sido antes da hora em que chamaram Nasha).
Ele leva apenas parte do dinheiro, e as adagas que pegou dos inquisidores (deixando os machados de combate no quarto, escondidos debaixo do colchão) escondidas mas fáceis de pegar. Ele procura fazer o que sempre faz ao chegar em uma cidade desconhecida: aprender seus caminhos, a rota mais curta para sair dali se um dia precisar, prestando atenção em coisas como construções altas e fáceis de reconhecer para se localizar melhor, que não vão mudar de um dia pro outro ao contrário de coisas como barracas de feira. Não é muito diferente de como ele aprende os caminhos no mato.

Depois ele pretende encontrar algum lugar para comprar roupas típicas da região, como antes - primeiro observando o que as pessoas vestem para depois tentar copiar. Ele gostaria de procurar por armas (trocar suas adagas por novas machadinhas, que ele sabe manejar melhor), e algo como a loja de poções de Saint Ronges, mas decide não fazer por causa da recomendação de Agnés sobre não chamar atenção.

Mikael pretende voltar antes do anoitecer, algo como 17h.

Offline Cebolituz

  • [Coordenação]
  • What am I fighting for?
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #51 Online: Junho 05, 2012, 10:43:46 pm »
Mikael ao sair para a estalagem, prossegue em suas andanças para descobrir sempre sobre o lugar onde está. (streetwise). Consegue visualizar algumas ruas pequenas e bons esconderijos para uma possível fuga noturna, em caso de apuros. Há um caminho de pouca visualização ali próximo da estalagem que leva direto a saída norte da cidade, em direção a Lamórdia, coisa que Mikael chegou até mesmo a marcá-lo para não esquecer.

A população olha Mikael com muito desdém. Aquele sujeito selvagem, barbudo e fora de moda não é nada que lembre um pouco da aristocracia dementlieuse. A população o considera sujo e mal tratado, quase como um mendigo. Ao passar, logo atrai cochichos de pessoas locais, que falam sem muito pudor.

Mikael sente-se incomodado com a situação e claramente prefere a aura mais rústica e simples dos gundarakitas. Mas como sempre fez, prefere não bater de frente com a população.

Ao entrar na loja de roupas, o dono logo fala em mordentiano que Mikael não entende, e faz sinal como se quisesse espantar um mendigo. Mikael vendo a situação, retira do bolso seu saco de dinheiro e espalha no balcão. Os olhos do homem cintilam ao ver aquele ouro e tenta se comunicar o máximo possível com o gundarakita. Sem dar qualquer trela ao vendedor, ele logo pega as roupas (coloridas e espalhafatosas demais para o gosto de Mikael, mas que não haviam outras opções nessa cidade) e sai logo da loja. Gastou 5 POs.

Se apresenta em uma ferraria pequena longe da cidade ao que um meio-vistani (parecia-se com Mikael) e tenta trocar as adagas. Mas o sujeito não entende nada que Mikael disse. Este tenta fazer umas mímicas, mas o sujeito só apresenta outras adagas mais novas e mais bem adornadas (bem típicas dos dementlieuses, que costumam fazer arte até mesmo com armas). Mikael olha com desânimo e parece que este ambiente não possui simples machadinhas.

OFF: Willdice, pode decidir se aceita ou não as adagas novas. Se aceitar, elas diminuem o custo e a cada duas adagas velhas troca por uma nova. As novas custam 1 PO cada.

-----------------------------------------------------------------------------------
A sábia Chantreaux vendo o desespero da elfa, comenta em um tom lamentoso:

- O meu relacionamento com a sua mãe foi curto, mas muito proveitoso. Wynan com seu conhecimento de mundo e seu sofrimento me deu mais motivos e razões para continuar fortemente com a luta da Aliança. Ela disse que a recém tatuagem marcada a ferro na testa, típica dos falkovnianos, foi impressa nela.

- Foram tempos difíceis. Em uma grande revolta na vila em que moravam em Darkon, inquisidores saquearam e tomaram a vila tendo os inumanos como alvo principal. Os humanóides falkovnianos foram levados a força até a sua terra de origem, porque eram considerados "propriedades do governo de Drakov". A Garra, a principal forçade assalto falkovniana, os levou de volta e os marcaram em suas testas. Estavam todos trabalhando como escravos para Drakov e volta e meia, um inumano era empalado a cada festa.

Pausou por um momento e prosseguiu:

- Ela apenas comentou dessa vez sem detalhes que houve uma fuga em massa dos elfos. Wynan, que não estava junto de seu pai e tio, conseguiu fugir e atravessar a fronteira com Dementlieu. Ela acredita de maneira firme que seu marido e cunhado conseguiram fugir. Eu acredito que ela possa ter tido contato com algum grupo de elfos fugitivos indo para esta região e seguindo para o norte, possivelmente em direção a Dementlieu, Darkon e Lamórdia.

Nova pausa e prosseguiu:

- Quero apenas que saiba que tenho muita consideração pela sua mãe. Foi uma mulher exemplar. Falava muito de ti. E que seu sonho era reunir sua família para viverem felizes novamente. Não acredito que eu possa te ajudá-la muito novamente, mas quando soube de sua presença e a sua descrição, tinha certeza que poderia ser Nahsha. Dessa maneira, com minhas informações, eu espero ter sido útil. Saiba que a minha milícia fará de tudo para libertar mais inumanos do poder da Garra e de seu líder asqueroso.


GLADIUS - pergunta Gladius

Pergunta o Gladius joga máfia mas o RPG e Spell sendo que Gladius??

Offline Malena Mordekai

  • Malena Mordekai Transphinx
  • everytime i close my eyes wake up feeling so h
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #52 Online: Junho 05, 2012, 11:13:46 pm »
Depois de passar cerca de uma hora imersa em meditação e transe, Klesha abre os olhos -- como sempre penetrantes e perturbadores -- e levanta-se para dar uma volta dentro da estalagem.

Ela tenta observar o ânimo das pessoas que a frequentam, os empregados, etc. em busca de algum comportamento que pareça suspeito. Depois dos incidentes no dormitório em St. Ronges, a paranormal prefere estar sempre preparada para quaisquer traições.

Ela tenta parecer o mais casual possível. O máximo que ela puder (não muito, imagino). Mas quem sabe seu olhar intuitivo, desperto após bastante foco psiônico, consiga captar alguma dinâmica estranha, algo fora do lugar, uma fala inusitada, um tique nervoso que cause desconfiança...

[off-topic: Intuição + 9, ela vai meio que dar uma "varredura" no local, não sei se um teste ou vários são necessários, aí é com o sr. narrador cebola.]
DEVORAR PARA DECIFRAR
DEVOUR TO DECIPHER

https://www.furaffinity.net/user/transphinx/

interesses rpgísticos atuais: FATE, DnD 5e, GUMSHOE System, DnD 4e, Storytelling System (CoD), Powered by the Apocalypse, UNSAFE

Offline Aquela Sem Nick

  • Moderador
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #53 Online: Junho 06, 2012, 01:15:51 am »
[OFF: Essa "marca na testa" me lembrou muito "Bastardos Inglórios" XD /OFF]

No início, Nahsha abaixa seus os olhos e não nada diz. Seus olhos vão perdendo o brilho ao decorrer da conversa, mas ainda mantem a cor verde clara.

- Marca de ferro... - ela sussura ao ouvir os comentários da Madame.

Aos poucos, ela deixa de demonstrar sentimentos. Lágrimas e emoções são absorvidas por uma frieza interna. Essa frieza aumenta a cada detalhe relatado pela Chantreaux.

Quando a Madame finaliza o relato, e demonstra lamentação cada vez que fala sobre Wynan, Nahsha levanta a cabeça para encará-la. Os olhos da elfa não estavam mais verdes. Estavam pretos. E ela sorria maquiavelicamente.

- Sim, sua presença foi útil.

Ela pausa por um momento. O silêncio é constrangedor, mas, enfim, prossegue:

- Essa força falkovniana, "Garra", saberia me dizer algo mais sobre ela? O nome do líder; pontos de encontros em outros domínios; fraquezas; se os membros tem algum esteriótipo. Adoraria conhecê-los melhor, entende?
Ruiva da Spell



Raposas Selvagens do Condado de Fox.
Todos nós usamos máscaras. Algumas tão fixadas na alma que se confundem com a face.
O importante é não esquecer da pessoa que a usa.

Offline Cebolituz

  • [Coordenação]
  • What am I fighting for?
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #54 Online: Junho 06, 2012, 11:45:48 am »
Klesha começa dar umas voltas ali pela estalagem e perto das entradas. Ela as vezes passa ali perto onde vê Nahsha conversando com uma mulher diferente. Discreta como sempre, ela prefere não interromper o diálogo e começa a verificar e a investigar detalhes, que ocupam os seus pensamentos.
-----------------------------------------------------------------------------------

- A Garra é nada mais nada menos que o liderada pelo tirano falkovniano, Vlad Drakov. Não a toa, ele também é o líder da Inquisição. Além do exército, a Garra também é responsável por oprimir os falkovnianos cobrando impostos e aplicando punições a quem acredita que as mereça.

- Como todos os falkovnianos exceto o próprio Drakov, eles possuem uma marca a ferro de falcão na testa, indicando que fazem parte da propriedade de governo Falkovniano. Vestem-se como cavaleiros medievais utilizando uma armadura cujo elmo tem a forma de aves de rapina. São os homens mais cruéis e brutais que existem nesta dimensão, e todos são absolutamente fiéis a Drakov. Só de vê-los, a população falkovniana treme de medo pelas severas punições que eles inflingem, na maioria das vezes apenas por diversão. Só de ver a crueldade desses homens, já bastaria para saber que são parte da Garra e consequentemente da Inquisição.

- Mais algum questionamento, moça? Eu preciso ir. - Finaliza a Senhora Chantreaux.


GLADIUS - pergunta Gladius

Pergunta o Gladius joga máfia mas o RPG e Spell sendo que Gladius??

Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #55 Online: Junho 06, 2012, 01:04:57 pm »
OFF: Eu tenho 3 adagas, certo? Vou mantê-las e comprar mais 3, para ter alguma munição caso precise. Depois, volto pra estalagem.

Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #56 Online: Junho 10, 2012, 11:02:43 pm »
Ao chegar a Port-a-Lucine, a barda se arruma o melhor que pode com as roupas novas e parte para um passeio pela cidade assim que se despede temporariamente de seus colegas

-Não se preocupem, conheço bem as ruas daqui e o modo de ser das pessoas daqui. Cuidado com as fofocas, elas são onipresentes.

Então ela busca pelas ruas boatos sobre sua irmã mais velha e sobre a nobre que foi jurada de vingança por sua irmã. Claro, ela se deixa levar algumas vezes pelas visões de belos vestidos e conjuntos de roupas e acessórios de moda atuais de Dementlieu e está tentada a comprá-los, mas acha que não é a ocasião e hora para comprá-los ainda, pois irão a um reino cinzento e sem graça durante seis longos meses.

"Será talvez o pior lugar pra se estar, mas se épra achar minha irmã, que assim seja."

(off: ela vai sondando a cidade com Streetwise pra saber sobre a irmã dela e a nobre. Claro, saber novidades da cidade é sempre útil. E onde ela puder, irá tentar ganhar dinheiro com números de rua)

Offline Aquela Sem Nick

  • Moderador
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #57 Online: Junho 11, 2012, 01:17:12 pm »
Nahsha continua encarado a mulher e quando ela finaliza, a elfa sorri ironicamente.

- Não. Mas se souber de alguma coisa, avise-me urgente. Eu tenho muito o que fazer agora.

Nahsha segue em direção à porta da estalagem. Ela decide ir até o centro da cidade. Ainda está meio atordoada com a notícia que recebera da Madame. Ela usa sua visão noturna para tentar perceber algo estranho, misterioso, fora do normal que esteja acontecendo. A realidade é que ela não sabe por onde começar. Mas o ódio dentro dela precisa ser extraído de alguma forma.

[Perception + 9]
Ruiva da Spell



Raposas Selvagens do Condado de Fox.
Todos nós usamos máscaras. Algumas tão fixadas na alma que se confundem com a face.
O importante é não esquecer da pessoa que a usa.

Offline Cebolituz

  • [Coordenação]
  • What am I fighting for?
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #58 Online: Junho 11, 2012, 03:31:09 pm »
Mikael faz o pagamento pelas belas adagas e começa o seu caminho de volta para a estalagem. Não gosta das pessoas cochichando sobre si na rua, mas qualquer ameaça contra ele e está pronto para qualquer coisa. Está mais preocupado com as noites mal dormidas e os pesadelos incômodos do que qualquer outra coisa. A estalagem parece o melhor lugar para ao menos descansar as pernas.
-----------------------------------------------------------------------

Agnès parte para as ruas conhecidas de Port a Lucine. As vezes, cumprimenta um conhecido que acena com a cabeça. Visualiza algumas belas lojas de vestuário e começa a fazer algumas perguntas sobre a irmã. Não a revela, apenas pergunta sobre alguma "bruxa" que tenha fugido de controle em algum lugar por aí.

- Se for encontrada, já deve ter sido morta pela Inquisição. - respondia alguns com comentários belicosos.

- Quero distância de minha pessoa - respondia uma senhora de aparência elegante.

Um sujeito estranho que parecia forasteiro apenas comenta através do desespero de Agnès de forma fria e cinzenta em um Balok perfeito:

- Soube que muitos arcanos estão desaparecendo em Hazlan. Estranhos raios vindos do céu atingem o domínio e pessoas tem sumido. Dizem que param em um inferno distante infestado de criaturas malignas. Torça para que o mesmo não tenha acontecido com a sua irmã.

Antes que Agnès pudesse respondê-lo, o homem parte em retirada se aproveitando de um acúmulo de pedestres e se mete em meio deles, sumindo. Por que um homem misterioso diria isso? Por que simplesmente não falar mais?
----------------------------------------------------------------------------

Nahsha vai até a porta da estalagem e começa a observar cautelosamente o ambiente. Detecta uma espécie de rede de notícias, como se todos quisessem saber da vida um dos outros. Este lugar é ao mesmo tempo parecido e diferente de Richemulot, onde aqui as pessoas perdem tempo com futilidades como fuxicar a vida alheia.

Mas não consegue perceber nada ainda. Não sabe onde Wynan possa ter ido. Mas sabe que ela está próxima e não pode ter ido muito longe. Possui uma vaga esperança que ela possa encontrá-la em Lamórdia.
---------------------------------------------------

OFF: se alguém deseja mais alguma coisa, pode postar. Se quiserem partir para Lamórdia ou outro lugar, postem no tópico também que eu avanço a história.


GLADIUS - pergunta Gladius

Pergunta o Gladius joga máfia mas o RPG e Spell sendo que Gladius??

Offline Skar

  • Hail!!! O Tubarão
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 2 (Lamórdia)
« Resposta #59 Online: Junho 11, 2012, 03:48:45 pm »
[off] por mim podemos prosseguir, eu não vou muito com a cara dessa cidade [/off]
The essentials for a productive discussion:
•    Tact: Be friendly, helpful, and cooperative.
••    Candor: Be frank and sincere.
•••    Intelligence: Think before you speak.
••••    Goodwill: Reasonable people can disagree.
•••••   Reception: Listen to what others are saying, not to what you think they're saying.