Autor Tópico: Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)  (Lida 23825 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Aquela Sem Nick

  • Moderador
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #15 Online: Março 27, 2012, 10:12:48 am »
Curiosamente, só agora havia percebido que todos meus novos companheiros eram humanos. O patrulheiro, a barda, a battlemind e o warlock. Todos humanos, etnias diferentes, mas ainda assim... HUMANOS!

Comecei a aparentar um pouco de desconforto depois de perceber o fato. Como iria fingir ser amigável com aqueles que, cuja raça, meu pai sempre odiou? E até com razão, porque a Inquisição era formada por humanos. E pelo visto, humanos não são leais nem à própria espécie. Talvez, não sejam leais nem a si mesmos.

Todos já haviam assinado os papéis. Ajeitei meus cabelos vermelhos para trás, sorri para a velha senhora e já me preparava para partir, assim que ela permitisse.
Ruiva da Spell



Raposas Selvagens do Condado de Fox.
Todos nós usamos máscaras. Algumas tão fixadas na alma que se confundem com a face.
O importante é não esquecer da pessoa que a usa.

Offline Malena Mordekai

  • Malena Mordekai Transphinx
  • everytime i close my eyes wake up feeling so h
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #16 Online: Março 27, 2012, 10:39:25 am »
Durante todo aquele tempo a moça calva prestava atenção em seus novos companheiros,  :hum: :shock: analisando-os dos pés à cabeça de modo desconcertante... até seu olhar tornar-se afável e simpático,  ^_^  :victory: como se tentasse suavizar qualquer impressão de estranheza.

Todo ser vive de acordo com leis, recitava Klesha interiormente após esquadrinhar os circunstantes, as leis da natureza, as leis da névoa, as leis do Legislador, as próprias leis internas de suas mentes. Só conhecendo as leis é que podemos quebrá-las, só quebrando-as no ponto certo podemos nos livrar delas.
 :seta: Quais seriam as leis internas de meus novos companheiros?
Vou ter tempo de descobrir mais sobre mim mesma agindo com este grupo. Parece tão dispare. Mas as ferramentas de um artesão parecem bastante diferentes umas das outras, justamente porque cada uma delas faz algo diverso e assim compõem um todo. Este grupo comporá um todo eficiente e vivo, ou será apenas um bando de objetos distintos largados numa mesma sacola?  :macaco:
 :seta: Só o tempo dirá...
DEVORAR PARA DECIFRAR
DEVOUR TO DECIPHER

https://www.furaffinity.net/user/transphinx/

interesses rpgísticos atuais: FATE, DnD 5e, GUMSHOE System, DnD 4e, Storytelling System (CoD), Powered by the Apocalypse, UNSAFE

Offline Cebolituz

  • [Coordenação]
  • What am I fighting for?
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #17 Online: Março 27, 2012, 01:24:53 pm »
- Certo, agora que estão sob vínculo com a Aliança, aqui estão suas primeiras provisões:

Mirnah abre um pequeno baú localizado em um canto da sala. De lá, enche pequenos saquinhos de ouro e entrega para cada um dos membros da Aliança

- Isso é o que temos no momento, mas acredito que já os auxiliarão para agora.

[offtopic] Pessoal, Ravenloft também tem dinheiro exclusivo para cada domínio. Mas como eu considero uma coisa chata e pouco aplicável, meio que dificultando demais em questões de viagens pelo cenário, todo o dinheiro será o mesmo e usaremos o bom e velho PO como moeda.

Outra coisa: sempre que receberem os tesouros, o dinheiro será automaticamente dividido em partes iguais para cada jogador. Exceto se houver itens mágicos ou algo que não possa ser dividido, aí vocês decidem quem o usará. Caso decidam-se por alguém ficar com mais dinheiro, aí vai de vocês.

Lembrem-se que em Ravenloft, os tesouros são mais raros, por isso, não esperem receber a quantia exata especificada na tabela de evolução. Dependendo da hora, vocês podem ficar com menos ou até mesmo mais tesouro do que o nível indicado.
[/offtopic]

Vocês abrem a sacolinha e contam exatos 76 POs para cada combatente.

- Em nossas investigações, descobrimos que os inquisidores carregam insígneas para identificarem-se entre si. Uma insígnea de falcão, uma insígnea redonda com uma fada trespassada e uma insígnea de um tarokka com uma lança trespassada. Basicamente é o Falcão de Falkóvnia, a perseguição anti-fey de Tepest e a perseguição anti-vistani de Invidia, divididas em ouro, prata e bronze. Cada insígnea que vocês nos enviarem, receberão uma premiação em dinheiro como pagamento por serviços prestados.

Olhando a atenção dos 5 aventureiros, Mirnah prossegue seu longo discurso.

- Aqui estão réplicas destas insígneas, podem ser úteis em algum caso de infiltração. - Mirnah distribui réplicas das três insígneas para cada aventureiro.

- As primeiras orientações estão em almoçar aqui na fazenda e sair com uma caravana para Saint Ronges logo após, perto das 13:00. Lá na cidade, digo para se hospedarem no Inn of the Lost Breath (off: prefiro manter alguns nomes no original em Inglês) e peço que permaneçam lá por 5 dias. Até lá, me reunirei com alguns membros da Aliança e decidiremos para onde destacar os aventureiros. Vocês estão dispensados.
-----------------------------------------------------------------------------------------
[offtopic]Vou avançar a história até o próximo ponto mais importante. Mas para quem nunca jogou PBF, vocês nos próximos posts podem falar de todas as suas ações e acontecimentos até chegar o momento em que descrevi. Podem narrar a atitude de seus personagens até onde for a minha descrição, acrescentando os detalhes que quiserem. [/offtopic]

Vocês percebem logo depois do almoço que aquelas dezenas de guerreiros que vocês viram na reunião, por volta de uns 90, terem diminuído para cerca de uns 40. As caravanas sairão em carruagens de até 5 indivíduos e sairão em dois grupos de 4 carruagens. Vocês estão saindo na primeira e a viagem vai demorar umas duas horas.

Depois de aproximadamente uma hora de viagem, vocês escutam um estouro: os cavalos da sua carruagem começa a dar vários pinotes e o cocheiro tem dificuldades para controlá-lo. A carruagem para e vocês olham logo a frente que a outra carruagem mais adiante tombou, os cavalos foram feridos, os integrantes lá dentro estão feridos e ouvem um deles gritar:

- Fomos atacados!! Vi uma esfera de luz radiante vir rapidamente em nossa direção, vindo da floresta logo atrás!! São os inquisidores!!





GLADIUS - pergunta Gladius

Pergunta o Gladius joga máfia mas o RPG e Spell sendo que Gladius??

Offline Malena Mordekai

  • Malena Mordekai Transphinx
  • everytime i close my eyes wake up feeling so h
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #18 Online: Março 27, 2012, 02:06:04 pm »
A garota pega suas insígnias e fantasia um pouco sobre como seria uma infiltração entre os inquisidores -- aqueles emblemas seriam suficientes?
No mínimo, suas próprias habilidades teriam de ser ocultas de alguma forma. Ela imagina como, e não consegue. Isto é que é estar presa a uma lei, pensou Klesha. a representação de sua própria alma tem de ficar fixa a uma manifestação específica. E ia continuar divagando de modo inútil, se não fosse a movimentação e falas dos outros.

Saiu junto a seus novos companheiros em direção ao novo destino; nesse meio-tempo tentou descobrir mais sobre eles, especialmente os que pareciam menos comunicativos, a seu ver, a elfa e o patrulheiro, puxando conversa sobre as expectativas deles (e nunca sobre seus passados).
Se eles responderam a essas perguntas... é outra história!
« Última modificação: Março 27, 2012, 02:07:55 pm por publicano »
DEVORAR PARA DECIFRAR
DEVOUR TO DECIPHER

https://www.furaffinity.net/user/transphinx/

interesses rpgísticos atuais: FATE, DnD 5e, GUMSHOE System, DnD 4e, Storytelling System (CoD), Powered by the Apocalypse, UNSAFE

Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #19 Online: Março 27, 2012, 02:29:31 pm »
Logo terminada a conversa com Mirnah, Agnès sai aliviada, embora com a consciência de que arranjou um trabalho que pode durar muitos anos, mas se é pra encontrar sua irmã, assim o fará. Ela sai um pouco pensativa, mas logo volta ao seu ânimo e anda um pouco mais a frente do grupo e declara em Balok

-Olá, agora que estamos juntos devemos aproveitar a oportunidade pra nos entendermos e nos conhecermos melhor, pois estaremos juntos por um bom tempo. Então *faz reverência aos demais e tira o chapéu* me chamo Agnès Lemaître, de Dementlieu *bem enfática na pronúncia mordentish do nome*. Sou uma amante da música e da dança, além de gostar de ver o sorriso das pessoas e das festas, além de boa comida. E ouvi falar que aqui nesta vila fazem uma excelente torta da maçã e bons pratos de pequenas aves selvagens com batatas gratinadas, apesar das sopas de miúdos. Considero essa uma ótima oportunidade pra começarmos bem essa jornada.

O gato retorna à dona e ela comenta em Mordentish -Como foi o passeio, senhor Albinos? Muitas presas pelo caminho - e o gato acena positivamente com a cabeça

terminado isso, ela coloca novamente o chapéu e vai andando na frente do grupo a espera de respostas e chegam ao local de almoço.

(off: estou esperando as reações dos demais personagens pra rolar mais interação nessa cena, mas basicamente Agnès irá comer e depois tocar músicas e começar a buscar informações sobre as demais caravanas e integrantes delas para ter uma idéia geral do que está acontecendo e mesmo se surge algum boato novo sobre Jeanne. Basicamente talvez seja uma rolagem de streetwise +9)

------------------------------------------------------------------------------------
(off topic2: rolar cenas em dois tempos diferentes assim. Ainda vou esperar a interação com os demais pra ver a dinâmica do grupo)

Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #20 Online: Março 27, 2012, 04:09:41 pm »
(OFF: como os outros, estou período antes do ataque)

- Muito bem, Agnis *corrige a pronúncia* Agnès. Verdade, o começo parece promissor. Eu sou Mikael Istvanec [filho de Istvan]. Nossos patronos são muito bem informados, não acha... Kriger, não é isso?


Não lembro de todos os nomes que disseram, mas chamaram três nomes femininos, o meu, e Kriger não-sei-o-quê de Baróvia, então....

....

Mikael almoça remoendo os fatos até então, e imaginando o futuro... infiltração não será fácil, um pedaço de metal não muda o fato da elfa ser uma elfa, por exemplo; e gundaraks, mulans e vistanis também não devem ser comuns entre eles. Sobra... Agnes?

Ele estava distraído nesses pensamentos, quando percebe Klesha já tinha começado a falar com ele. A forma dela falar e agir faz ele ficar incerto sobre como responder exatamente... ele fala que espera impedir a inquisição de afetar os gundarakitas, que espera dificuldades em relação a Invídia, ou que espera que o apoio de Richemulot continue... tentando saber de que tipo de 'expectativa' ela quer falar.

==========

(OFF: só para adiantar, durante o ataque... existe alguma chance de me aproximar do local de onde o ataque teria vindo, de forma furtiva? Ou é puro campo aberto até lá? Não estou confirmando nenhuma ação, só perguntando sobre o ambiente.)

Offline Malena Mordekai

  • Malena Mordekai Transphinx
  • everytime i close my eyes wake up feeling so h
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #21 Online: Março 27, 2012, 04:32:42 pm »
(para Mikael, numa voz sincera de quem se importa com a questão, ou pelo menos deseja conhecer mais sobre ele)

-- Pq o povo gundarak se vê assim tão ameaçado pela Inquisição, enquanto os barovianos não estão se importando muito, e a Invídia é lar para os inquisidores? O povo de minha terra vê a magia como algo importante, daí eu estar aqui; e quanto a você?
DEVORAR PARA DECIFRAR
DEVOUR TO DECIPHER

https://www.furaffinity.net/user/transphinx/

interesses rpgísticos atuais: FATE, DnD 5e, GUMSHOE System, DnD 4e, Storytelling System (CoD), Powered by the Apocalypse, UNSAFE

Offline Cebolituz

  • [Coordenação]
  • What am I fighting for?
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #22 Online: Março 27, 2012, 04:59:11 pm »
Citar
(OFF: só para adiantar, durante o ataque... existe alguma chance de me aproximar do local de onde o ataque teria vindo, de forma furtiva? Ou é puro campo aberto até lá? Não estou confirmando nenhuma ação, só perguntando sobre o ambiente.)

[off]Como o ataque ocorreu na carruagem da frente e vocês só perceberam o barulho do estouro radiante, vocês podem verificar o ângulo que a carruagem foi atingida e se embrenhar no meio da floresta - basicamente cedros, ciprestes, pinus e carvalhos, com alguns poucos arbustos. Ou seja, vegetação não é densa mas é suficiente para ficar fora das vistas - para ir atrás do que foi que seja. Nesse caso, o ângulo os deixam até relativamente próximo de onde saiu o ataque. [/off]


GLADIUS - pergunta Gladius

Pergunta o Gladius joga máfia mas o RPG e Spell sendo que Gladius??

Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #23 Online: Março 27, 2012, 05:07:29 pm »
- Muitos do meu povo já estão lutando contra Invídia e Baróvia por se sentirem oprimidos. Agora que Invídia tem novos aliados poderosos, não irão usar essa "inquisição" para destruir os rebeldes em suas próprias terras? Ou tentar invadir Baróvia, que abriga tantos vistanis? E as terras gundarak ficam justamente na fronteira entre os dois; seremos esmagados entre eles.

Mikael começa sério, mas fica mais emotivo com o tempo, lembrando do pai de criação e do meio-irmão. Depois pára de falar e respira fundo. Fica calado a menos que ela insista.

Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #24 Online: Março 27, 2012, 05:12:11 pm »
Após ouvir o que o gundarakita falou, ela responde

-prazer em conhecê-lo, gundarakita, já estive em Baróvia por uns tempos. Lugar dificil, mas com paisagens bonitas

E então ela se vira para Klesha e indaga

-Uma mulan? O que seria? Você parece vir de bem longe. Nunca imaginei uma terra de onde viesse uma mulher... careca. E mesmo assim você tem um rosto tão bonito ^^. Então você é praticante de magia? Eu também tenho na verdade poderes mágicos, mas entrelaçados com a música. Na infância sofri um pouco por acharem que eu fosse uma bruxa ou coisa do tipo.

Após ouvir do Gundarakita sobre suas dificuldades, ela então fala

-É por isso que estamos aqui, para evitar que o pior aconteça a nossas pessoas mais queridas, seja ela uma família ou um povo inteiro!

==========================================
(off: enquanto isso, no tempo pós almoço e pós ataque carruagem)

Com o estouro adiante, Agnès fica preocupada e sai da carruagem para ver o que acontece, mas fica perto dos demais membros do grupo.

-Ouviram o que falaram adiante? Temos que ir lá ajudá-los a achar os responsáveis por isso! Senhor Istvanec, suponho que você esteja mais acostumado a caça do que todos nós, então poderia ir adiante pelas florestas achar rastros do inimigo. Klesha e os demais, vamos andando com calma adiante e unidos, não podemos nos abater.

E Agnès termina de falar e em seguida empunha seu rifle, cantando para si em um tom meio baixo mas constante uma canção sobre caça e união de caçadores, para levantar moral do grupo.

Offline Malena Mordekai

  • Malena Mordekai Transphinx
  • everytime i close my eyes wake up feeling so h
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #25 Online: Março 27, 2012, 05:46:37 pm »
A moça respeita o silêncio amargurado do patrulheiro e volta-se à outra que faz-lhe perguntas.
Com uma postura orgulhosa embora não exatamente arrogante, Klesha responde à barda que

-- Sou sim uma mulan, da gente consanguínea do grande mago governante, Hazlik.. Em minha terra o povo é de baixo jaez, fraco para governar a si mesmo, daí a necessidade dos mulan para dirigi-los e evitar que façam tolices. Assim é, por decreto do Legislador. Natural que não tenha visto uma mulher calva e tatuada como eu, porque essa é uma honra reservada a poucos dignos.
E sim, eu pratico magia, mas não a magia rudimentar arcana, e sim algo mais flexível, superior. Verá quando estivermos em combate, que eu acho que acontecerá logo.

********

-- Eu estava certa.

Klesha arma o escudo e a espada longa e concentra-se no terreno que a separa da provável ameaça -- apenas os mais perceptivos notam uma aura tremeluzente e translúcida ondular sobre o movimento das armas da moça -- pronta para defender seus novos companheiros de qualquer ataque.
DEVORAR PARA DECIFRAR
DEVOUR TO DECIPHER

https://www.furaffinity.net/user/transphinx/

interesses rpgísticos atuais: FATE, DnD 5e, GUMSHOE System, DnD 4e, Storytelling System (CoD), Powered by the Apocalypse, UNSAFE

Offline Skar

  • Hail!!! O Tubarão
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #26 Online: Março 27, 2012, 06:24:46 pm »
Saindo com todos espero as senhoritas irem na frente e ando próximo ao gundarakita.

-É um prazer conhecer um pessoa que goste de música senhorita Agnès. De uma coisa podemos ter certeza é que nosso tempo junto será no minimo interessante.

Depois de ouvir a pergunta de Mikael.

-  Sim um fato bem peculiar, na verdade. Ou inquisidores estão dando informações falsas. De qualquer maneira as informaçõesq eu eles possuem servirão para nos dar uma imagem dos inquisidores. Só não vejo muita utilidade nos emblemas, embora gostaria de ficar com o de Indivia.

Responde sorrindo sarcasticamente ao final da frase.

No almoço vou prestar atenção nas conversas participando quando for questionado. E vai tentar falar com a elfa que pareceu ficar reclusa logo que saíram da casa.


----------------------------------------------

-Bem vamos tentar ser o mais silenciosos possível, parece que os inquisidores também tem bons informantes.

Puxando a adaga e vai com calma junto ao grupo.Tentando observar o que acontece no início da caravana.

- A senhorita ruiva está com algum problema, me parece preocupada 
The essentials for a productive discussion:
•    Tact: Be friendly, helpful, and cooperative.
••    Candor: Be frank and sincere.
•••    Intelligence: Think before you speak.
••••    Goodwill: Reasonable people can disagree.
•••••   Reception: Listen to what others are saying, not to what you think they're saying.

Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #27 Online: Março 27, 2012, 10:44:12 pm »
(OFF: durante o ataque)

Mikael reage ao movimento imprudente dos demais passando na frente e colocando o braço para que ninguém avance mais, e procurando falar mais baixo:

- Não sejam tolos! Inquisidores não são crianças levadas. Eles não vão apenas virar uma carroça e sair correndo! Eu digo que isto é o começo d'uma emboscada, e vocês não vão simplesmente andar até a mira deles! Você vai ficar aqui, senhorita Lãmaitre (*sim, ele pronunciou errado*), só me cubra com seu... trabuco. Não avancem até eu dar um sinal.

Dito isto, ele toma o caminho mais curto para as árvores, e de lá procuro me esconder e avaliar a posição dos atacantes.

=====
OFF: ação de movimento, e então teste de furtividade (+6, -5 por me mover, total +1), depois percepção (+7) para detectar a presença de inimigos.

Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #28 Online: Março 27, 2012, 10:54:18 pm »
-É Lemaître, senhor. E obrigada pelo conselho - fala baixo.

-E mais cuidado com o modo como fala, essa do trabuco soou digno de muitas piadas, hehehe, mas entendi - Agnès responde tentando impedir que o clima fique pesado.

E a barda começa a mirar com seu mosquete pelas árvores, para verificar onde há inquisidores em potencial.
(off: ela tem +7 em perception para buscar por potenciais oponentes e quando o encontrar, irá atirar contra ele com Cutting Words, pra puxa-lo até um pouco mais próximo de Klesha e Mikael, em terreno mais aberto)

Offline Cebolituz

  • [Coordenação]
  • What am I fighting for?
    • Ver perfil
Re:Inquisição de Ravenloft - Arco 1 (Richemulot)
« Resposta #29 Online: Março 28, 2012, 12:01:56 am »
Nahsha, ainda sem reação, parece estar de olho na outra caravana e se tudo está bem. O cocheiro depois de muito esforço para acalmar os cavalos, disse que iria se afastar um pouco e prestar ajuda aos viajantes da carruagem da frente. Cerca de 30 metros adiante, a carroça ainda tombada e com um buraco enorme, permanece com seus viajantes pedindo por socorro, com ferimentos sérios, mas ainda vivos. O Cocheiro da carroça da frente também caiu e urra de dor com uma perna quebrada.

Após o posicionamento de Klesha e Kriger ao lado de Agnès, todos preparados para surpresas, Mikael dá as instruções de posicionamento de seus companheiros de aventura, já demonstrando certa experiência com situações de tensão.

Mikael tenta se aproximar de maneira silenciosa pelo lado em que percebeu os atacantes. Mas devido a muitos galhos e folhas secas, o barulho foi alto demais e um pedaço de tronco quase o fez tropeçar.

Todavia, ao se aproximar das árvores, ouve claramente a voz de um homem falando em um Balok com sotaque familiar: era com certeza um Balok invidiano de fala simplória.

- Merda, eu tinha certeza que ela estaria nesta caravana. Nosso ataque falhou e agora seremos perseguidos.

Mikael vê claramente dois bandidos ao lado de um outro sujeito com uma armadura de couro com alguns simbolos nas mãos que não enxerga bem. Movimentam-se de forma arisca, como se fossem presas espantadas. Há algumas árvores, mas espaço com boa visualização.

Agnès também enxerga os mesmos indivíduos, embora esteja mais longe deles. Um brilho rosa emana do corpo da barda. Solta um disparo de mosquete que acerta em cheio o sujeito com os símbolos. Ele foi arrastado até mais próximo de Mikael que o vê claramente como um religioso com símbolos anti-vistani, o mesmo das insígneas.
-------------------------------------------------------------------

[OFF]: É combate, pessoal.

Imaginem o posicionamento de vocês como Agnèz, Kriger e Klesha próximos um ao outro, a uns 3 quadrados da borda da floresta (nossa medida de distância serão quadrados xD). Mikael está dentro da floresta uns dois quadrados lá dentro, mas vocês o enxergam de fora. O primeiro clérigo puxado está uns 6 quadrados a direita de Mikael e os outros dois estão a dois quadrados a frente do clérigo. Há algumas árvores que podem atrapalhar um pouco, mas não possuem troncos grossos a ponto de inutilizar ataques a distância. O terreno em si é plano.

Mikael: cerca de 6 quadrados do clérigo e 8 quadrados dos bandidos.
Restante: Mais ou menos 10 a 12 quadrados na diagonal.

Por favor, todos descrevam as suas ações de combate, posicionamentos e posturas. No meu próximo post, já venho com os resultados da luta e etc.

Não esqueçam de somar os 76 POs em seus tesouros. xD

Apesar de não dar o número exato, eu sempre incluo o resultado de seus usos de perícias no meio das minhas descrições. Um resultado ruim, e Mikael por exemplo, não ouviria a fala dos bandidos.

[/OFF]



GLADIUS - pergunta Gladius

Pergunta o Gladius joga máfia mas o RPG e Spell sendo que Gladius??