Autor Tópico: [D&D] Eberron  (Lida 42695 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Re:[D&D] Eberron
« Resposta #15 Online: Março 16, 2012, 10:21:26 am »
Citar
E eu achando que os níveis dos vilões de Tormenta exagerados...

Eberron tem uma quantidade grande de vilões de nível altíssimo, e não só os Rajahs (que na 4e, um deles aparece com ficha: É o Shadow in the Flame, o Rajah aprisionado pela própria Silver Flame - é um Solo de nível 34). Basta lembrar que os Daelkyr são as criaturas mais "humanóides" e uma das mais fracas de Xoriat, que os Lordes da Dreaming Dark são Quoris cujo poderio é imenso, sem contar com a maior força do cenário: Dragões. Eles já extinguiram diversas ameaças ao seu poder em revoadas (como os Gigantes de Xen'Drik) - e aqui eles são organizados e tem uma sociedade própria.

E não é uma surpresa que os Rajás dos Rakshasa sejam tão poderosos - é só lembrar que foi preciso toda a força dos Dragões com o sacrifício dos Coatls e a descoberta da Profecia Dracônica para selar tais criaturas.

Citar
E essa cidade é uma idéia estúpida.

Não - a ideia de Io'Lokar é muito bacana (é uma "Casinha de Formigas" - só que feita para os Dragões observarem). Estúpida é a associação e proliferação de níveis nela - ignore esse detalhe, e você tem uma Shangri-lá.
« Última modificação: Março 16, 2012, 10:29:45 am por El Elyon »

Offline Metal Sonic

  • 天元突破グレンラガン
  • "WHO THE HELL YOU THINK I AM?"
    • Ver perfil
Re:[D&D] Eberron
« Resposta #16 Online: Março 16, 2012, 10:41:19 am »
Eberron tem uma quantidade grande de vilões de nível altíssimo

Creio que eles não estão livres para agir então, ou tem um motivo realmente bom para não varrer o mundo.

Estúpida é a associação e proliferação de níveis nela

Exatamente, é tão estúpido que faz esquecer do resto. =p
"My drill is the drill that will pierce the heavens!"

Re:[D&D] Eberron
« Resposta #17 Online: Março 16, 2012, 10:55:42 am »
Citar
Creio que eles não estão livres para agir então, ou tem um motivo realmente bom para não varrer o mundo.

Exatamente. A maioria dos Rajahs está ou aprisionada pelo sacrifício dos Coatls ou terrivelmente enfraquecida por isso, os Quoris foram impedidos de entrar em Eberron pela ação dos Gigantes de Xen'Drik (com ajuda dos Dragões), que distanciaram o plano de Dal Quor de Eberron, impedindo sua invasão. Coisa similar ocorre com as aberrações de Xoriat, que foram impedidas de entrar em Eberron pelos Gatekeepers (grupo mais antigo e tradicional de Druidas).

Do grupo de grandes ameaças para Eberron, só resta os Dragões. Daqui, existem três explicações para não dominarem tudo

1. A Profecia Dracônica
2. Eles já efetivamente "dominam" Eberron. O que eles fazem é só proteger o seu domínio e permitir que outras criaturas vivam e prosperem, mas sem ameaçar seriamente o domínio deles. Aqueles que ameaçam, são caçados com algum entusiasmo (o único grupo que parece resistir a eles é a Corte Imortal, de Aernal -  talvez porque são a única força divina que habita Eberron).
3. Eles não querem. Afinal, eles são bastante variados em posturas e posições religiosas e filosóficas - e não vilões de histórias de quadrinhos.
« Última modificação: Março 16, 2012, 10:59:35 am por El Elyon »

Offline Rain

  • “Nada é verdade, tudo é permitido”.
    • Ver perfil
Re:[D&D] Eberron
« Resposta #18 Online: Março 16, 2012, 04:33:40 pm »
Eu tinha traduzido e criado algumas coisas para o cenario de Eberron (Como disse antes, para um site que tinha na cabeça. Até contos eu tinha feito, Infelismente não deu certo, MALDITO TEMPO!  XD)
Vendo aqui as minhas coisas, lembrei que tinhas feito uma tradução/adaptação dos 10 pontos basicos sobre o cenario de Eberron (Aqueles que são citados no Guia de Campanha da 4ª edição)

Eu tenho aqui o arquivo incompleto (os primeiros 5 pontos), os outros 5 pontos eu postarei depois que achar em que DVD (ou HD externo) estes documentos do cenario que tinha criado estão... Vamos a eles



Dez Fatos importantes que você deve saber sobre o cenario de Eberron


1. Se existe no mundo de D&D, então ele pode ter algum lugar nas campanhas de Eberron: Eberron é um cenario  onde se pode utilizar todos os elementos centrais dos mundo de D&D, é ainda assim combinalos de maneira interessante e coesa. É logico que o cenario têm seus elementos únicos e particularidades, mais ele têm a caracteristica e impressionante habilidade de conseguir encaixar elementos de outras ambiêntações se assim o mestre desejar. Elé é uma ambiêntação de D&D basica, sendo assim qualquer coisa que apareça em livros basicos de D&D, sejam elas classes ou raças do Livro do Jogador, ou mesmo um monstro que aparece no Manual dos Monstros 5 (que nem foi lançado), deverá ter lugar em algum recanto do mundo de Eberron.

2. Tom e atitude: Eberron tem toda a ação cinematográfica e aventura capa e espada tradicionais dos jogos de D&D, só que ele acrescenta ao estilo uma forte dose de mistério e intrigas, proprias do cenario de Eberron.  Nesta ambientação, as histórias nem sempre terminam bem, e nem sempre há uma resposta certa para determinado problema. A Última Guerra transformou antigos aliados em inimigos implacáveis e destruiu uma nação inteira, deixando cicatrizes terríveis para trás. Crime e corrupção espreitam os corredores das maiores cidades do mundo. Aliados dos personagens pode se tornar seus inimigos em um piscar de olhos, e conhecidos “agentes do mal” pode prestar assistência quando você menos espera. Dragões escondidos tentam moldar o curso da história. Monstros sinistros influenciam os sonhos dos incautos. Um exército de horrores esta presa  em uma dimensão proxima da realidade, lutando para romper as amarras magicas que os mantêm nesta situação. Nada em Eberron é exatamente o que parece ser.

3. Um mundo de magia: A ambientação supõe um mundo que não se desenvolveu através dos avanços da ciência, mas sim, pelo domínio e e conhecimento da magia. Esta mesma magia permite conveniências e serviços inimagináveis para a fantasia medieval tradicional que estamos acostumados. Como exemplo podemos citar as criaturas elementais que são aprisionadas por magia a varios tipos de transportes e embarcações comuns. Estas criatura concedem a energia necessaria para que maravilhas “tecnomagicas “ possam existir - dirigíveis voadores, transporte ferroviário, e barcos que navegam a alta velocidade são exemplos basicos de tecnomagia contidiana. Uma classe operária de “magos menores” usam e abusam de rituais arcanos para fornecer “ luz eletrica” para vilas e cidades. Os avanços na criação de itens mágicos levaram a tudo, desde implementos agrícolas auto-propulsados, até a propria criação de vida inteligênte; uma raça inteira conhecida como forjados belicos.

4. Um mundo de aventuras: Das selvas fumegantes de Aerenal às ruínas colossais de Xen'drik; das torres imponentes de Sharn para as colinas e vales destruidas dos Ermos Demoniacos - Eberron será sempre um mundo repleto de ação e aventura.  As aventuras propostas neste cenario podem e até devem fazer com que os heróis partam de um local exótico para outro, em pouquissimos minutos. A busca do Espelho da Sétima Lua pode levar os heróis de um santuário deserto escondido para um castelo em ruínas nos Charcos Sombrios. Através do uso de transporte mágico, os heróis podem alcançar uma ampla gama de ambientes durante uma aventura, e portanto, lidar com uma variedade diversificada de monstros e desafios.

5. A Última Guerra terminou, pelo menos por enquanto: A Última Guerra, que mergulhou o continente de Khorvaire em um conflito civil que pendurou por mais de um século, finalmente chegou a seu fim com a assinatura do Tratado de Thronehold. Este tratado estabeleceu doze nações reconhecidas que agora ocupam o que antes era o extenso reino/imperio de Galifar. Pelo menos abertamente, a paz foi declarada há muito pouco tempo (pouco mais de um ano). Os conflitos, a raiva e a dor amarga da longa guerra permanecem na população. Para piorar as novas nações buscam todo tipo de vantagens que as preparam para uma próxima guerra, elas acreditam que, inevitavelmente e eventualmente, cairá sobre o continente um novo conflito, ninguem só não sabe quando isto acontecerá...

"Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância."
"Existe apenas um bem, o saber, e apenas um mal, a ignorância."

                                                        Sócrates

Offline Malena Mordekai

  • Malena Mordekai Transphinx
  • everytime i close my eyes wake up feeling so h
    • Ver perfil
Re:[D&D] Eberron
« Resposta #19 Online: Março 23, 2012, 05:59:55 pm »
@Elfo Paladino Temporariamente com Nome Bíblico

Já que é pra fazer pedidos de assunto...

1) eu narrei, assim como o Nibelung, uma campanha só de warforgeds. Fala mais deles aí.

2) eram os "vilões ocultos" da minha campanha: fala sobre os Quori, Dal Quor, Path of Inspiration, Riedra, etc.

3) se eu peço sobre os horrores cósmicos do mundo dos sonhos tenho que pedir também os horrores cósmicos propriamente ditos, fala algo sobre os Daelkyr, Xoriat, e como os cultos primais/druídicos salvaram o mundo deles.

Pouca coisa, né
DEVORAR PARA DECIFRAR
DEVOUR TO DECIPHER

https://www.furaffinity.net/user/transphinx/

interesses rpgísticos atuais: FATE, DnD 5e, GUMSHOE System, DnD 4e, Storytelling System (CoD), Powered by the Apocalypse, UNSAFE

Re:[D&D] Eberron
« Resposta #20 Online: Março 23, 2012, 06:16:45 pm »
Aproveitando o bump do publicano: graças a este tópico, resolvi narrar uma campanha em Eberron. Ainda estou lendo os livros básicos do cenário, então é possível que logo eu venha com algumas dúvidas...

E se tiver alguma dica de região noob-friendly (os jogadores também não conhecem nada do cenário) para começarmos, só dizer.

Re:[D&D] Eberron
« Resposta #21 Online: Março 23, 2012, 06:33:10 pm »
Citar
E se tiver alguma dica de região noob-friendly (os jogadores também não conhecem nada do cenário) para começarmos, só dizer.

Sharn, a Cidade das Torres, que tem um livro próprio só para ela e justifica a presença de qualquer coisa ali. É boa tanto porque é imensa e palco de aventuras urbanas, como também tem um pouco de tudo de Eberron, como bairros raciais e pedaços de outras nações.

E cuido do que o publicano pediu mais tarde. Tenho que estar perto dos livros para ver alguns detalhes.

Offline Malena Mordekai

  • Malena Mordekai Transphinx
  • everytime i close my eyes wake up feeling so h
    • Ver perfil
Re:[D&D] Eberron
« Resposta #22 Online: Março 23, 2012, 07:47:24 pm »
Elyonelfo fala absolutamente a verdade, Iuri.
Foi o principal livro da 3.5 que consultei pra minha campanha de Eberron 4e, ajudou muitíssimo a criar o clima, mas o livro básico 4e já traz um capítulo inteiro... e você pode criar situação pra ter aventureiros de praticamente todas as regiões de Khorvaire, ou mesmo de Sarlona e Xendrik (embora aí o elemento noob tenda a ir embora).
DEVORAR PARA DECIFRAR
DEVOUR TO DECIPHER

https://www.furaffinity.net/user/transphinx/

interesses rpgísticos atuais: FATE, DnD 5e, GUMSHOE System, DnD 4e, Storytelling System (CoD), Powered by the Apocalypse, UNSAFE

Offline kinn

  • Abranubis
  • supreme sorcerer-psion multiclass
    • Ver perfil
    • Contos da Crisálida
Re:[D&D] Eberron
« Resposta #23 Online: Março 23, 2012, 10:29:59 pm »
Fico curioso no porque raksashas são um dos maiores vilões do cenário. Quase usei a sombra na chama como vilão final de uma mesa minha (detalhe ele estava escolhido como vilão de plot desde lv1, mas a batalha seria no lv30 mesmo).

No mais achei o cenário muito interessante.
Pesquisas provam:
(click to show/hide)

Re:[D&D] Eberron
« Resposta #24 Online: Março 23, 2012, 11:11:11 pm »
Começando com o pedido do publicano.

Warforged ou Forjados



Enquanto a Última Guerra acontecia, quase todas as nações de Khorvaire passaram a focar seus gastos em atividades relacionadas ao conflito e as Casas passaram a aproveitar esse filão de negócios. Contudo, um gênio visionário não se interessa tanto com isso. Seu nome era Aaren d´Cannith, herdeiro da Casa Cannith e interessado em realizar seu sonho de criar vida. Aproveitando e aperfeiçoando o que sue pai, Merrix d´Cannith criara, as Forjas da Criação (Creation Forges), ele conseguiu realizar tal sonho. Eram criados os Forjados de Guerra. Originalmente Aaren não queria dar á sua criação os propósitos que seu nome implica, mas ele era minoria em sua Casa e desapareceu, tendo seu destino desconhecido.

Sob as instruões de Merrix d´Cannith (tanto o avô quanto o neto): Os Forjados se mostraram uma incrível criação - máquinas inteligentes, que aprendiam a combater em pouco tempo, de conserto relativamente fácil, incansáveis e dedicadas. Tais qualidades tornaram eles soldados incríveis e rapidamente, nações como Cyre, Breland e Aundair passaram a empregar os Forjados em seus exércitos e diversos modelos foram surgindo de tais criaturas. Por 30 anos, eles foram figuras comuns nos campos de batalha, criando uma rivalidade com os mercenários da Casa Deneith e da Casa Tharashk.

Então, a Última Guerra acabou, oTratado de Thronehold foi assinado e os Forjados, reconhecidos como uma raça independente e digna de proteção. Subitamente, criaturas inteligentes que foram usadas por décadas só para o Campo de Batalha estavam livres para seguir seu destino. E esse é o grande drama dos Forjados. Eles são tabula rasa preenchidas com conflito, seus nomes refletem isso. E agora, o que farão com sua liberdade?


Metal é um bom caminho se você é um Forjado. Pode-se dizer que está no sangue.

Além, ao contrário das outras raças, não há mistérios quanto a origem e o criador dos Forjados. Ou será que não? Aaren estudava também relíquias de Xen´Drik e alguns relatos de lá falam que estranhos constructos. Será que sua origem é mais antiga?

Não surpreendente, figuras religiosas e messiânicas surgem entre os Forjados. Há o Deus que Virá (Becoming God), o pai espiritual dos Forjados que encarnará em um corpo criado por seus seguidores. Existem os Reforjados (Reforgeds) que abraçam uma filosofia focada na Vida e abandonam cada vez mais seus aspectos mecânicos. Existem, claro, os seguidores da Chama Prateada e de Dol-Arrah e Dol Dorn, tradicionais religiões de Khorvaire.

E acima de tudo, existe o Senhor das Lâminas. Nas ruínas da Terra dos Lamentos (Mournland), ele habita. Com diversos seguidores e uma das únicas Forjas da Criação ainda funcionais, novos Forjados são criados e instruídos por ele. Ele prega uma mensagem de superação, de como os Forjados superarão as criaturas orgânicas e que sua sobrevivência em tais terras é a prova disso.


Senhor das Lâminas. O verdadeiro Messias do Metal. Rise the Metal Monster

Claro, é preciso lembrar que devido a sua aparição recente em Khorvaire fez com que diversas pessoas não tenham uma reação muito positiva a eles, como:

* Em Thrane, por exemplo, existem pessoas que acham que eles são uma aberração antinatural.
* Em Karrnath existe certa discordância sobre esta historia dos forjados serem livres (foram criados para serem escravos que sejam escravos, como um andróide pode ser livre?). Tal justificativa se deve á comparação comum com os "Zumbis de Karnnath"
* E no resto do mundo há gente preconceituosa que liga os forjados bélicos a imagem e cuspida da Última Guerra...Estes "grupos anti forjados" pedem a desativação e destruição das maquinas arcanas.

[/URL]
[/center]
Como se chama a fobia á androides?
« Última modificação: Dezembro 22, 2013, 08:57:16 pm por Heilel »

Re:[D&D] Eberron
« Resposta #25 Online: Março 23, 2012, 11:27:49 pm »
Só pra avisar, você pode enfrentar o Lord of Blades no DDO. É o raid boss mais forte do jogo, por enquanto. Mas por pequenas incoerências de lore (como os iron defenders dele não serem chamados de Hilt e Pommel), há boatos que este Lord of Blades seja um impostor (o que serve de incentivo pro SEU warforged servo do LoB atacar este sujeito).


Vendo meus mangás
"O problema da internet é que nenhuma frase é creditada corretamente."
-Dom Pedro I

Offline Malena Mordekai

  • Malena Mordekai Transphinx
  • everytime i close my eyes wake up feeling so h
    • Ver perfil
Re:[D&D] Eberron
« Resposta #26 Online: Março 24, 2012, 12:49:44 am »
Há também aquela história de que os Cannith copiaram o design dos warforged a partir de projetos quori -- isto é, dos quori da era anterior, não estes quori atuais que servem ao Dreaming Dark, e sim os quori que atacaram os gigantes de Xen'drik.

Aliás creio que isto explicaria o surgimento dos "psiforged". Na minha campanha de 4e eu levava adiante esse plot e usava shardminds como "psiforged".
DEVORAR PARA DECIFRAR
DEVOUR TO DECIPHER

https://www.furaffinity.net/user/transphinx/

interesses rpgísticos atuais: FATE, DnD 5e, GUMSHOE System, DnD 4e, Storytelling System (CoD), Powered by the Apocalypse, UNSAFE

Re:[D&D] Eberron
« Resposta #27 Online: Março 24, 2012, 01:58:14 am »
Citar
Há também aquela história de que os Cannith copiaram o design dos warforged a partir de projetos quori -- isto é, dos quori da era anterior, não estes quori atuais que servem ao Dreaming Dark, e sim os quori que atacaram os gigantes de Xen'drik.

Eu honestamente não me lembro disso. Eu me lembro que o design e projeto dos Forjados foi no mínimo inspirado no que os gigantes de Xen´Drik estavam fazendo, mas achei o Secrets of Xen´Drik um livro tão ruim que apaguei quase tudo que li.

Citar
Aliás creio que isto explicaria o surgimento dos "psiforged"

É uma boa explicação, mas não vejo motivo para o envolvimento quori ai. Talvez porque eu achei razoável demais que os Psiforgeds são frutos da típica engenhosidade Cannith com um pouco de "Tem algo errado em Cyre".

Re:[D&D] Eberron
« Resposta #28 Online: Março 24, 2012, 04:30:18 am »
Antes de tudo, um pequeno guia de termos que vão ser repetidos constantemente.

* Dal Quor é um dos planos da cosmologia de Eberron, e as criaturas que habitam ali são chamados Quoris. Devido a um evento passado, tal plano está distanciado de Eberron, impedindo a "livre manifestação" de criaturas de lá.

* Em Eberron, existe um continente chamado Sarlona, que apresenta uma grande nação denominada Riedra. Riedra é basicamente governada por uma burocracia iluminada composta por criaturas cujo nome é Recipientes (Empty Vessels - aceito termos melhores). Quando possuídos por um Quori (um espírito de Dal Quor), um dos Recipientes se torna um Inspirado (Inspired), a porção mais alta da hierarquia de Riedra. Lembre-se disso, é um pouco irritante essa terminologia.

Dos Grandes Planos dos Quoris e como eles podem chegar até Você

Distante das conturbadas terras de Khorvaire, um grupo de estrangeiros aporta. De aparência sobre-humana, graça sobrenatural, trajes dos mais finos tecidos e modos impecáveis.


E os maiores decotes do mundo.

Eles vem de outras terras, onde todos conhecem seu lugar na sociedade, onde os mais sábios e equilibrados são guiados por espíritos de grande sabedoria a conduzir um estado harmônico e onde o todo é considerado acima do indivíduo e não há espaço para a ganância, para a ambição desmedida e mesquinharias. Onde aldeões e fazendeiros vivem em paz, não sendo perturbados por conflitos que se espalham pelos séculos. Sua nação de origem? Riedra.


Se o trecho acima não te assustou, eis a realidade riedrana aqui.

Por trás da imaculada aparência e dos séculos de paz, Riedra esconde uma série de segredos sutis. Sua elite é formada por uma raça selecionada por séculos, misturando sangue humano, élfico e tiefling para gerar perfeitos receptáculos para a possessão Quori. Esses espíritos do plano dos sonhos desejam impedir o eterno ciclo entre Sonhos e Pesadelos que ocorre em Dal Quor, mantendo como um plano preso na atual era dos pesadelos governado pelo grande il-Lashtavar (A Escuridão que Sonha, o Sonhar Sombrio).

Contudo, impedir um ciclo planar não é uma tarefa simples e para isso, os Inspirados (possuídos por seus mestre Quoris) constroem pacientemente os monólitos ( hanbalani altas). Tais estruturas massivas de poder psíquico tem o duplo propósito de influenciar os sonhos e pensamentos daqueles próximos a eles como também permitem aproximar cada vez mais o plano de Dal Quor de Eberron.


1984 - Estilo Psiônico. Os Quori leram muito bem George Orwell

Contudo, não bastam os monólitos para manter Riedra em boa ordem. Tais terras não foi conquistada apenas através da influência mental, mas porque á frente desse plano, como fachada, há uma religião. Chamada de O Caminho da Inspiração, é uma crença comunitária que prega a ordem, a paz, o respeito aos Inspirados e a chance de uma alma justa e obediente reencarnar como um espírito iluminado em uma próxima vida. Um detalhe engraçado é que existe uma chance desse religião funcionar bem demais e acabar criando a única oposição possível ao poderio dos Inspirados, já que de alguma maneira, sacerdotes estão acessando poderes divinos. Através de uma religião inventada.


Isso é mais ou menos como se Tom Cruise passasse a operar milagres.

Isso nos leva a outra curiosa questão - qual é a verdadeira crença dos Inspirados, dado que o Caminho da Inspiração é uma invenção? Os raros Inspirados de inclinação religiosa (porque não há muito espaço para crença se você já inventou uma e conhece seu grande chefe em Dal Quor) vêem uma figura chamada o Devorador dos Sonhos como um avatar do grande il-Lashtavar, um profeta para uma era eterna de domínio Quori.

Aliás, aqueles dedicados a il-Lashtavar formam uma organização de elite, praticamente acima de todos Inspirados salvo os mais poderosos deles. Dedicados a expandir a influência Quori além das fronteiras de Rieda, eles dominam agentes estrangeiros e se infiltram em meio ás redes de poder de outras terras, incluindo em especial as nações devastadas de Khorvaire, que tem recebido tanto ajuda riedrana quanto tendo agentes infiltrados ali. Seu nome? O Sonhar Sombrio (Dreaming Dark).


Como canta uma banda de metalcore: They took for granted your soul, And it's ours now to steal, As your nightmare comes to life. Na imagem, Inspirados e seus mestres Quori ao fundo.
« Última modificação: Outubro 24, 2012, 12:26:50 am por Ahura Mazda »

Offline Lumine Miyavi

  • Multiprocessador Walita
  • Passou da muralha, beyblade estraçalha.
    • Ver perfil
    • Phieluminando
Re:[D&D] Eberron
« Resposta #29 Online: Março 24, 2012, 05:57:13 am »
Porque os Daelkyr são tão parecidos com humanóides ...alias, cronologicamente, porque os humananóides são tão parecidos com os Daelkyr?

Blog do Lumine, PhieLuminando!
Avatar Atual: Levi, Attack on Titan