Autor Tópico: Censura ao RPG?  (Lida 689 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Censura ao RPG?
« Online: Outubro 03, 2017, 03:00:44 pm »
Saiu uma nota no Covil RPG informando que:

Citar
No último dia 19 de setembro, o deputado Marco Feliciano, do PSC, apresentou um projeto de lei que modifica o artigo 74 da Lei nº 8.069, que entre outras coisas, visa “…proibir que a programação de TV, cinema, DVD, jogos eletrônicos e de interpretação – RPG, exibições ou apresentações ao vivo abertas ao público profanem símbolos sagrados.”

A questão que fica, ao ler a emenda em si, é que ele não define o que é "profanar" e o que são "símbolos sagrados". Poderia então alegar que sou satanista e seus símbolos (quaisquer que sejam) são sagrados para minha fé?

Offline Lumine Miyavi

  • "I am- you can call me... Red mage."
    • Ver perfil
    • Phieluminando
Re:Censura ao RPG?
« Resposta #1 Online: Outubro 10, 2017, 11:31:50 am »
Até onde eu sei, poderia.

É claro que na prática não seria assim e teria que provavelmente que provar judicialmente que os "símbolos satanistas" são de uma fé, no caso de disputa.


Blog do Lumine, PhieLuminando!
Avatar Atual: Red Mage, (Romancing Saga: Minstrel Song, ps2)

Re:Censura ao RPG?
« Resposta #2 Online: Outubro 10, 2017, 02:01:37 pm »
É mais um tipo de Projeto de Lei que quase certamente não passará pela CCJC, então não compreendo o frisson que foi causado por ele. Feliciano provavelmente queria emular o "Princípio Paris Hilton de Propaganda".

Citação de: Bispo
Poderia então alegar que sou satanista e seus símbolos (quaisquer que sejam) são sagrados para minha fé?

E que as Igrejas Católicas e Protestante tem constantemente profanados figuras e símbolos cruciais da sua Fé.  :b

Entretanto, um detalhe crucial é que RPG já passa por uma bizarra limitação, não compartilhada com nenhum outro material impresso no Brasil - todo Livro de RPG lançado no Brasil precisa passar por classificação etária prévia pelo COCIND antes de ser lançado.
« Última modificação: Outubro 10, 2017, 02:04:54 pm por Lúcio Quíncio Cincinato »