Autor Tópico: Quando o grupo se divide...  (Lida 1784 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Quando o grupo se divide...
« Online: Abril 05, 2012, 03:07:38 pm »
Acho que todos já devem ter passado por esta situação: os personagens do grupo, por algum motivo qualquer, acabam em localizações diferentes do mundo de jogo. Tanto para o jogador quanto para o mestre esta situação é desagradável: para o mestre, pois como ele é o gerenciador principal do jogo, cai sobre ele a responsabilidade de dar a mesma atenção a todo mundo, o que não é uma tarefa fácil. Além disso, as conversas paralelas dos jogadores que não estão na cena atrapalham todo GM; e para os jogadores, pois sempre haverão momentos em que eles ficarão de lado. Se a sessão se desenrolar toda com o grupo separado, cada jogador vai acabar jogando apenas metade do tempo que esperava.

Ainda há um segundo fator de preocupação: os desafios que cada "fragmento de grupo" irão encontrar. Muitas vezes o mestre não vai alterar o nível de um desafio previamente planejado só porque o grupo está defasado, mas geralmente isso é fácil o suficiente (se o desafio é um combate, o mestre pode diminuir o número de adversários, ou diminuir seus poderes --menos PVs, menos ataque, etc..--). O problema maior é quando o sistema jogado é desenhado para que o grupo trabalhe sempre junto, como na 4ª edição do D&D. Um grupo sem um defender, neste exemplo, vai ficar completamente atrapalhado, em um nível em que fica difícil para o mestre compensar apenas alterando a quantidade de monstros ou suas estatísticas. Não existe fórmula simples que diga: "para cada papel básico ausente no grupo de jogo, trate o encontro como sendo de 2 níveis superiores de dificuldade", ou algo do tipo.

Mas se a divisão do grupo é ruim tanto para a organização da mesa de jogo, aproveitamento da sessão e equilíbrio da dificuldade da aventura, então porque ela insiste em acontecer?

Criei este tópico na esteira deste artigo que saiu hoje, falando sobre o mesmo assunto. No artigo o autor cita exemplos de divisão de grupos causadas por motivos mecânicos do jogo (ou seja, as próprias regras levaram a esta situação), como o bardo que tentou ativar uma capa extradimensional dentro de um buraco portátil. Isto pode ser considerado uma falha no sistema? O sistema deveria evitar este tipo de situação, ao invés de criá-las?

Sinceramente, não sei. Isto porque, na minha experiência como mestre, a maioria das vezes em que o grupo se dividiu foi por vontade própria, pois a divisão do grupo era uma atitude racional dentro do momento da história. A divisão de grupo é associada a resolução de múltiplas tarefas de forma estratégica otimizada, e a maioria dos grupos gosta disso, mesmo sabendo que podem se complicar por causa disto. Por exemplo, um grupo que deve proteger uma garotinha, ao mesmo tempo que tem que encarar uma masmorra perigosa, poderia muito bem levar a criança junto, ou deixá-la esperando do lado de fora. Exceto que isto é completamente nonsense. Mesmo que o grupo possa oferecer maior proteção a ela estando todos juntos (mesmo cercados por monstros), com membros do grupo capazes de curar a criança caso ela seja ferida, todo ser racional vai achar melhor deixar a protegida do lado de fora, com um personagem de guarda. A culpa então é do mestre, por não ter dado uma missão destas ao grupo sem ter previsto essa possível decisão? Provavelmente não, porque os jogadores sempre dão um jeito de fazer coisas que o mestre não teria como prever. A tal garota, por exemplo, talvez nem fizesse parte do plot original da aventura: talvez o grupo simplesmente a salvou de um ataque qualquer, e ao invés de deixá-la ir sozinha para casa (pois o GM até então a estava considerando como NPC padrão sem sal nem importância para a história) resolveram protegê-la.

Então, em certos momentos a divisão de grupos é essencial para o desenvolvimento coerente da história. Como lidar com isso, quando acontece? O artigo mencionado acima sugere um sistema de iniciativa, em que cada jogador tem seu turno para agir, não importa onde esteja. Eu imagino que isso seja meio anti-clímax, durante um combate. Imagine que o grupo está a beira de um TPK, e de repente a cena muda para o personagem que está no meio do mato, procurando por pegadas... por mais rápida que seja esta mudança de foco, me parece que já seria suficiente para quebrar a tensão do combate.

E vocês, o que acham sobre isso? A divisão é uma ferramente narrativa que deve ser utilizada? As regras do jogo podem ter mecânicas que as estimulem? Como lidar com desafios em sistemas voltados ao cooperativismo? Deixar de dividir um grupo quando esta seria uma decisão perfeitamente racional quebra a imersão do silva? E, principalmente, como lidar com isso enquanto mestre?

Re:Quando o grupo se divide...
« Resposta #1 Online: Abril 05, 2012, 03:25:07 pm »
Poisé, divisão de grupo é um negócio tenso. Basicamente, o grupo tem que saber no que tá se metendo e que isso tem boas chances de dar em falhar, mas se eles se divertem assim, não é bom atrapalhar. Algumas divisões mais radicais de grupo merecem divisão de mesas até, com grupo A jogando nos dias X e grupo B jogando nos dias Y. Mas claro, isso tem que partir dos jogadores. No caso de D&D, complica lutarem separados devido aos papéis, mas não chega a ser impossível realmente, especialmente em grupos grandes onde há papéis repetidos. Já aconteceu mais de uma vez na minha campanha de 4e e rendeu bons frutos. Em outros sistemas, e até mais fácil, como no M&M.

Offline Cebolituz

  • What am I fighting for?
    • Ver perfil
Re:Quando o grupo se divide...
« Resposta #2 Online: Abril 05, 2012, 03:40:13 pm »
Sempre tive o mesmo problema que você para gerenciar grupos em separado. Claro que meus jogadores eram mais por birra quando um ficava bravo com o outro, mas isso era ruim quando acontecia.

A meu ver, em um caso como esses, eu diria para resolver o mais rápido possível. Tipo, a garotinha do lado de fora realmente estaria mais segura? E se um monstro aparecesse no meio do mato a noite? Não é forçar o grupo a estar unido, mas realmente pode acontecer.

Quanto a explorar diferentes lugares, nesse caso, não necessariamente o grupo separado deveria enfrentar a ameaça. Estamos só em dois e aparece um beholder gigantesco louco para comer as nossas cabeças? Fuga ué. Corre para encontrar o restante do grupo e avisá-los da ameaça. Se os jogadores forem enfrentar em dois, a morte foi por estupidez deles.

O problema é que os jogadores geralmente querem enfrentar tudo o que aparece em sua frente. Parece muitas vezes não ter noção de que nem todos os monstros devem virar patê e que eles estão mais vulneráveis sozinhos.

Isso tudo só na parte de combate.

Não vejo problemas por exemplo, em separar o grupo para explorar mais rapidamente uma mansão, por exemplo. Mas fazer aventuras separadas ou narrar para dois grupos não é o que tenho em mente. Nem tenho tempo e disposição para isso, ainda mais quando são jogos difíceis onde tendo apenas 2 PJs se aventurando.

Na parte de "desenvolver a história" avisaria que quando jogamos um RPG, precisamos ter um grupo. Podem ter suas rixas pessoais na história, mas no mínimo, devem entender que o jogo de RPG em específico deve seguir em grupo e se for para ter jogos individuais, que marquem em outro dia.

Uma vez, um PJ de um jogador "se desentendeu e abandonou o grupo" por algum motivo estúpido lá. Daí falei para ele "beleza, seu PJ virou NPC, faz outra ficha aí. Dessa vez, faz da personalidade dele bem gentil e calma ."

Ao menos em D&D, não vejo solução. O sistema nunca ajudou nisso. Basicamente, a solução é o velho bom senso por parte de todos.

Tem gente que consegue fazer isso. Eu nunca consegui e odeio quando ocorre.

---------------------------------------------------
Aliás, tem umas dicas bacanas que um user aí deu no tópico do Vincer, uns 5 meses atrás.

Citar
Tem que lembrar que as vezes a separação é estratégica para a quest (do ponto de vista do grupo, pelo menos). Não dá para querer desestimular o grupo a seguir uma certa linha de ação para o desafio proposto por você só porque você vai ter mais trabalho (é o mesmo que o mestre que proíbe o jogador de usar um encouter power para derreter uma maçaneta, porque ele não previu isso e o desafio original envolveria a busca pela chave, ou um teste complicado de perícia). Se não queria que algo assim acontecesse, que não propusesse um desafio assim, para inicio de conversa.

Gostei bastante desses lances que o Ferdineidos comentou dos outros jogadores interpretarem NPCs ou monstros. Tem o inconveniente de que o Mestre têm que ter sempre uma porçãozinha de NPCs preparados para alguma separação imprevista, mas não deixa de ser uma ótima solução para que o resto do grupo não comece a falar de video-games, construir totens de dados, etc.

Outra medida possível é passar o controle da narração para algum dos outros jogadores. Combinem algumas regrinhas, do tipo "não influenciar na quest principal; o DM que vai determinar estatísticas, dificuldades e tesouros; etc" e vai revezando o jogador que narra (podendo até mudar o narrador no meio da cena).

:P
« Última modificação: Abril 05, 2012, 04:58:15 pm por Cebolituz »


GLADIUS - pergunta Gladius

Pergunta o Gladius joga máfia mas o RPG e Spell sendo que Gladius??

Re:Quando o grupo se divide...
« Resposta #3 Online: Abril 05, 2012, 05:16:09 pm »
Recomendo seguir a recomendação Super Sentai nestes casos: Quando alguém se separa do grupo, presume-se que o resto NÃO irá se separar, e que o membro separado tem o foco maior. Fica mais fácil de colocar algo específico pra um único personagem, e você depois em off deixa claro que o jogador vai ter que ficar com o grupo nas próximas sessões pra equilibrar os momentos de holofote.

O caso é que grupo separado sempre é uma dor de cabeça pro grupo como um todo. É uma ferramenta útil, mas assim como o metajogo, é algo que deve ser conversado em off, de mestre pra jogador, e não resolvido dentro do jogo.


Vendo meus mangás
"O problema da internet é que nenhuma frase é creditada corretamente."
-Dom Pedro I

Re:Quando o grupo se divide...
« Resposta #4 Online: Abril 05, 2012, 05:32:48 pm »
Uma opção é o jogador rolar um outro char e deixar o char separado em off, e dar um prazo de tempo dentro do jogo onde razoavelmente o char separado daria jeito no que ele foi fazer e só descrever o que ele fez offscreen com o jogador. Talvez até role de ele voltar com um ou dois itens e shit.

Tipo quando um parente vai viajar e volta com uns souvenirs XD

Offline Aluriel de Laurants

  • Tenho meus desejos polêmicos
    • Ver perfil
    • Delusion Land
Re:Quando o grupo se divide...
« Resposta #5 Online: Abril 05, 2012, 11:48:18 pm »
Dividir o grupo as vezes é interessante como mestre porque você pode fazer partes separadas da trama engrenarem até se fundirem depois, dando apos jogadores o quadro maior da história toda. Vejo dividir como uma decisão tática que pode ser bem útil.
I'm not doing it because it's right. I'm doing it because it's awesome.

Re:Quando o grupo se divide...
« Resposta #6 Online: Abril 06, 2012, 12:59:55 am »
Citar
O problema é que os jogadores geralmente querem enfrentar tudo o que aparece em sua frente. Parece muitas vezes não ter noção de que nem todos os monstros devem virar patê e que eles estão mais vulneráveis sozinhos.
Coincidentemente, o ultimo artigo do cara ali de cima foi sobre rendimento (que também está sendo discutido aqui no outro tópico), e o resultado da enquete feita semana passada mostrou que uma boa parcela nem ao menos CONSIDERA a opção de se render. Eu mesmo nunca pensava nesta alternativa na época em que jogava (faz tempo que eu não mestro....).

Citar
Não vejo problemas por exemplo, em separar o grupo para explorar mais rapidamente uma mansão, por exemplo.
Comigo este tipo de separação é o que mais acontece (graças a deus os motivos não eram tão mesquinhos como brigas entre jogadores, como voce disse acontecer no seu grupo). O problema é quando a mansão em questão não é uma simples mansão, por exemplo. Aí VAI acontecer combates. Mas nestes casos o grupo se reune rápido. O ruim é quando a exploração é em escala de "cidade". Por exemplo, cada jogador resolve que seu personagem vai cuidar de um assunto pessoal (comprar armas, visitar contatos), e aqueles jogadores sem nada pra fazer resolvem irem investigando o assunto da aventura. Daí para estes dois acabarem se metendo em encrencas é um pulo.

Citar
Aliás, tem umas dicas bacanas que um user aí deu no tópico do Vincer, uns 5 meses atrás.
Caraca, eu sabia que isso já tinha sido comentado em algum lugar, mas não achei este tal tópico (cheguei até a procurar na AllefRPG)! Mancada minha...
E é verdade, são dicas muito interessantes.

Citar
Uma opção é o jogador rolar um outro char e deixar o char separado em off, e dar um prazo de tempo dentro do jogo onde razoavelmente o char separado daria jeito no que ele foi fazer e só descrever o que ele fez offscreen com o jogador. Talvez até role de ele voltar com um ou dois itens e shit.
Parece uma ótima solução!
Ao mesmo tempo, será que não vai ser broxante para o jogador do personagem que se separou? Vai que ele se separou justamente porque queria interpretar algo específico...

Re:Quando o grupo se divide...
« Resposta #7 Online: Abril 06, 2012, 01:11:33 am »
Ao invés de interpretar, mestre e jogador narram o que aconteceu. Dá para fazer até por e-mail, em separado. Mas daí vai de gosto para gosto :)

Offline Cebolituz

  • What am I fighting for?
    • Ver perfil
Re:Quando o grupo se divide...
« Resposta #8 Online: Abril 06, 2012, 04:04:04 pm »
Com relação a lugares menores como uma mansão, é possível que se separem. as vezes, dá até para resolver algum puzzle sozinho ou economiza tempo para buscar uma chave (Resident Evil D&D).

Mas de fato, em um uma cidade, separar para buscar plots diferentes complica demais. A única questão que eu penso, como jogador, é: "estou sozinho e vulnerável, não posso me meter em encrenca". O problema é que talvez em D&D, o sistema ou os jogadores são condicionados a acharem que podem resolver tudo sozinhos sendo que desde os primórdios, Hank, Presto, Diana, Sheila, Bobby e Erick resolviam suas missões todos juntos, embora um capítulo ou outro um PJ diferente era protagonista. 


GLADIUS - pergunta Gladius

Pergunta o Gladius joga máfia mas o RPG e Spell sendo que Gladius??

Re:Quando o grupo se divide...
« Resposta #9 Online: Abril 06, 2012, 05:25:22 pm »
Lembrei do caso de um certo jogador que foi inventar de fazer missão solo e acabou sendo capturado pelo inimigo, hehehehe