Autor Tópico: Pathfinder - O que presta?  (Lida 9437 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Pathfinder - O que presta?
« Online: Janeiro 13, 2012, 10:42:37 am »
Não é nenhum segredo na Spell que Pathfinder é um RPG que não cativou os corações gentis e cheios de amor dos usuários daqui. Contudo, como é estatisticamente impossível que a Paizo tenha errado em tudo que fez e conquistou seu fãs por sorte (não que eu descarte essa hipótese - Vampiro: A Máscara já foi "O RPG" no Brasil), deve haver Trigo para se separar do Joio.

Então, na opinião de vocês, que mudanças positivas e novas criações Pathfinder teve? Ao interessados, Pathfinder tem quase todo seu material mecânico acessível aqui. Uma nota: Eu não espero "bashing" de Pathfinder aqui. Os outros tópicos na Spell servem para isso. ;)

Offline Metal Sonic

  • 天元突破グレンラガン
  • "WHO THE HELL YOU THINK I AM?"
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #1 Online: Janeiro 13, 2012, 11:45:24 am »
Estou jogando faz algum tempo, então vaaaaaaaamos lá!
  • Perícias: Foram enxutas (pouco mas foi), seu sistema de distribuição é bem mais simples e equilibrado. Você pode ter 1 Rank por Nível, ser Perícia de Classe só dá +3 de bônus... Então um Ladino e um Guerreiro com 20 Ranks em Perception, um vai rolar com +23 e o outro com +20. O bom desse esquema também é que acabou com aquele "macete" de começar o jogo com uma Classe que dava mais Pontos de Perícia no 1º Nível.
  • Manobras de Combate: CMB e CMD simplificaram e agilizaram MUITO as Manobras de Combate, como Derrubar e Desarmar. Das novas Manobras, apenas Steal e Dirty Trick que eu achei realmente interessantes. Embora seja uma graaaande decepção minha de TODAS elas ainda causarem AdO e o Talento Combat Expertise ainda existir para permitir acesso as suas versões melhoradas, que não vão causar AdO e adicionam outros efeitos interessantes.
  • Capstones: Idéia mais útil na teoria do que na prática. A maioria dos jogos não chega ao 20º, e nem todas as habilidades são realmente interessantes. O mesmo se aplica as habilidades do 10º nível das Classes de Prestígio.
  • Menor Incentivo a Multiclasse: Como agora não existem mais os "níveis mortos", a maioria das builds vai ter uma única classe ou no máximo 3, devido a quantidade de habilidades interessantes que cada Classe oferece.
  • Arquétipos: Embora existam muitos arquétipos ruins, existem vários muito interessantes, e agora é o padrão da Paizo lançar Arquétipos ao invés de CdP's.
  • Padrão de Mecânica Mais Unificado: HD relacionado ao BBA, Full ou Mid Spellcasting apenas, CdP's com 10 Níveis apenas... Tudo isso ajuda a tornar o sistema mais simples de se entender.
  • Suporte da Paizo: Os desenvolvedores frequentam os fóruns e respondem as perguntas, participam das discussões e encorajam Mestres e Jogadores. BEM diferente do que a gente vê com os sistemas nacionais.

E acho que é isso. MAS vale lembrar que pra mim as falhas AINDA superam as melhorias. PRINCIPALMENTE porque a Paizo é "ÓTIMA" para escrever regras dúbias. O Pathfinder ainda precisa de muito FAQ para se tornar um sistema menos confuso.
"My drill is the drill that will pierce the heavens!"

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #2 Online: Janeiro 13, 2012, 12:05:22 pm »
Eu esperava que você fosse um dos primeiros a responder, Metal. Como basicamente concordo contigo, focando em outras partes:

  • Proteção de Nicho - Não avançou muito, mas ao menos Conjuradores Primários não tem muita chance de rivalizar com Combatentes Primários nisso. Eles podem invadir todos os outros, mas o de Combate Primário eles não tem muita chance.
  • Algumas Classes tem Motivo para Existir - Sério, algumas classes receberam aumentos de poder e habilidades únicas que não as tornam mais inúteis em comparação com as que ocupam o mesmo nicho. O Paladino é a maior estrelinha nessa área, ficou uma classe linda de se ver, assim como o Feiticeiro agora não parece mais um "Mago de Retardo Mental". O Bardo nunca precisou muito disso, mas recebeu algumas habilidades legais.
  • Algumas Classes podem fazer algo além de Bater - Ainda tímido, mas os Combatentes Primários em geral ganharam algumas habilidades como Rage Powers, e Mercy que permitem que Bárbaro e Paladino não fiquem repetindo ad infinitum a habilidade "Andar 1.5m e Bater". Contudo, o Guerreiro ainda fica chupando dedo.
  • Andar mais de 1.5m nem sempre é um Desastre - graças a alguns talentos, o Combate Móvel é relativamente funcional. Não é tão bom quanto "Andar 1.5m e Bater Muito", mas você não vai chorar por fazer isso.
  • O Monge ainda é Horrível - Bom, para mim isso é algo ótimo. :b Tá, tem algumas exceções via Arquétipos (dois deles), mas o Design do Monge é esquizofrênico. Como uma classe que tem um monte de habilidades móveis é a que mais tem incentivos para "Andar 1.5 e Bater"? (Flurry)
  • O Gunslinger - De todas as classes que tentam misturar Armas de Fogo com D&D, essa é de longe a mais bem sucedida. E é uma classe com habilidades cools e úteis. Mistura rara.
« Última modificação: Janeiro 13, 2012, 12:10:46 pm por Jigoku Shoujo »

Offline Metal Sonic

  • 天元突破グレンラガン
  • "WHO THE HELL YOU THINK I AM?"
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #3 Online: Janeiro 13, 2012, 12:22:20 pm »
Eu esperava que você fosse um dos primeiros a responder, Metal. Como basicamente concordo contigo, focando em outras partes:

  • Algumas Classes podem fazer algo além de Bater - Ainda tímido, mas os Combatentes Primários em geral ganharam algumas habilidades como Rage Powers, e Mercy que permitem que Bárbaro e Paladino não fiquem repetindo ad infinitum a habilidade "Andar 1.5m e Bater". Contudo, o Guerreiro ainda fica chupando dedo.

  • O Gunslinger - De todas as classes que tentam misturar Armas de Fogo com D&D, essa é de longe a mais bem sucedida. E é uma classe com habilidades cools e úteis. Mistura rara.

O Guerreiro com seus Arquétipos ficou EXTREMAMENTE útil mesmo se movendo constantemente. Basta ver o Mobile Fighter, o Two Weapon Warrior para ter uma idéia. Isso somado a Talent Tree do Step Up e Disruptive, é BEM difícil para alguém fugir do Guerreiro, e ainda mais para um Conjurador. Com Weapon Training + Armor Training o Guerreiro vai ter o maior acerto e AC do grupo. Não parece, mas o Guerreiro está AWESUM. Diferente do... Ladrão. :b

Gunslinger é PURO amor. Ainda mais porque Ranged Combat está EXTREMAMENTE MELHOR no Pathfinder.
"My drill is the drill that will pierce the heavens!"

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #4 Online: Janeiro 13, 2012, 12:23:13 pm »
Também tenho jogado o Pathfinder além da 4th ed. e gostei muito. O up que deram em algumas classes fez realmente diferença, assim como a inclusão das manobras de combate, que na minha opnião deixou interessante jogar com melees.
Como o Elfo citou, alguns arquétipos estão bem decentes, enquanto outros são porcaria.
Agora ainda preciso testar o jogo nos níveis altos pra saber se ainda há muito diferença de poder entre caster e non caster.
No geral o Pathfinder me agradou bastante, mas não de uma forma que faça substiur a 4th ed por ele, afinal os dois são bem diferentes.

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #5 Online: Janeiro 13, 2012, 12:40:46 pm »
Citar
O Guerreiro com seus Arquétipos ficou EXTREMAMENTE útil mesmo se movendo constantemente. Basta ver o Mobile Fighter, o Two Weapon Warrior para ter uma idéia. Isso somado a Talent Tree do Step Up e Disruptive, é BEM difícil para alguém fugir do Guerreiro, e ainda mais para um Conjurador. Com Weapon Training + Armor Training o Guerreiro vai ter o maior acerto e AC do grupo. Não parece, mas o Guerreiro está AWESUM.

Eu não fui claro ali, hora de esclarecer: O Guerreiro sempre foi muito bom em Bater. Mesmo na 3e, com Divine Metamagic e Schapechange/Polymorph, era muito mais econômico deixar o Guerreiro para bater em alguém (porque gastar magias com algo que até o Guerreiro cuida? :b). E em Pathfinder, ele basicamente continua Batendo. Com um ou outro truque na manga, mas nada além de variações de Bater, Bater Diferente e Bater com Jeitinho (abro exceção para o Teleport Tactician).

Por outro lado, Paladino e Bárbaro ganharam habilidades (toscas, salvo exceções) de fazer algo além de "12 formas de Fatiar", como bônus em perícias, remover condições, ganhar formas de sentidos ou armas naturais. Coisas que antes, só um Conjurador conseguiria. E o Guerreiro? Nada.

Citar
Diferente do... Ladrão.

Caso curioso - Não é o Rogue (Ladino é a tradução aqui) que ficou "Ruim", ele é quase a mesma classe da 3.5, que tinha um dos melhores designs daquela edição. É que outras classes ganharam habilidades decentes e o sistema de perícias deixou de favorecer o Ladino como "Skill-Monkey".

Citar
pra saber se ainda há muito diferença de poder entre caster e non caster.

Há. Exceto no nicho de "Descer a Lenha", Conjuradores ainda tem capacidade de resolver qualquer problema proposto no caminho.  :what:

Offline Arcane

  • Power Beard
  • [Organização dos PbFs]
  • Fidalgo Burguês Aldeão e Bot
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #6 Online: Janeiro 13, 2012, 12:58:07 pm »
Comecei a jogar PF esporadicamente há pouco tempo, cerca de 3 meses, e  impressão inicial tem sido ótima.
O grupo recebeu bem as alterações do sistema, embora um mais ativamente enquanto outros na base do "tanto faz", comparando com a 3.5.
Os três pontos realmente fortes para mim já foram comentados (a alteração das perícias, a inclusão dos arquétipos e das manobras de combate). Como no grupo temos um bárbaro, um clérigo, um ladrão e um mago, não tenho conhecimento de causa a respeito das demais alternativas.
Somos todos bots!

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #7 Online: Janeiro 13, 2012, 01:55:10 pm »
Os combates nos níveis altos de pathfinder não são diferentes dos da 3.5, salvo algumas alterações de magias save or die. Ainda assim, alterações esperadas, como em wall of thorns,fire seeds entre outras não aconteceram, fazendo com que os antigos conjuradores de "dedo da morte" apenas alterassem sua seleção de magias para outras não nerfadas.

No grupo onde mestro(16° nível), a diferença de poder entre conjuradores e não conjuradores  ainda existe e é parcialmente corrigida pelos próprios jogadores (como na criação de itens mágicos pro paladino, ou na possibilidade do ladino escolher primeiro entre o tesouro encontrado)

Falando em criação de itens, me agrada também o talento Master Craftsman, bem como a alteração de todas as magias que usavam XP como componente, mas não sei se algo parecido já existia em algum suplemento da 3.0 ou 3.5.

Offline Metal Sonic

  • 天元突破グレンラガン
  • "WHO THE HELL YOU THINK I AM?"
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #8 Online: Janeiro 13, 2012, 01:58:16 pm »
Olha, o Bárbaro é a minha classe favorita, mas se o meu atual Narrador está chorando para um MONGE, imagina se eu fizesse um Barbarian com Superstitious + Spell Sunder. xD

E  tem uma opção fácil para equilibrar melhor os Magos: Obrigue-os a serem Especialistas. Não ficarão ruins, e também não serão mais capazes de fazer nada.

Troque o Ladrão pelo Ninja, que já melhora, ou use o Vivisectionist.
"My drill is the drill that will pierce the heavens!"

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #9 Online: Janeiro 14, 2012, 10:03:25 am »
E quanto a Golarion, o cenário por trás de Pathfinder? Eu nunca manifestei interesse por ele já que estou saturado de Fantasia Medieval, mas como ele é?

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #10 Online: Janeiro 14, 2012, 10:11:22 am »
Acabarem com os níveis mortos foi a unica coisa que me chamou a atenção em pathfinder (embora eles continuem usando o maldito sistema vanciano)
War never changes

Offline Arcane

  • Power Beard
  • [Organização dos PbFs]
  • Fidalgo Burguês Aldeão e Bot
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #11 Online: Janeiro 17, 2012, 03:25:41 pm »
E quanto a Golarion, o cenário por trás de Pathfinder? Eu nunca manifestei interesse por ele já que estou saturado de Fantasia Medieval, mas como ele é?

Tem um mapa de um mundo "earth-style", tem panteões diversos, uma cronologia legalzinha, eventos, conflitos, etc. Sinceramente, nada de novo do que se vê por aí. Mesmo o suporte online sendo bom, não é muito melhor do os fóruns de outros cenários existentes.

Serve muito bem para sair de cenários já conceituados (pensando em Forgotten, Eberron, por exemplo), mas parece mais do mesmo apenas. Pelo menos não consegui encontrar nada de novo que me prendesse a leitura para saber mais coisas.
« Última modificação: Janeiro 17, 2012, 08:23:06 pm por oculto »
Somos todos bots!

Offline Metal Sonic

  • 天元突破グレンラガン
  • "WHO THE HELL YOU THINK I AM?"
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #12 Online: Janeiro 17, 2012, 05:45:13 pm »
Eu acho os Deuses sensacionais. Mas só.
"My drill is the drill that will pierce the heavens!"

Offline Heitor

  • Demagogo
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #13 Online: Janeiro 18, 2012, 01:34:04 pm »
A arte deste carinha, que por sinal, ilustra para a Wizards também. Dá de dez a zero no Lief...Reynolds.
http://jesperejsing.blogspot.com/

Bem, o MMO parece promissor:
https://goblinworks.com/blog/
« Última modificação: Janeiro 18, 2012, 02:33:30 pm por Heirot »

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #14 Online: Janeiro 19, 2012, 05:40:14 am »
Citar
A arte deste carinha, que por sinal, ilustra para a Wizards também. Dá de dez a zero no Lief...Reynolds.
http://jesperejsing.blogspot.com/

Assim com o Reynold, o Jesper tem algo que repete muito na arte: personagens correndo de forma bem inclinada. Contudo, mesmo que eu não seja muito simpático a arte de Pathfinder em geral, a qualidade do que é desenhado e a própria edição dos livros é muito boa. E isso vale até mesmo para o que rola na Pathfinder Society, enquanto a Wizards Network usa algumas vezes material preto-e-branco.

Offline AKImeru

  • Coordenação
  • "Ranmaru! O Meu Rapidash!"
    • Ver perfil
    • Playing Hero
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #15 Online: Janeiro 25, 2012, 11:27:00 pm »
Não é nenhum segredo na Spell que Pathfinder é um RPG que não cativou os corações gentis e cheios de amor dos usuários daqui. Contudo, como é estatisticamente impossível que a Paizo tenha errado em tudo que fez e conquistou seu fãs por sorte (não que eu descarte essa hipótese - Vampiro: A Máscara já foi "O RPG" no Brasil), deve haver Trigo para se separar do Joio.

Então, na opinião de vocês, que mudanças positivas e novas criações Pathfinder teve? Ao interessados, Pathfinder tem quase todo seu material mecânico acessível aqui. Uma nota: Eu não espero "bashing" de Pathfinder aqui. Os outros tópicos na Spell servem para isso. ;)

O problema do Pathfinder que a Spell tem com ele é que é mais do mesmo. É falta de esforço, imaginação. Ele se vende como um rebalaceamento da terceira edição quando ele só moveu as cadeiras de ordem, é ainda exatamente o mesmo jogo com os mesmos defeitos.

Após analisar e até mesmo jogar o sistema, a conclusão que eu cheguei é que há diversão sim em suas páginas para aqueles que preferem o jeito 3.X de ser. Em especial, eu adorei as variantes de classes. Ele pode prestar para alguém que deseja uma nova maneira de se jogar 3.X, e não uma alternativa.

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #16 Online: Janeiro 31, 2012, 10:10:05 am »
Citar
O problema do Pathfinder que a Spell tem com ele é que é mais do mesmo. É falta de esforço, imaginação. Ele se vende como um rebalaceamento da terceira edição quando ele só moveu as cadeiras de ordem, é ainda exatamente o mesmo jogo com os mesmos defeitos.

Um contra-argumento decente vindo de fãs (e autores) de Pathfinder é que o sistema de RPG de Pathfinder só existe porque a Paizo precisava assegurar a continuidade de D&D 3.5 para que sua linha de aventuras e cenário de RPG não ficassem sem suporte e dependessem dos humores de outra empresa de RPG. Eu não tenho como confirmar ou negar essa explanação, mas tem sua coerência.

Citar
Após analisar e até mesmo jogar o sistema, a conclusão que eu cheguei é que há diversão sim em suas páginas para aqueles que preferem o jeito 3.X de ser. Em especial, eu adorei as variantes de classes. Ele pode prestar para alguém que deseja uma nova maneira de se jogar 3.X, e não uma alternativa.

Bom, é um dos lemas da Paizo "3.5 Survives Thrives"

Offline Darklord Morius

  • Lord of the Bright Darkness, Suseran and Vassal of himself
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #17 Online: Abril 16, 2012, 11:46:25 pm »
Sobre Pathfinder:

Pathfinder é uma forma de manter rolando a 3.x, nunca foi ambição deles fazer um sistema novo. Quando comprei o meu foi porque eu queria essa continuidade e não um sistema novo, e pathfinder anda me agradando.

Sobre Golarion, vou fazer uma defesa ao cenário. Ele pode ser mais do mesmo, com a diferença que você encontra todos os mesmos nele. Quer uma campanha estilo Dark Sun, Golarion provê. 7th sea? em golarion tem também. Alog mais katanas e olhos puxados, em Golarion você encontra. Ravenloft? Tem lá também. Birthright, Reinos de Ferro, Spelljammer, Harry Potter, Wild Wild West, Reinos de Ferro ou Forgotten Realms - em golarion vocÊ encontra a versão genérica.

Estou gostando do que estou vendo.

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #18 Online: Abril 16, 2012, 11:59:18 pm »
gosto das repaginadas das classes...

Se alguém traduzisse de o site http://www.d20pfsrd.com/ de forma melhor que o google tradutor com certeza eu aposentava os livros da 3.5...

Offline Lumine Miyavi

  • "I am- you can call me... Red mage."
    • Ver perfil
    • Phieluminando
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #19 Online: Abril 17, 2012, 09:13:24 am »
A gente pode negociar um preço, se tu realmente quiser.

Blog do Lumine, PhieLuminando!
Avatar Atual: Red Mage, (Romancing Saga: Minstrel Song, ps2)

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #20 Online: Abril 17, 2012, 10:57:42 am »
Depende...

Por cima ficaria quanto?

Offline Heitor

  • Demagogo
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #21 Online: Abril 17, 2012, 11:32:10 am »
Alguém está acompanhando o desenvolvimento do MMO? Estes últimos artigos mostram a tentativa de montar um simulacionismo hardcore no jogo:

https://goblinworks.com/blog/

Offline Arcane

  • Power Beard
  • [Organização dos PbFs]
  • Fidalgo Burguês Aldeão e Bot
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #22 Online: Setembro 18, 2013, 01:18:27 pm »
Devir = Pathfinder em português....

http://therpgsource.blogspot.com.br/2013/09/devir-livraria-ira-lancar-pathfinder.html

Eu até que gostei...  :sparta:

Só falta ter alguma confirmação.
Somos todos bots!

Offline Atmo

  • Observe as estrelas, mas não largue seu coração
    • Ver perfil
    • Atmoland
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #23 Online: Setembro 18, 2013, 03:53:56 pm »
Devir = Pathfinder em português....

http://therpgsource.blogspot.com.br/2013/09/devir-livraria-ira-lancar-pathfinder.html

Eu até que gostei...  :sparta:

Só falta ter alguma confirmação.

Confirmarem que é 1° de Abril adiantado?
Narrando:
OVA: The Anime Role-Playing Game, 3D&T, Double Cross.

Jogando:
D&D 5e T.T

Offline Arcane

  • Power Beard
  • [Organização dos PbFs]
  • Fidalgo Burguês Aldeão e Bot
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #24 Online: Setembro 18, 2013, 04:22:02 pm »
A CEO da Paizo já havia dito, no início do ano, que existia alguma negociação a respeito da tradução de Pathfinder para PT-BR.

Se a Devir chegar dizendo que vai traduzir, vou achar bem legal. Embora seja meio contraditório e economicamente estúpido  publicar materiais rivais da mesma linha.
Somos todos bots!

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #25 Online: Setembro 18, 2013, 04:29:32 pm »
A CEO da Paizo já havia dito, no início do ano, que existia alguma negociação a respeito da tradução de Pathfinder para PT-BR.

Se a Devir chegar dizendo que vai traduzir, vou achar bem legal. Embora seja meio contraditório e economicamente estúpido  publicar materiais rivais da mesma linha.
Qual material rival? O do sistema que ela abandonou faz tempo e provavelmente já esgotou, ou do sistema que talvez seja lançado em 2014 (mais provável 2015) e que então demoraria mais um ou dois anos para ela lançar aqui, se D&DN fizer tanto sucesso quanto PF?

EDIT: E se D&DN for um produto com mais potencial de venda, é só largar o PF com os livros principais já impressos. É a Devir, oras!
« Última modificação: Setembro 18, 2013, 04:41:49 pm por Khalim »

Offline Arcane

  • Power Beard
  • [Organização dos PbFs]
  • Fidalgo Burguês Aldeão e Bot
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #26 Online: Setembro 18, 2013, 04:42:06 pm »
Tem toda uma questão contratual tb...

Quando a WotC lançou a 4e, as publicações da 3.5 PT-BR devem ter sido canceladas por força de contrato;
Da mesma forma, quando a WotC parou de lançar material para a 4e (e começou o desenvolvimento do Next), a Devir pode ter sido obrigada a freiar lançamentos da 4e.

Por isso que falei em contradição. Se ela ainda for a representante exclusiva da WotC por aqui, não acho muito viável ela pegar o Pathfinder, mas ficaria feliz se for isso mesmo e houvesse lançamento de material.

Ainda existe a chance de lançar apenas um ou dois livros e depois parar. Só para manter o selo e impedir que outra editora tome a frente das publicações.
Somos todos bots!

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #27 Online: Setembro 18, 2013, 05:53:33 pm »
E convenhamos, que outra editora nacional conseguiria publicar Pathfinder, atualmente o RPG mais vendido nos EUA, senão a Devir - que não publicado nada de D&D há uns dois anos? A Jambô talvez conseguiria, mas eles já tem Tormenta RPG.

Offline VA

  • Moderador
  • Be vigilant
    • Ver perfil
    • Adepto do Heroísmo
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #28 Online: Setembro 18, 2013, 05:56:16 pm »
E Dragon Age.

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #29 Online: Setembro 18, 2013, 10:49:17 pm »
Tem toda uma questão contratual tb...

Quando a WotC lançou a 4e, as publicações da 3.5 PT-BR devem ter sido canceladas por força de contrato;
Da mesma forma, quando a WotC parou de lançar material para a 4e (e começou o desenvolvimento do Next), a Devir pode ter sido obrigada a freiar lançamentos da 4e.

Lembre-se que apesar do Pathfinder se utilizar da OGL, ele é um produto de outra editora e com a sua própria licença inclusive, então a restrição de publicação de material 3.x não deve valer pra ele, mas apenas para os produtos da marca D&D 3.5.

Em outras palavras, ela deve estar proibida de lançar material da Wizards para as edições anteriores, mas isso não deve valer para o material de outras editoras que se utilizaram do selo OGL.

Por isso que falei em contradição. Se ela ainda for a representante exclusiva da WotC por aqui, não acho muito viável ela pegar o Pathfinder, mas ficaria feliz se for isso mesmo e houvesse lançamento de material.

Ainda existe a chance de lançar apenas um ou dois livros e depois parar. Só para manter o selo e impedir que outra editora tome a frente das publicações.

Não acho que a Devir pegue licenças para lançar dois livros e parar, apenas para frear a concorrência. A questão é que a política da editora é só publicar novos livros para uma linha quando os anteriores se pagarem, e se possível, tenham gerado lucros.

Por isso que em certas linhas eles só lançaram os básicos e alguns poucos suplementos: os básicos se pagaram e geraram um lucro, que por sua vez foi usado para bancar o lançamento de alguns suplementos, mas esse material encalhou e nessa situação eles suspendem os lançamentos até que as vendas possam cobrir o que eles gastaram e novos investimentos se viabilizem.

Pode parecer uma atitude muito conservadora por parte da editora, mas só dessa forma ela conseguiu se manter no mercado de RPGs durante todo esse tempo. As outras que resolveram se arriscar mais e continuaram a investir antes de obter retorno com os primeiros produtos, acabaram não aguentando e estão hoje fora do mercado.

Já soube de vários livros da Devir que foram traduzidos, revisados e diagramados, mas não foram publicados por conta de prejuízos amargados por produtos anteriores da mesma linha.

Por isso, acredito que o maior cuidado que um editor dessas linhas de RPG da Devir precise, seja uma seleção adequada de produtos que serão publicados, visto que uma escolha errada pode pôr um ponto final em toda uma linha de RPGs da editora.

Se a Devir vai lançar apenas o básico do Pathfinder, ou se ela irá publicar todos os livros dessa linha, vai depender do desempenho em vendas que os livros terão no mercado nacional. Se ele for sucesso como foi o D&D 3.0 por exemplo (que vendeu o correspondente à soma das vendas do 3.5 e da 4ed. por aqui), pode ter certeza que lançarão muita coisa em português para esse sistema.

Qual material rival? O do sistema que ela abandonou faz tempo e provavelmente já esgotou, ou do sistema que talvez seja lançado em 2014 (mais provável 2015) e que então demoraria mais um ou dois anos para ela lançar aqui, se D&DN fizer tanto sucesso quanto PF?

EDIT: E se D&DN for um produto com mais potencial de venda, é só largar o PF com os livros principais já impressos. É a Devir, oras!

Exatamente. O D&D 4E já foi abandonado há uns dois anos pela Devir e ela não deve ter assinado com a Wizards pelos direitos do D&D Next, então o caminho estaria livre para ela investir em outra alternativa. E mesmo que tenha assinado, já se alardeou por aí que o lançamento do Next foi adiado para 2015, então mesmo que o Pathfinder traduzido saia em 2014 e a versão nacional do Next saia em 2016, ainda haverá dois anos para a editora recuperar o investimento em Pathfinder.

Além do mais, ninguém garante que o Next irá ser mais popular do que ele né (embora eu acredite que o adiamento do lançamento do Next foi uma boa jogada da Wizards, pois isso aumenta a expectativa em torno do produto final e de quebra, dá mais tempo para que os jogadores de outras versões de D&D saturem ou cansem dos sistemas atuais).

E convenhamos, que outra editora nacional conseguiria publicar Pathfinder, atualmente o RPG mais vendido nos EUA, senão a Devir - que não publicado nada de D&D há uns dois anos? A Jambô talvez conseguiria, mas eles já tem Tormenta RPG.

As outras editoras preferem investir em jogos mais indie, tanto pelo fato de possuírem licenças mais baratas e consequentemente exigirem menor investimento para serem publicados, como pela boa aceitação que esses jogos alternativos têm conseguido no Brasil.

Portanto, você está certo. Dentre as possíveis interessadas, só a Devir possui bala na agulha para viabilizar um lançamento desse porte por aqui.
« Última modificação: Setembro 18, 2013, 10:52:31 pm por Lunguinho »

Offline Arcane

  • Power Beard
  • [Organização dos PbFs]
  • Fidalgo Burguês Aldeão e Bot
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #30 Online: Setembro 20, 2013, 09:55:36 am »
Tem toda uma questão contratual tb...

Quando a WotC lançou a 4e, as publicações da 3.5 PT-BR devem ter sido canceladas por força de contrato;
Da mesma forma, quando a WotC parou de lançar material para a 4e (e começou o desenvolvimento do Next), a Devir pode ter sido obrigada a freiar lançamentos da 4e.

Lembre-se que apesar do Pathfinder se utilizar da OGL, ele é um produto de outra editora e com a sua própria licença inclusive, então a restrição de publicação de material 3.x não deve valer pra ele, mas apenas para os produtos da marca D&D 3.5.

Em outras palavras, ela deve estar proibida de lançar material da Wizards para as edições anteriores, mas isso não deve valer para o material de outras editoras que se utilizaram do selo OGL.

Sim sim... isso o que eu pretendia dizer em relação a ela publicar material da Paizo e da WotC na questão de materiais "rivais". Só centralizei na WotC ali para citar um possível motivo dela ter "desistido" das edições anteriores.

Por isso que falei em contradição. Se ela ainda for a representante exclusiva da WotC por aqui, não acho muito viável ela pegar o Pathfinder, mas ficaria feliz se for isso mesmo e houvesse lançamento de material.

Ainda existe a chance de lançar apenas um ou dois livros e depois parar. Só para manter o selo e impedir que outra editora tome a frente das publicações.

Não acho que a Devir pegue licenças para lançar dois livros e parar, apenas para frear a concorrência. A questão é que a política da editora é só publicar novos livros para uma linha quando os anteriores se pagarem, e se possível, tenham gerado lucros.

Por isso que em certas linhas eles só lançaram os básicos e alguns poucos suplementos: os básicos se pagaram e geraram um lucro, que por sua vez foi usado para bancar o lançamento de alguns suplementos, mas esse material encalhou e nessa situação eles suspendem os lançamentos até que as vendas possam cobrir o que eles gastaram e novos investimentos se viabilizem.

Pode parecer uma atitude muito conservadora por parte da editora, mas só dessa forma ela conseguiu se manter no mercado de RPGs durante todo esse tempo. As outras que resolveram se arriscar mais e continuaram a investir antes de obter retorno com os primeiros produtos, acabaram não aguentando e estão hoje fora do mercado.

Já soube de vários livros da Devir que foram traduzidos, revisados e diagramados, mas não foram publicados por conta de prejuízos amargados por produtos anteriores da mesma linha.

Por isso, acredito que o maior cuidado que um editor dessas linhas de RPG da Devir precise, seja uma seleção adequada de produtos que serão publicados, visto que uma escolha errada pode pôr um ponto final em toda uma linha de RPGs da editora.

Se a Devir vai lançar apenas o básico do Pathfinder, ou se ela irá publicar todos os livros dessa linha, vai depender do desempenho em vendas que os livros terão no mercado nacional. Se ele for sucesso como foi o D&D 3.0 por exemplo (que vendeu o correspondente à soma das vendas do 3.5 e da 4ed. por aqui), pode ter certeza que lançarão muita coisa em português para esse sistema.

Existe um grupo bem vocal em relação ao Pathfinder por aqui, mas não creio se eles são numerosos o suficiente para liderar o sucesso que a Devir possa almejar. E ainda tem os que são resistentes ao "padrão Devir de Traduções". Mas vou torcer para que isso seja verdade e se concretize. Ia ser muito bom ter esse material em português por aqui, mesmo que os livros básicos apenas.
Somos todos bots!

Offline Arcane

  • Power Beard
  • [Organização dos PbFs]
  • Fidalgo Burguês Aldeão e Bot
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #31 Online: Setembro 23, 2013, 08:01:57 am »
Divulgaram na Rede que o fato é verídico e que o livro já se encontra em fase de tradução.

Além dos livros básicos ia ser muito legal ter as "Adventure Path" traduzidas.
Somos todos bots!

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #32 Online: Setembro 23, 2013, 09:06:19 am »
... péra! A Rede ainda existe? :b

Bem, aventuras prontas está sempre na lista de prioridades da Devir depois dos livros básicos. Ao menos os de nível baixo.
(não que a editora não tenha lá suas decisões insanas - vide terem feito o suplemento dos Draconatos da 4e antes de Arcane/Divine Power, por exemplo!)

Offline Arcane

  • Power Beard
  • [Organização dos PbFs]
  • Fidalgo Burguês Aldeão e Bot
    • Ver perfil
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #33 Online: Setembro 23, 2013, 09:19:46 am »
Realmente vai ser curioso conhecer as prioridades de tradução da Devir. Principalmente porque o Pathfinder vem lançando material desde 2009 (iirc), então tem uma embarcação de livros e suplementos na fila.

Lembro que foi o próprio Otávio (ou o D3, talvez) que criou uma conta na Spell (e em outros fóruns no início dos anos 2000) e ficou discutindo a tradução que eles estavam fazendo da 3e. Seria muito legal um "corpo a corpo" assim novamente.
Somos todos bots!

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #34 Online: Setembro 23, 2013, 09:23:37 am »
Realmente vai ser curioso conhecer as prioridades de tradução da Devir. Principalmente porque o Pathfinder vem lançando material desde 2009 (iirc), então tem uma embarcação de livros e suplementos na fila.

Lembro que foi o próprio Otávio (ou o D3, talvez) que criou uma conta na Spell (e em outros fóruns no início dos anos 2000) e ficou discutindo a tradução que eles estavam fazendo da 3e. Seria muito legal um "corpo a corpo" assim novamente.
Ah, isso eu não acompanhei. Mas eles também foram bem abertos ao públicos durante a tradução da 4E e nisso eu tenho que elogiá-los.

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #35 Online: Setembro 23, 2013, 12:53:16 pm »
... péra! A Rede ainda existe? :b

Existe sim, só não está mais na mão do Telles, quem coordena o site agora é o pessoal da Conclave, se não estou enganado.

Bem, aventuras prontas está sempre na lista de prioridades da Devir depois dos livros básicos. Ao menos os de nível baixo.
(não que a editora não tenha lá suas decisões insanas - vide terem feito o suplemento dos Draconatos da 4e antes de Arcane/Divine Power, por exemplo!)

Essa opção pelo livro dos Draconatos se deu pelo fato deste ser um livro pequeno de capa mole, o que resultou em um livro mais barato de ser publicado e mais acessível aos consumidores. É o tipo de estratégia que teria dado certo nos anos 90, onde a massa de RPGistas brasileiros era formada por adolescentes sem renda própria. Mas hoje em dia -com a maior parte dos jogadores de RPG no país sendo adultos com alguma fonte de renda- não acredito que trocar qualidade por preço baixo seja uma estratégia válida para o mercado nacional.

Tanto que muita gente que não comprou o livro dos Draconatos queria e tinha condições de comprar o Arcane e o Divine Power.   

Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #36 Online: Setembro 28, 2013, 11:57:36 pm »
Dando continuidade parcial ao propósito do tópico, uma boa ideia da Paizo é o livro e as regras de Mythic Adventures. Basicamente é uma forma de inserir o estilo de jogo esperado nos Níveis Épicos de D&D 3.5 sem ter alterar consideravelmente as regras de evolução de personagem.

Para quem não conhece a mecânica, você escolhe um Mythic Path (algo como um Theme de D&D 4e) que evolui independentemente de seus níveis de personagem e concede uma lista de habilidades a sua escolha, o uso de "Pontos Míticos" (Pontos de Ação que também servem de combustível para alguns poderes míticos) além de poder acessar talentos Míticos e Magias Míticas (versão mais fortes de talentos e magias normais)

Mas claro, é bom lembra, ainda é Pathfinder - os Caminhos Míticos "voltados para não-conjuradores" (Guardian, Champion) não vão te dar nenhuma habilidade muito distinta de "Bater +++" e "Apanhar +++" - no máximo, se derem algum poder distinto disso, ele é emulável por uma magia de nível 1-3.

Offline Atmo

  • Observe as estrelas, mas não largue seu coração
    • Ver perfil
    • Atmoland
Re:Pathfinder - O que presta?
« Resposta #37 Online: Setembro 30, 2013, 03:17:06 pm »
Não sei se calha mandar pra cá, mas tá ai: http://www.rpgnoticias.com.br/pathfinder-traducao-devir/
Narrando:
OVA: The Anime Role-Playing Game, 3D&T, Double Cross.

Jogando:
D&D 5e T.T