Autor Tópico: [Eberron] Valenar – Esses não são os Elfos do Papai Noel  (Lida 2388 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

[Eberron] Valenar – Esses não são os Elfos do Papai Noel
« Online: Dezembro 25, 2013, 09:39:26 pm »
Eu tenho praticamente pronto um texto sobre os Goblins de Eberron, mas como estamos na época das celebrações natalinas, nada mais adequado do que aceitar o espírito da estação e escrever sobre as criaturas que melhor lembram esse espírito, os Elfos. Alguns usuários mais sagazes notarão que a piada do título só faz sentido em outro idioma, onde Elf é uma palavra utilizada para se referir às pequenas criaturas (gnomos) que auxiliam o Bom Velhinho quanto aos Orelhudos que todo RPGista conhece bem, mas não será uma piada ruim um impedimento para esse texto.

Valenar é um termo utilizado por humanos tanto para a nação de Valenar quanto para os elfos que nela habitam. Os Elfos de Valenar são herdeiros de um dos maiores ramos da cultura élfica de Khorvaire, descendentes espirituais dos matadores de gigantes de Xen’Drik e os matadores de dragões que lutaram para defender a Corte dos Imortais em Aeranal. Fazem parte do cultura Tairnadal, mas se focam mais em emular os feitos de seus ancestrais do que imortaliza-los em uma ilha.

A nação de Valenar se originou durante a Última Guerra, de uma rebelião dos diversos elfos mercenários, que lutavam pela nação de Cyre, liderados por Shaeras Vadallia. Abandonando Cyre, eles se declararam senhores do sul dessa nação e rapidamente ganharam a lealdade dos habitantes dessa região (que são de um grupo étnico distinto da maioria dos humanos de Khorvaire, os khunans) e foram reconhecidos como soberanos no Tratado de Thronehold.

Embora seja senhores das terras de Valenar, os elfos não tem um grande interesse em administrar suas novas posses. A maior parte da administração da nação fica nas mãos dos habitantes nativos da região (humanos e meio-elfos), com uma presença muito forte dos khoravar da Casa Lyrandar e recentemente, da Casa Medani. Numa violação do Éditos de Korth, ambas casas tem adquirido cargos administrativos em Valenar.


Ruas de Taer Valaestas, capital de Valenar

Se não se dedicam a desfrutar sua nova nação, o que fazem os Valenar? Uma resposta muito simples: Guerreiam. Organizados em grandes clãs leais ao Grande Rei Vadallia, os elfos da nação cavalgam pelas fronteiras de Valenar para protege-las, mas também fazem ataques  entre todas as nações vizinhas, especialmente os colonizadores de Q’Barra e nas planícies de Talenta, mas seus cavalos viajam rápido e eles já atingiram vilarejos em Karrnath, Breland e Darguun (na qual eles tem uma animosidade especial devido aos conflitos entre Dhakaan e Valenar há mais de 10 milênios). Para os Valenar, a Última Guerra não acabou e eles ainda sonham com um conflito ainda maior, que engolfará Khorvaire em chamas e trará honra a seus ancestrais.

Essa dedicação ao combate é justificada pelas crenças Valenar. Seus ancestrais foram combatentes e matadores, e para manter seu espírito vivo e forte entre os Valenar, seus descendentes devem realizar feitos dignos deles. Seus sacerdotes, os Guardiões do Passado, identificam qual espírito guia cada elfo em seu nascimento e ensinam a eles os feitos de seu ancestral. Tão importantes quanto os sacerdotes e bardos, são os druidas Vigilantes Equestres, mantenedores da pureza e do espírito de seus cavalos. Segundo as lendas Valenar, os cavalos são descendentes de grandes druidas que assumiram essa forma para auxiliar os maiores combatentes de seu povo a percorrer imensas distâncias e atingir rapidamente seus inimigos e foram amaldiçoados por gigantes a permanecer para sempre nessa forma – assim, o espírito de cada um desses heróis vive no corpo de seus cavalos.  Cada combatente Valenar cavalga um irmão em espírito, não um reles animal.


Cavaleiro Valenar

Offline Heitor

  • Demagogo
    • Ver perfil
Re:[Eberron] Valenar – Esses não são os Elfos do Papai Noel
« Resposta #1 Online: Dezembro 26, 2013, 09:38:43 pm »
A primeira imagem me lembrou Dark Sun e me animou. A segunda, corroborada pela descrição, me lembrou do estereotipo arcaico dos mouros (podia ter legendado essa figura com um "morra, infiel!"  :linguinha:).

Re:[Eberron] Valenar – Esses não são os Elfos do Papai Noel
« Resposta #2 Online: Dezembro 26, 2013, 10:29:51 pm »
Citar
A primeira imagem me lembrou Dark Sun e me animou. A segunda, corroborada pela descrição, me lembrou do estereotipo arcaico dos mouros (podia ter legendado essa figura com um "morra, infiel!"  :linguinha:).

Os Valenar não são muito prosélitos. Na verdade, existem paralelos mais notáveis com os povos hebreus (religião exclusiva e sem ímpeto de conversão, povo que retorna para uma Terra Escolhida milênios depois de ter sido tomada por invasores, tribos separadas por ancestrais notáveis) e com os mongóis (povo semi-nômade, cultura guerreira e desinteressada em administração de conquistas, táticas de terror, grande respeito à figura do cavalo).

É até engraçado, os Valenar não tem nenhuma antipatia contra a maioria dos alvos dos ataques deles (As nações de Khorvaire, os Halflings de Talenta, os colonizadores de Q'Barra) - eles guerreiam porque é a forma que conhecem de preservar as almas de seus ancestrais. Eles não tomam a guerra como um meio para um fim, mas como o próprio fim.

E para deixar um pouco mais claro, os Valenar não acreditam necessariamente em "Honra em Guerra" ou em motivos justos para a Guerra. Poucos Valenar tem ancestrais com ethos cavalheiresca (isso nem faria sentido quando você tem que espancar gigantes e dragões), a maioria deles eram bastardos incrivelmente competentes que atacavam rápido, de posições escondidas e aproveitavam vantagens de terreno. Citando o Keith Baker:

The Tairnadal took a different approach. They didn’t just want to preserve their current champions; they wanted to save the heroes of their legends. They’d kept these legends alive in song and story, and in time their priests found a way to forge a bond between the spirit of the ancestor and a living elf. However, this is an act of sympathetic magic that requires the living elf to emulate the actions of the ancestor. This is a two way street. The more closely the elf emulates the hero, the more guidance the ancestor can offer the elf; the goal of the Tairnadal warrior is to become a perfect avatar for a hero of the past… though the greatest Tairnadal can go beyond this to forge new legends and become the patron ancestors of a new generation.

...

I’d never claim that all Valenar are altruists or paragons of virtue – and those who ARE (because their patron ancestors were) would never support such actions. But with that said, the Valenar kill far fewer people in these raids than you’d expect. When you look to many similar cultures in our world – Vikings, Mongols, pirates – the goal of such a raid is to kill you and take your stuff. The Valenar don’t actually WANT your stuff… and for that matter, they don’t particularly want to kill you. The goal of a raid is to antagonize your rulers or to see if you can pose a martial challenge. In the case of Q’barran settlers, they want to cause enough damage to inspire terror in the people and have word spread of how something must be done – but not so much as to cripple the colony, which does nothing for them. They want you to be able to rebuild so they can come back again. Meanwhile, with the halflings, they don’t want to kill the best halfling warriors; if they can’t pose a threat NOW, maybe they will next month. Maybe they’ll come up with a clever ambush. Maybe they’ll bring some sort of unexpected druidic magic to bear. Essentially, far from slaughtering the halflings, they are actually transforming the halflings into veteran soldiers. And personally, I think a number of Valenar warbands have lost the gamble in dealing with the Talentans; I don’t think it’s entirely a one-sided exchange. With all that said, the elves are hurting these communities. They are causing significant collateral damage. People are wounded and some will die. But they aren’t TRYING to massacre the people they strike; on the contrary, if anything they are trying to kill as few as possible while still accomplishing their goals, because that’s a far greater challenge.

...

The Valenar seek to preserve the legends of their past – heroes who accomplished great deeds and overcame terrible odds. But frankly, not all of these “heroes” were heroic. Some were assassins. Some specialized in spreading terror. In war, these things can be expedient tools – and the Valenar keep all of these legends alive.
« Última modificação: Dezembro 27, 2013, 06:13:36 am por Heilel »

Offline Heitor

  • Demagogo
    • Ver perfil
Re:[Eberron] Valenar – Esses não são os Elfos do Papai Noel
« Resposta #3 Online: Dezembro 28, 2013, 01:54:54 pm »
[...] a maioria deles eram bastardos incrivelmente competentes que atacavam rápido, de posições escondidas e aproveitavam vantagens de terreno.  [...]

Pois, estereotipo arcaico de mouro (por parte de quem era atacado, que fique claro). Bandido estrangeiro, que mata e saqueia.  :frenzied:

Re:[Eberron] Valenar – Esses não são os Elfos do Papai Noel
« Resposta #4 Online: Fevereiro 19, 2014, 01:49:25 pm »
Saiu um texto interessante do Keith Baker em seu blog sobre os efeitos do envelhecimento nos elfos.

Só lembrando que esse material não é canon do cenário, embora seja escrito pelo autor dele.

Re:[Eberron] Valenar – Esses não são os Elfos do Papai Noel
« Resposta #5 Online: Fevereiro 19, 2014, 07:42:15 pm »
Citar
Só lembrando que esse material não é canon do cenário, embora seja escrito pelo autor dele.

E cuidado caso assuma que seja cânone - os Ninjas Advogados de Regras da Wizards of the Coast irão atacá-lo por usar material não-canônico em seu jogo de Eberron.  :P

Offline Heitor

  • Demagogo
    • Ver perfil
Re:[Eberron] Valenar – Esses não são os Elfos do Papai Noel
« Resposta #6 Online: Fevereiro 20, 2014, 03:38:07 pm »
Como isso podia ser refletido em regras?