Autor Tópico: [Eberron] Darguun  (Lida 1924 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

[Eberron] Darguun
« Online: Dezembro 31, 2013, 06:26:19 am »
Conforme o meu texto anterior, os goblinoides não estiveram em bons lençóis depois da fragmentação e queda de Dhakaan. Com a fragmentação, o que outrora foi um império unificado se tornou uma série de feudos e cidades-estados, que foram tomadas pelas levas de humanos que imigraram de Sarlona e conquistaram praticamente todas as terras que pertenceram a Dhakaan. O que restou da cultura goblinoide estava fragmentado em grandes tribos e alguns grandes clãs, geralmente separados em raças distintas e sem a menor simpatia entre si. Muitos goblinoides foram escravizados, outros migraram de livre vontade e provavelmente a maioria deles se adaptou à cultura dos conquistadores humanos.


Ruínas Dhakaan

Mesmo em decadência, o ímpeto combativo nunca foi reduzido entre hobgoblins e bugbears. Eles continuaram lutando novos conflitos sejam a favor ou contra as Cinco Nações estabelecidas, e muitos deles se tornaram mercenários contratados pela Casa Deneith. Com o início da Última Guerra, o número de goblinoides que entrou em carreira mercenária e mesmo militar a serviço de uma nação (geralmente Breland ou Cyre) aumentou consideravelmente, com clãs formando batalhões e unidades.

Nessa cultura mercenária em meio a Última Guerra nasceu Haruuc, um jovem hobgoblin de grande ambição, inteligência e capacidade de liderança. Notando que o número de goblinoides mercenários presentes na região fronteiriça de Breland e Cyre era grande e que diversos clãs de goblinoides habitavam montanhas próximas a essa fronteira. Através de diversas reuniões em segredo, Haruuc liderou uma revolta contra as nações de Cyre e Breland e atacou diversas cidades nessa região. Enquanto o ataque ocorria, diversos clãs da cultura Herdeiros de Dhakaan se uniram a Haruuc e em pouco tempo, era fundada a nação de Darguun. Haruuc tornou-se Lhesh Haruuc Shaarat’kor (Grande Senhor da Guerra Haruuc da Lâmina Escarlate).



De todas as nações independentes de Khorvaire, Darguun é a que mais se parece com um sistema feudal ou uma coalização de senhores da guerra, ao contrário das Cinco Nações que são Estados Nacionais Modernos. Não existe ainda uma “identidade darguun”, a maior parte da lealdade entre os goblinoides é direcionada a chefe de um clã e no momento, os chefes de clãs são relativamente leais a Haruuc – mas a situação pode mudar.

Não existe também uma lei comum em Darguun, salvo algumas poucas que são de consenso entre os chefes de clã. A lei é oral, alternando de acordo com o clã que governa o território. Também não existem forças policiais e militares comuns em todo território, fazendo com que Darguun seja bastante utilizada por aqueles que querem realizar operações e atos que violem o Código de Galifar, tornando Darguun um paraíso para mercenários, contrabandistas, fugitivos de forças militares, escravizadores e até mesmo diversas Casas Marcadas se interessam em se estabelecer ali para aproveitar o “vácuo legal” que é esse território. Não goblinoides são passíveis de serem escravizados a qualquer momento, mesmo que tenham uma carta de proteção reconhecida por Haruuc (na prática, apenas o clã Ghaal’dar, comandado por Haruuc, obedece a essa carta).

Devido a ausência de uma “cultura comum”, há uma grande variedade de culturas e crenças religiosas em Darguun e as barreiras delas são marcadas pelos clãs, que descreverei abaixo. De forma geral, as divindades da Héxade Sombria são cultuadas e veneradas, mas há espaço para diversos Soberanos para a veneração, embora a Hoste Soberana como um todo não tenha ainda grande aceitação. Não há muitos indícios de tradições druídicas nessa nação, salvo aqueles da tribo Kurmaac, que protegem a lendária Pedra das Reuniões (Gathering Stone), um antigo ponto de encontro comum entre os clãs goblinoides, agora um refúgio daqueles que se opõe à liderança de Haruuc.

Dos clãs (ou melhor, uma aliança deles) o mais poderoso deles é Ghaal’dar. Sem acesso ao conhecimento e tradições presentes em Dhakaan, eles se tornaram uma cultura guerreira orgulhosa e tradicionalmente inclinada a se empregar como seguranças e mercenários para nações humanas, quando não realizavam ataques para capturar escravos. Kobolds são muito apreciados para trabalhar nas plantações Ghaal’dar, enquanto humanos são capturados como combatentes. Hobgoblins são a raça predominante entre esse clã e seu centro de poder é a cidade de Rhukaan Draal, de onde Lhesh Haruuc tenta comandar todos outros clãs e reúne muitos membros de outros clãs nessa cidade, sendo um centro de intrigas par excellence.

Isolados e relativamente xenofóbicos, os bugbears do clã Marguul não aceitam outras raças, mesmo goblinoides, entre si – a menos que sejam escravos. Não há espaço para fraqueza entre os Marguul e eles formam combatentes excepcionais, embora indisciplinados e pouco inclinados a cooperar. Mesmo assim, eles são relativamente leais a Lhesh Haruuc


Bugbear do clã Marguul

Outrora isolados em suas fortalezas montanhosas, os Herdeiros de Dhakaan são aqueles que preservam (e aprimoram) muito da cultura que um dia foi parte de Dhakaan. Por milênios eles se esconderam do mundo, até que Lhesh Haruuc liderou a rebelião contra Cyre e Breland e eles se uniram a essa nova nação. Agora eles pretendem reunificar as raças goblinoides e reclamar o continente de Khorvaire para si – mas antes precisam decidir quem será aquele que liderará esse projeto. O maior candidato a isso  é Ruus Dhakaan dos Kech Shaarat (Portadores de Lâminas), o portador do artefato “Espada do Verdadeiro Rei” (Yep, Excalibur) e o maior opositor de Lhesh Haruuc em Darguun – embora ainda não se rebelou abertamente contra ele. Muito mais diplomáticos e governados por duur’kalas, os Kech Voolat (Portadores da Palavra) preferem uma abordagem conciliatória e diplomática entre os Herdeiros – embora nada indique que isso valha para outros povos.

Uma cultura incrivelmente ordeira, pragmática e militarizada, com habilidades em metalurgia, criação de armas, armaduras, armas de cerco e maçonaria de qualidade incomparável, os Herdeiros produzem os melhores combatentes em toda Darguun. Seus líderes espirituais são os bardos duur’kala, e eles tem feito também incursões em outras artes arcanas, produzindo artífices de forma independente de outras raças. Diferentemente de outras culturas em Dhakaan, todas as raças goblinoides são vistas de forma igual, cada qual com seu dever a cumprir de acordo com suas afinidades. Entre os hobgoblins, existe também uma separação por gêneros, onde hobgoblins masculinos combatem e hobgoblins femininas são políticas e duur’kalas.


Herdeiro de Dhakaan

Um pouco a parte dessa cultura, existem os Khesh’dar, um clã de goblins completamente neutro em assuntos de política. Produzindo assassinos, batedores e espiões eles são a força de inteligência entre os goblinoides e outras nações, ao mesmo tempo que vendem seus serviços a qualquer clã que os recompense bem.
« Última modificação: Maio 25, 2014, 06:09:03 pm por Evola »