Exibir posts

Esta seção lhe permite ver todos os posts deste membro. Note que você só pode ver os posts de seções às quais você tem acesso.


Tópicos - Arcane

Páginas: [1] 2 3
1
Vídeo Game / Pathfinder Kingmaker
« Online: Abril 27, 2018, 11:08:00 pm »
Só deixando isso aqui. Para quem ainda curtiria uma versão moderna de RPGs isométricos (aka Baldurs Gate, Icewind Dale, etc).



Nenhum hype, mas o jogo se encaixa dentro de minhas condições atuais de jogar alguma coisa.

2
[RPG] A Coroa Putrefata - Pathfinder / Tópico Geral
« Online: Novembro 30, 2015, 02:43:35 pm »

A Coroa Putrefata

Das sombras sussurrantes de uma assombrada Ustalav um antigo mal se levanta para tomar o mundo em uma nova era de horror!

Em meio às brumas desta terra de superstição negra e segredos terríveis vigoram aqueles que desafiam o retorno do mal e aqueles que buscam seu favor. Será que os heróis discernirão seus aliados de seus inimigos a tempo de salvar um reino torturado do retorno de um terrível tirano?



Na Trilha da Aventura (Adventure Path) é a sequência de aventuras da Paizo que narram uma campanha inteira para seu RPG Pathfinder, divididas em seis livros/aventuras.

Há dois anos e nove meses eu havia tentado narrar esta campanha pela primeira vez. Infelizmente o grupo não vingou, mas também eu estava voltando a jogar RPG depois de um longo hiato, eu ainda não estava plenamente preparado com as regras de Pathfinder e tinha a minha disposição poucos recursos de jogo, na época.

Felizmente hoje a história é bem diferente. Passada a fase de adaptação ao sistema e aquisição de recursos, ficou muito simples adaptar a campanha para o Fantasy Grounds e narrar ela online, enquanto narro outra campanha presencial, Wrath of the Righteous. Não é que necessariamente sobre tempo, mas tudo ficou bem mastigado.

Carrion Crown é uma campanha de horror clássico (fantasmas, vampiros, lovecraft, golens, licantropos etc), que se passa em um reino que muito lembra uma versão leve de Ravenloft. O cenário "pré" vitoriano da campanha permite o uso de classes alternativas como o pistoleiro (gunslinger), o alquimista (alchemist), o oráculo (oracle) e o investigador (investigator). Isso é convidativo ao ponto de que tanto nesta quanto na primeira vez, algumas destas classes estavam presentes em jogo.

Enfim, este tópico foi aberto para qualquer necessidade de contato entre os jogadores e curiosos, além dos meios habituais (whatsapp, facebook, etc).


3
[RPG] A Coroa Putrefata - Pathfinder / 1. Assombração em Rocha da Angústia
« Online: Novembro 30, 2015, 11:02:58 am »
Assombração em
Rocha da Angústia


- Você foi aqui sentenciado a viver o restante de sua curta
vida em Rocha da Angústia, o que, apresso-me a acrescentar, é
uma bênção em comparação a extensão de seus crimes e do
sofrimento de suas vítimas. Lá você irá residir na miséria de
seus pensamentos até o momento em que você for escurraçado,
enforcado e esquartejado. Eu rogo para que os deuses não
tenham piedade de sua alma arruinada. Levem este homem.


Esta foi a sentença final de Vance Saetressle ("O Degolador"),
em 4661ar, pelo magistrado Axenris Terceiro.

Quando a prisão de Rocha da Angústia foi incendiada, os prisioneiros, os guardas, e uma série de outros ensandecidos tiveram um fim terrível. Nos anos seguintes, a cidade vizinha de Ravengro procurou evitar as ruínas cinzentas, espalhando histórias de espíritos inquietos que vagam pelas celas abandonadas. Mas quando um mal misterioso perturbou o tênue equilíbrio espiritual de Rocha da Angústia, um motim fantasmagórico ameaça consumir a aldeia vizinha em loucura e chamas. Os aventureiros poderão descobrir os segredos de Rocha da Angústia e reprimir uma rebelião de mortos? Ou serão eles os próximos espíritos da prisão?

Ustalav
O Principado Imortal de Ustalav, como é denominada a nação, é um reino de névoa eterna e horrores incontáveis. Um passado de orgulho estilhaçado pelas garras do Tirano Susurrante.

Um reino de passado conturbado que hoje sobrevive dividido em condados subservientes à Coroa, embora cada um opere de forma distinta, com legislação e economia regional próprias.

Séculos de abuso e exploração tornaram o povo nativo de Ustalav desconfiado de religiões e dogmas, mas as igrejas de Desna, Pharasma e Urgathoa, assim como cultistas serviçais das criaturas da Tapeçaria Negra são costumeiramente vistos pelo reino.

Ravengro
Ravengro é um pequeno assentamento multiracial de pouco mais de trezentos habitantes, situado a oeste do condado de Canterwall, próximo a fronteira com Porão de Belkzen. Ele foi fundado há 117 anos como uma área de moradia para os trabalhadores da antiga prisão ao sul.

O vilarejo é cortado pelo riacho Angra de Ravengro, que nasce nas colinas ao sul, onde se encontram as ruinas da prisão Rocha da Angústia e deságuam no lago Lias, ao norte.

Hoje Ravengro é uma comunidade subsistente em Ustalav. O vilarejo produz principalmente trigo, cevada e milho, além da pescaria, que suplementa a dieta local.

Rocha da Angústia
Uma prisão de segurança máxima construída, há 117 anos, para abrigar os mais nefastos criminosos de Ustalav e aqueles que estão a espera no corredor da morte. Foi destruída em um grande incêndio em 4661, após uma rebelião de presos, onde também a maioria dos guardas pereceu.


Localização da cidade de Ravengro, no palatinado de Canterwall, em Ustalav.

4
[RPG] A Coroa Putrefata - Pathfinder / Personagens & NPCs
« Online: Novembro 30, 2015, 10:09:05 am »

Elissera
Meio-elfa, Inquisidora de Pharasma.

Situação: Vivo



Malkaev
Meio-elfo, Oráculo dos Ossos

Situação: Vivo



Rehor
Humano, Pistoleiro

Situação: Vivo



Sem nome
Sem raça, Paladino

Situação: Stand by

5
Dicas & Ideias / [XIX EIRPG 2015] Quem vai?
« Online: Junho 11, 2015, 12:58:14 pm »

http://www.devir.com.br/EIRPG2015/

Citação de: Devir
Em julho acontece o melhor evento de jogos de rpg brasileiro.

o Encontro Internacional de RPG (EIRPG), organizado pela Devir. Nos dias 10, 11, 12, 17, 18 e 19 os fãs do tema vão poder conferir várias atrações, como partidas de RPG, torneios de card games, jogos de tabuleiros e palestras. A 19ª edição do evento acontecerá durante o Anime Friends, um dos maiores eventos de cultura pop do país, no campo de marte, Zona Norte de São Paulo, na Av Santos Dumont, 2241 - Santana.

Enfim, quem vai? E quem tem disponibilidade de me comprar um exemplar da versão PT-BR de Pathfinder?  :pidao:

6
Dicas & Ideias / [2015] Expectativa de Aventuras
« Online: Fevereiro 05, 2015, 10:12:07 am »
Abrindo o tópico só para saber como anda a expectativas de vocês em narrar/jogar seus sistemas favoritos.

Atualmente eu estou mestrando uma campanha de Pathfinder Adventure Path (Wrath of the Righteous). Começamos em Agosto e concluímos a primeira aventura em Dezembro. O grupo está bem entrosado e tudo indica que devemos prosseguir com o jogo até o fim ou, ao menos, eu estou bem motivado para isto ocorrer.

Em março haverá o Goytanime aqui em Campos e haverão mesas de RPG. Eu vou narrar duas mesas, uma de Yggdrasil pela manhã e outra de Pathfinder a tarde. A ideia é abraçar novatos para o hobby e promover mais entrosamento para os grupos, que costumam ser bem dispersos aqui na cidade.

Eu espero conseguir tempo para narrar outras mesas de Yggdrasil também, mas vai depender apenas de administrar o tempo com a família e abdicar de outras atividades.

7
Off-Topic / Clandestine Path [Spoilers]
« Online: Janeiro 23, 2015, 01:59:44 pm »


Para quem não conhece ou não acompanha: https://www.facebook.com/ClandestinePath

Clandestine é um seriado baseado em artes marciais criado pela Thousand Pounds Action Company. Foi feito um financiamento coletivo para eles começarem a produção de seriado e, pelo que entendi, eles esperam continuar com o orçamento de produção com as visualizações no Youtube, onde todo o seriado será hospedado.

A história gira em torno de quatro clãs, leão, Lobo, Águia e Urso, que tentam manter a paz entre si (?). O primeiro episódio revela um pouco mais, então não vou spoilar aqui.

8
Sistemas & Cenários / [Crônicas Pathfinder] Jogando no Cenário de Campanha
« Online: Outubro 07, 2014, 01:26:36 pm »
Verdade seja dita, eu sou/era um entusiasta da 4e, mas passei a jogar Pathfinder RPG quando a WotC deu o reboot com a linha Essentials. Minha primeira tentativa de campanha foi uma adaptação do cenário de Valkirie Profile I e II. A mesa não foi para frente por culpa estrita do cenário de campanha de Pathfinder, que eu comecei a ler e encontrar muita coisa familiar (vide abaixo).

Eu comecei a jogar o cenário de campanha de Pathfinder principalmente por um motivo, a campanha Carrion Crown. Esta campanha se passa em Ustalav, reino que lembra os contos de horror da Transilvânia, mas sem as loucuras de Ravenloft. Terminamos a primeira aventura e jogamos metade da segunda, de um total de seis. Infelizmente o jogo não continuou pq eu estava numa fase minguada de jogadores.

Esta fase melhorou depois que eu descobri o Jogo Organizado da Sociedade Pathfinder. Com essa modalidade de jogo, inspirada na RPGA, consegui atiçar a curiosidade de alguns jogadores aqui da região e formamos um grupo que tem jogado constantemente desde então. Hoje estamos jogando a campanha Fúria dos Justos, lá em baixo eu falo sobre ela.

Então, isso resume o porque é prazeroso jogar o cenário de campanha de Pathfinder... imagino que você esteja com uma interrogação na testa agora, pq a única coisa que escrevi foram algumas experiências pessoais, certo? Então vamos ao texto longo e com imagens.


Baba Yaga, uma bruxa terráquea (ela é da Rússia) que invadiu Golarion e fundou a nação
de Irrisen, há mais de mil anos. (e Seoni agarrada pelo pescoço  :wub:)

Outside of the Setting
Publicações e Sugestões

  • Pathfinder RPG
Resumo da História em um parágrafo. Em 2008, quando a Wizards anunciou o lançamento da 4e, a chegada de GSL e tomou de volta os direitos sobre a Dragon e Dungeon Magazines (que estavam com a Paizo), a Paizo decidiu então dar continuidade a seus projetos de publicação de aventuras sob a OGL, continuando a lançar material compatível com o 3.5, até agosto de 2009. Mont Cook se junto a Paizo como consultor e em Agosto/2009 eles lançaram o Pathfinder RPG Core Rulebook, com base na OGL. A partir desta data, todos os suplementos e aventuras da Paizo tiveram foco no seu RPG. O que deu bem certo, comercialmente falando.

Então devo jogar Pathfinder por conta dessa historinha e do Cook? Cara, não necessariamente. Não nego que sempre fui fã do MC, dando crédito até ao material relativamente menos promissor que ele lança, mas sobre Pathfinder RPG a qualidade é quase totalmente relacionada a suas aventuras e campanhas e arte (que se passam no cenário), e isso é obra exclusiva da Paizo. Sobre o sistema, eu gosto de replicar uma coisa que o Oda ou o Elfo ou o Nibe (não encontrei o post exato) comentou neste tópico (contém mimimis, mas já dentro da vertente menos furry da Spell).

"Pathfinder RPG é só mais uma maneira diferente para quem quer jogar 3.5."

  • Pathfinder Campaign Setting

Então, o cenário tem três livros fonte:

Pathfinder Chronicles Gazzeter - Lançado em Abril/2008 ainda sob a OGL/D20. Ganhou o Ennie de melhor cenário, embora fosse um livretinho de 64 páginas.

Pathfinder Chronicles Campaign Setting - Lançado em Agosto/2008, também sob a OGL/D20.  Esse sim um livro de cenário. 256 páginas explorando muitas lacunas que a gazeta anterior tinha deixado vago. Também ganhou o Ennie de melhor cenário.

Pathifnder Campaign Setting: The Inner Sea World Guide - Lançado em Março/2011, agora atualizado de alguns eventos e adaptado para o Pathfinder RPG. Também ganhou o Ennie de melhor cenário, e o de melhor arte interna.

O cenário em si já era explorado nas aventuras anteriores a 2008 que a Paizo publicava. Como eu havia dito, as aventuras são o carro chefe da Paizo. Então, se você quer dar uma jogada no cenário o que eu recomendo é que você inicie por algumas aventuras prontas. Particularmente eu recomendaria essa aqui. Ela possui elementos sobre Absalom, Aroden e da Sociedade Pathfinder. Em resumo, acho que os três elementos mais importantes do canon do cenário. É uma aventura do jogo organizado, mas vc não precisa estar nele para jogar. E é uma aventura que não entra em nenhum elemento permanente do cenário, que te obrigue a jogar uma campanha inteira.


Merisiel, Amiri e Sajan

  • Pathfinder Society Organized Play

Como eu disse antes, a Sociedade Pathfinder é a menina dos olhos do cenário. E baseado nisso existe toda uma estrutura de jogo que interlaça os eventos do cenário e das campanhas em aventuras rápidas e soltas, como se fosse alguém se perguntando "enquanto eu salvo o mundo de uma invasão de demônios no reino de Mendev (Campanha Fúria dos justos), o que está acontecendo em Absalom?".

O jogo organizado é dividido em temporadas com aproximadamente umas 30 aventuras em cada. Hoje estamos na nona temporada, que acompanha os eventos da campanha Deuses de Ferro. Cada aventura é criada para uma sessão de até 4h de duração e, teoricamente, deve ser jogada do início ao fim numa única sessão.

Eu acho que a parte mais interessante de citar é que muitas das aventuras são criadas pelos jogadores que passaram pelo RPG Superstar, um concurso que a Paizo abre para encontrar novos escritores. Ou seja, tem muita coisa bastante criativa em meios a aventuras estilo one-shots.

  • Pathfinder Adventure Path

Digamos que no quesito de publicações este, para mim, é o tomo sagrado em relação as aventuras do cenário. Uma série de aventuras é uma campanha completa de seis aventuras, com a proposta de elevar os personagens do nível 1 a algum lugar entre o 15 e 20. Elas costumam utilizar de toda a estrutura de suplementos criados tanto para o RPG quando para o Cenário, mas não ao menos tempo... é muita coisa mesmo. Não tem como eu sugerir uma campanha para vocês jogarem, são tão distintas quanto os gostos dos jogadores. Minhas duas preferidas são Carrion Crown e Wrath of the Righteous, que envolvem horror clássico e demonios, respectivamente.

Eu diria que estas campanhas deveriam ser jogadas por aqueles que querem jogar o sistema Pathfinder RPG. Desconsidere esta sugestão se você for um maníaco por adaptações e tem tempo de sobra para isso.

Cada livro de aventura trás a aventura em si, curiosidades sobre a ambientação, um conto linear aos acontecimentos da campanha, e dados completos de NPCs, itens, históricos e etc. Tenha em mente que será uma boa dose de leitura para se acostumar com as particularidades da ambientação.

  • Pathfinder Modules

Bem resumido, porque eu tenho pouco a falar, já que nunca joguei um dos módulos (mas li alguns). São aventuras completas e soltas, a serem jogadas em quatro a seis sessões e terminam evoluindo o personagem em uns três a quatro níveis. Muitas possuem excelentes ganchos bem inspirados.

Fica a dica apenas para darem uma olhada na impagável We be Goblins! e sua continuação, We be Goblins Too!!. É de grátis!!


Valeros (no alto), Merisiel e Ezren

Inside of the Setting
Particularidades e Curiosidades

Primeiro ponto é que o cenário é grande. Imaginem algo como a cronologia de Forgotten Realms só que sem os infinitos cataclismas. Então, definir o que é interessante ou não para se jogar por lá vai do gosto do jogador. As inspirações do cenário são bastante abrangentes, mas possuem a maioria dos temas clássicos apresentados em qualquer outro cenário de campanha. Temos horror, steampunk, high-Magic, low-Magic, techno-Magic, etc... cada um convivendo em regiões separadas dentro do cenário.

Antes de o acusarem corretamente de colcha de retalhos, queria só dizer que essa era a proposta da Paizo. Isso veio dos próprios editores do cenário. O cenário não nasceu para ser algo inovador e estupendo, como Eberron relativamente foi em seu início, isso para mim fica a cargo das aventuras e campanhas.

De qualquer forma, existem sim curiosidades que dão bons ganchos...

  • O Grande Além - É a vertente planar do cenário. Tudo aquilo que consta no que é conhecido sobre o multiverso. (referência: Planescape)
  • Sistema Solar e outros Corpos Celestes - Golarion é apenas o terceiro planeta do sistema solar. Fora do sistema solar de Golarion, ainda existe outros planetas conhecidos como Mundos Distantes (incluindo aqui a Terra), e outros corpos celestes como a curiosa Tapeçaria Negra (Cthulhu Mithos, alguém?). (referência: Spelljammer)
  • Eu poderia fazer uma lista de mistérios do cenário, mas já fizeram uma aqui, então eu só vou linkar.

Como os pontos de interesse são muito distintos, fica mais fácil falar quando a gente sabe o que se quer ser ouvido.

Eu particularmente gostaria muito de narrar uma aventura envolvendo a Tapeçaria Negra. Na verdade, até existe uma pronta, mas dá para explorar muita coisa sobre isso.

Eu também sempre curti saber sobre astronomia rpgista, então conhecer sobre os planetas que permeiam um cenário é praticamente obrigatório. Um cenário sem uma "inner sphere" pra mim é um convite para ficar com o livro fechado eternamente.

Então, para os prováveis 1d6 leitores do Elfo que estão lendo aqui, o que vcs gostam de ver em um cenário? Golarion provavelmente possui, mas como não dá para escrever tudo, creio que fica mais fácil vcs me dizerem o que querem ler.  :macaco:


Seoni  :wub: e Seelah em Harrowstone

9
Sistemas & Cenários / [Crônicas Pathfinder] Absalom
« Online: Outubro 02, 2014, 12:45:11 pm »


ABSALOM
a cidade no centro do mundo

Embora hajam várias histórias mais curiosas no mundo de Golarion (sim, Elfo, em lembro de Cayden Cailean, mas vai ter que ficar para a próxima), não há como começar a falar do cenário sem ser pela cidade de Absalom. A cidade assume um papel tão importante na cronologia do cenário que eu teria que recorrer infinitamente a ela se começasse a falar de praticamente qualquer outra coisa.

Na verdade, eu recomendaria a quem quiser começar a jogar alguma campanha neste cenário, que desse uma lida nas aventuras rápidas (one shots) da Pathfinder Society Organized Play. A maioria destas aventuras envolve justamente a Adventure Path do cenário em andamento (canon) e explicam em frações várias questões gerais, além de tomar por princípio que os personagens estão em Absalom. É um meio fácil e contínuo do narrador ir conhecendo o cenário sem precisar decorar cada fronteira de cada nação. Cada aventura dessa pressupõe que o grupo está a trabalho da Sociedade Pathfinder (sociedade similar aos harpistas de FR) e centraliza as tarefas em alguma região específica do cenário.


Absalom e a Ilha de Kortos, na região centro leste mapa

  • Conhecimento Histórico

A história de Absalom começa de uma catástrofe ocorrida há 10.007 anos atrás. Um evento conhecido como Earthfall (carece de tradução), onde a queda de um meteoro deu início a Era da Escuridão e destruiu os reinos existentes onde hoje é o Mar Interno (Inner Sea), entre eles Azlant.

5293 anos depois, o último dos Azlantis, um humano mortal chamado Aroden, fundou a cidade de Absalom com o intuito de conter a força existente na Pedra Celeste (Starstone), que jazia no fundo do mar interno, e impedir sua má utilização novamente. A Pedra Celeste é um fragmento do antigo meteoro, um artefato fundido de materiais celestes, magia Aboleth, o sangue da deusa Acavna e uma fração da cicatriz do planeta.


A fundação de Absalom

Após este feito, Aroden ascendeu a divindade e trabalhou duramente para proteger a humanidade, de quem se tornou o deus patrono. Ele guiou as mais brilhantes mentes humanas para Absalom com o intuito de fazê-la uma grande cidade, e nisto ele teve um grande sucesso.

Os feitos de Aroden tornaram Absalom como hoje ela é conhecida, a cidade no centro do mundo. Isso não apenas devido suas características geográficas, a fundação da cidade é o marco que rege a cronologia do cenário, conhecido como Cômputo de Absalom, onde hoje estamos no ano de 4714. Além disso a cidade é a principal rota comercial do mar interno, além de sediar a maior guilda de exploradores em toda Golarion, a Sociedade Pathfinder.

  • Conhecimento Local

<<< Governo >>>

Absalom é regida pelo Grande Conselho, representado por doze Altos Assentos, entre eles o seu Primarca e, além dos doze, um número variável de Baixos Assentos. Devido seu tamanho, as tarefas diárias da administração é incumbida ao Nomarca de cada um dos 11 Conselhos Distritais da cidade. Um Nomarca é escolhido pelo Baixo Conselho, com a aprovação do Primarca.

Além e entre os representantes do Grande Conselho, a cidade possui oito famílias nobres que atuam como embaixadores dos reinos que possuem ligação direta com a cidade, principalmente por motivos comerciais, mas também envolvidos com as descobertas da Sociedade Pathfinder.

<<< Geografia >>>

Absalom possui pouco mais de 300.000 habitantes, principalmente humanos e halflings, e um número inferior de outras raças. É uma cidade costeira ao sul da Ilha de Kortos. Sua posição é tão privilegiada que a torna uma parada certa de qualquer embarcação que navegue pelo mar interno.

Devido seu enorme tamanho, até então a maior cidade em toda Golarion, ela é divida em distritos que atuam de forma semi independente, prestando contas apenas ao Grande Conselho.


Os Distritos de Absalom

<<< Religião >>>

As quatro fés mais cultuadas em Absalom são justamente os quatro deuses que ascenderam pelo desafio da Starstone; Aroden, Norgorber, Cayden Cailean and Iomedae. Um fato curioso é que apenas em Absalom a fé declarada a Norgorber é tolerada.

Além deles, na metrópole também existem santuários devotados a Abadar, Nethys, Sarenrae, Calistria, Irori e Shelyn.

O principal marco religioso de Absalom é justamente a Catedral da Pedra Celeste, onde qualquer um pode tentar atingir a divindade ao suceder no Desafio da Pedra Celeste.


A Ascensão de Iomedae. Cayden Cailean possivelmente fez chover cerveja.  XD

<<< Outras Referências >>>

  • É em Absalom que fica situado o Grande Abrigo (Grand Lodge). O principal quartel general da Sociedade Pathfinder. Embora existam outros Abrigos espalhados pelo mundo, este é o único que não se esconde por trás de alguma faxada comercial.
  • Absalom possui uma cópia espelhada no plano das sombras. A Absalom das Sombras é regida pelo dragão umbral Argrinyxia. Com alguma frequência a força das duas cidades se colidem em batalhas obscuras.
  • A cidade já foi sitiada inúmeras vezes e seus intentos conquistadores falharam miseravelmente em todas elas. Em cada falha eles deixavam para trás um marco, sendo o mais comum um castelo de cerco abandonado, sendo alguns nunca explorados em milênios.
  • Nos esgotos de Absalom habita, há quase vinte anos, uma tribo de Kobolds. Embora relativamente pacífica, a tribo do Dragão do Esgoto possui como mascote justamente um dragão azul infante. Estes kobolds são vistos fornecendo serviços de mapeamento de túneis e criação de armadilhas para famílias mais nobres da cidade. Entretanto, ninguém sabe que planos ambiciosos passam pela mente do chefe Kibizax.
  • Existem três principais sociedades secretas em Absalom; Bloody Barbers, Harbingers e Smoke Knights. A Sociedade Pathfinder não é vista como uma sociedade secreta na cidade.

O Grande Abrigo da Sociedade Pathfinder, e a torre Pináculo do Céu

10
Jogos Sociais / Máfia Pacific Rim - Vitória da Máfia
« Online: Março 26, 2014, 11:41:06 pm »
LOCCENT Mission Control at Honk Kong Shatterdome.

PPDC Operator
- Atividade na Fenda... 7,26%. Comandante Hansen, esta é a maior leitura de atividade na Fenda desde a operação Pitfall. Reportar ao Comando Central das Nações Unidas?

Marshall Hansen
- E o que aqueles burocratas vão opinar? Mandar construir uma muralha anti-kaiju ao redor da Fenda? pfff.... Quais são os Jeagers disponíveis agora?

PPDC Operator
- Puma Real e Horizon Brave estão prontos para lançamento, entretanto ainda não acoplaram o novo armamento para Horizon Brave. Ele ainda está na configuração mark-1.

Marshall Hansen
- Reporte e envie apenas Puma Real em missão de observação até a atividade reduzir a 2%. Engajar se algo maior que um caminhão vier a sair daquele buraco. Se houver problemas, lançar Horizon Brave com o armamento que tiver e manter a equipe de Cherno Alpha em defcon 3.

PPDC Operator
- Roger.




Type: Pan Pacific Defense Corps Report
Subject: Marshall Hansen Diary
Chapter: Chapter 5, Page 112
Transcript:

14 janeiro 2028


2028. Três anos se passaram desde que banimos aqueles malditos precursores e seus monstros de nosso planeta. Fechamos a Fenda, mas ela ainda é um ponto vulnerável entre a nossa dimensão e de onde quer que seja que essas criaturas vêm e, como eu havia dito antes, eles podem retornar.

Após Slattern ser derrotado descobrimos que precisaríamos de jaegers ainda maiores e mais poderosos. Acreditem ou não, aquela abominação era quase duas vezes maior que Striker Eureka, nosso maior e mais poderoso jaeger até então.

O Comando Central das Nações Unidas foi dissuadida da ideia estúpida de construir muralhas ineficazes por todo oceano pacífico. Iniciamos um novo Programa Jaeger e reconstruímos todos os Jaegers que haviam sido destruídos, cujas partes ainda eram recuperáveis de alguma forma. Após a reconstrução eles foram aprimorados com novos armamentos e mesmo os antigos mark-1 agora podem se comparar a um mark-3. Um protótipo mark-6 está em desenvolvimento, codinome, Blaze Scissors, mas a informação ainda é confidencial.

Desde que a Fenda foi fechada continuamos com leituras baixas de atividade. Aquela porcaria era um inferno latente, esperando para romper novamente, mas desta vez estamos nos preparando. Eles não farão de nossa casa seu próprio quintal novamente!

MÁFIA



11
Jogos Sociais / Máfia Paranoia Spell - Vitória da Cidade
« Online: Fevereiro 09, 2014, 10:23:09 am »
Máfia Paranóia Spell

"Feliz é o cidadão que aceita o
Computador Central em seu coração".

Saudações, cidadãos do Complexo Spell!!

O Computador Central M.A.C.N.O.L saúda a todos os bons e felizes cidadãos deste querido aglomerado sorridente. Lembre-se, o que o torna feliz o fortalece. Qualquer situação infeliz deve ser imediatamente reportada para que possamos acionar nossos drones RK-37 ou levar o suspeito até o setor 16A do galpão 32.

Comunicado do Dia:

Salve cidadãos. Eu sou aquele que lhes observa e controla, digo, orienta. Vivemos uma era de paz no complexo Spell, após eras de conturbação. Mas a paz não é duradoura, nenhuma paz é. Enfrentamos diariamente o fantasma dos comunistas mutantes que, embora há muito banidos, ainda nos observam e corroem o grande pilar que sustenta nossa comunhão.

Para isso eu preciso que vocês, cidadãos de bem, iniciem a caçada contra qualquer ideal revolucionário. Preciso que vocês me apontem os bandidos comunistas para que eu possa utilizar meu onipotente zapp.

Ps. Os cidadãos que não se alistarem serão reportados a comparecer ao setor 16A do galpão 32.

Regras Básicas:
(click to show/hide)

Inscritos:
(click to show/hide)

Missões
(click to show/hide)

Traição (ou como evitar ser um traidor)
(click to show/hide)

12
Guilda Mercante / Pacote RPG Aventuras Fantásticas (7 livros)
« Online: Janeiro 16, 2014, 10:46:58 pm »

Há um tempo pensei em narrar um PbF com uma mecânica de Aventuras Fantásticas. Optei por jogar com as regras de D&D 4e, mas o jogo não funcionou como eu queria e desmotivei. Ao mesmo tempo alguém havia comentado de jogarmos no mundo de Titan e eu pensava o mesmo a respeito das regras de Aventuras Fantásticas. Daí comecei minha Odisseia para encontrar os livros.

Pouco mais de seis meses depois alguns interesses mudaram e decidi vender os livros. Completei a coleção hoje e já anunciei num grupo de negociação de livros de RPG. Resolvi só compartilhar com vcs aqui, caso alguém se interesse também.

(click to show/hide)

13
Guilda Mercante / Lobisomem - Os Destituídos
« Online: Janeiro 13, 2014, 04:16:05 pm »
Lobisomem - Os Destituídos. Quem tiver, eu tenho interesse em comprar.

14

Mal o kickstart abriu, bateu todas as metas (em dois dias, salvo engano)... e abriu também o olhão saurônico da Hasbro, que entrou com um processo de propriedade intelectual.

Agora é esperar para ver quem tem razão.

Edit: Notícia aqui e aqui.

15
Design & Desenvolvimento / Pathfinder - Uma Masmorra por Semana
« Online: Novembro 07, 2013, 04:04:36 pm »
Coloquei em prática algo que aprendi a fazer há cerca de 10 anos, desenho isométrico. Antes eu usava para desenhar apenas peças técnicas quando trabalhava em uma indústria de metal, não sei porque nunca pensei em fazer masmorras isométricas. Só tive essa idéia depois de ler um post em um blog onde tinha uma imagem como tal. Pensei em fazer usando o AutoCad, mas depois me rendi ao papel e lápis.

Tirei o horário de almoço um dia, fui a uma papelaria e pedi um bloco de papel para desenho isométrico, lápis com grafite de várias densidades e fui brincar. Ainde preciso desenferrujar bastante, mas o resultado começou bem legal a meu ver.

As estatísticas abaixo são baseadas nas regras de Pathfinder RPG.


Os Túneis do Santuário Carmesim
ND 1~3


Escala 1:2

Sala 1
(click to show/hide)

Sala 2
(click to show/hide)

Sala 3
(click to show/hide)

Sala 4
(click to show/hide)

Sala 5
(click to show/hide)

Sala 6
(click to show/hide)

Sala 7
(click to show/hide)

Sala 8
(click to show/hide)

Área A
(click to show/hide)

Páginas: [1] 2 3