Autor Tópico: Importação de Médicos Cubanos  (Lida 691 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Importação de Médicos Cubanos
« Online: Julho 26, 2013, 11:23:38 am »
Eu tenho a impressão de já ter visto discussão sobre isso por aqui, mas não achei, então abri um tópico novo.

Quero saber o que o pessoal mais politizado da Spell pensa a respeito dessa medida. Sei que a maioria é a favor, mas recentemente ouvi a mãe (médica) de um amigo comentar que os médicos cubanos viveriam aqui em um regime análogo ao escravo, por não terem direitos de ir e vir, direitos trabalhistas, e nem sequer receberiam o valor integral do salário (que aparentemente seria repassado para o governo cubano, que apenas depois que o médico voltasse para cuba poderia pagar o médico). Pesquisando um pouco descobri que na Bolívia, que também "importou" médicos cubanos, esses médicos não podem nem ao menos ter relações amorosas com as bolivianas. E isso não por regras da bolívia, mas de cuba mesmo.

Em primeiro lugar: alguém sabe até que ponto isso é verdade? E considerando que seja, quem apoia a importação de médicos concorda com estes termos?

EDIT: Aparentemente eu estou desatualizado. Parece que o governo já desistiu de importar cubanos :)
« Última modificação: Julho 26, 2013, 11:30:56 am por Iuri »

Offline Atmo

  • Observe as estrelas, mas não largue seu coração
    • Ver perfil
    • Atmoland
Re:Importação de Médicos Cubanos
« Resposta #1 Online: Julho 26, 2013, 12:31:21 pm »
SUS regado a charutos, #prontofalei.
Narrando:
OVA: The Anime Role-Playing Game, 3D&T, Double Cross.

Jogando:
D&D 5e T.T

Offline Ciggi

  • Vénis Pagina
  • Enviado do meu PC
    • Ver perfil
Re:Importação de Médicos Cubanos
« Resposta #2 Online: Julho 26, 2013, 02:09:22 pm »
Eu trabalhei com o SISReg (Sistema de Regulação), que é o responsável por distribuir as vagas pra quem precisa de atendimento pelo SUS. Lidei com Médicos de todo o RJ, e em alguns raros momentos de fora do RJ. E a maior recomendação dada pela nossa treinadora (uma Médica que fique claro) foi "Médico só respeita médico e quando respeita!". E é a mais pura verdade.

Tinha um paciente com problemas no coração, ele não conseguia andar mais de 200 metros sem se cansar, e era a única fonte de renda da familia concertando fogão ou geladeira não lembro, de BIBICLETA. O senhor tava a mais de 1 ano na fila, tudo porque o médico que atendeu ele não descreveu o caso corretamente. Eu passei quase todo o tempo que eu estive naquela unidade tentando resolver o problema dele, e de um lado o médico que atendeu ele se recusava a detalhar melhor o caso porque, em suas palavras: "Você acha que eu não examinei ele? Se to dizendo que ele precisa é pq ele precisa!" e fim de papo. E obviamente do outro lado o médico responsável pela regulação dizia que tinham outros casos com maior prioridade na frente (e com razão, 90% do que tava descrito naquela ficha fui EU quem pesquisei no prontuario do paciente com a gerente). Eu sinceramente só torço pra esse paciente ter conseguido uma solução pro problema dele, porque sai de lá e a visão dele sentado no corredor que dava na minha sala tomando folego me correi o coração!

Sempre, mas SEMPRE MESMO, que algum caso envolvendo médicos pintar na minha frente eu já tomo os médicos como crianças mimadas e egocentricas que se não for do jeito deles batem o pezinho no chão e fazem beicinho.

BTW. Existem médicos que tem atenção por seus paciente e conheço um monte (um inclusive me ajudava em vários casos mesmo que não fossem dele, gastava meia hora a mais com cada paciente pra "aproveitar que ele tá ali" e fazer um mini checkup, etc. Mas ainda esses médicos se achavam mais do que deviam. São ótimas pessoas, mas ainda egocêntricas.

Agora, eu não sei porque o Brasil não foi direto em Portugal desde o começo! Ao menos no RJ e se não me engano em Minas (não lembro o outro estado) o sistema usado na Saúde da Familia é dos Portugueses. E sempre ouvi falar que tem um amor platonico entre os dois paises com relação a sistema de saúde!