Autor Tópico: Card games E boardgames que valem a pena conhecer  (Lida 46338 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Card games E boardgames que valem a pena conhecer
« Online: Abril 08, 2014, 03:39:55 pm »
Links para as descrições de jogos feitas nesse tópico:

Dixit: Nessa própria mensagem!
Summoner Wars: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg74343#msg74343
Sentinels of the Multiverse: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg74393#msg74393
Duelo de Dados: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg74404#msg74404
Runicards: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg74459#msg74459
Race for the Galaxy: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg74586#msg74586
Citadels: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg74589#msg74589
7 Wonders: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg74711#msg74711
Coloretto: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg74716#msg74716
Ninjato: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg74752#msg74752
High Frontier: http://desbussolados.blogspot.com.br/2013/06/high-frontier.html (link externo com explicação em video em português)
The Resistance: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg74920#msg74920
Kingsburg: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg74926#msg74926
Robinson Crusoe: Adventure on the Cursed Island: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg75391#msg75391
Munchkin: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg75432#msg75432
Puerto Rico: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg75448#msg75448
Battlestar Galactica: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg75954#msg75954
Game of Thrones: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1158.msg50049#msg50049 (outro tópico)
Stone Age: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg75983#msg75983
Peloponnes: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg76009#msg76009
Shitenno: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg76024#msg76024
Perudo: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg76815#msg76815
Senhor dos Anéis Card Gamehttp://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg78053#msg78053
Castles of Mad King Ludwig: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg82028#msg82028
Primordial Soup: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg82166#msg82166
Dungeon Lords:http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1750.msg82233#msg82233
Terra Mystica:http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1931.msg82477;topicseen#new
Seasons: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1938.msg82636#msg82636
Three-Dragon Ante: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1946.msg82827;topicseen#new
Village: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1954.msg83008
Age of Empires III - Age of Discovery: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1960.new
Ra: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1969.new
Scepter of Zavandor: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1980.msg83660#msg83660
In the Year of the Dragon: http://spellrpg.com.br/home/index.php?topic=1992.msg84021#msg84021

Olá pessoal,

Estava pensando em montar um texto sobre alguns card games que tive contato e que achei interessante divulgar. No caso desta primeira mensagem, descreverei apenas um jogo para saber o feedback de vocês. Não irei comentar sobre Magic ou outros card games colecionáveis, por não ter contato com eles devido a esse aspecto. Além da descrição de jogo, coloquei alguns critérios de avaliação:

- Apelo a não boardgamers (escala * a *****):  Quanto maior, mais fácil será de convencer uma pessoa que não joga a tentar esse card game, mais de uma vez)

- Complexidade (* a *****): Auto-explicativo. É comum, mas não-obrigatório, que jogos complexos tenham menor apelo a não-boardgamers do que os jogos mais simples.

- Independente de idioma (sim/não):  Refere-se se o jogo tem componentes com texto que precisem serem lidos ***durante o jogo*** para entender o seu funcionamento. A esmagadora maioria dos jogos são em inglês, mas vários tem apenas o manual como texto enquanto os componentes do jogo apresentam símbolos intuitivos, de fácil interpretação. Estes são jogos que independem de idioma. Basta ter alguém capaz de ler o manual e explicar as regras que em tese ele não precisará ser mais consultado.

- Achado no Brasil (sim/não): Se consegue comprar esse jogo em lojas ou em sites de loja nacionais centradas em vender produtos nacionais. Não incluo nessa categoria vendedores independentes e ESPECIALMENTE NÃO INCLUO A LOJA LEGENDS DO BRASIL. Sério, NUNCA NUNCA NUNCA comprem nessa loja. O historico de entregas não-feitas, promessas descumpridas e pagamentos perdidos é extenso. Essa loja é malvista entre os boardgamers, já foi banida de sites e é motivo de alerta e piada em listas nacionais e sites internacionais. Vou repetir para caso algum desavisado ainda assim pense em comprar algo no site da loja: NÃO COMPREM NA LEGENDS DO BRASIL!

Preço (* a *****; cada ¨*¨ corresponde aproximadamente a 40-50 reais): Boardgames são caros, embora geralmente os jogos de carta costumam ser mais baratos. Ainda assim, é difícil comprar card games importados a menos de 100 reais no brasil.

Opinião: Gosto cada um tem e é perfeitamente possivel eu considerar horrível um jogo de maior apelo a outras pessoas. Munchkin é um exemplo clássico disso. A chance de eu sentar e jogar essa joça é a mesma de qualquer pessoa sã mestrar F.A.T.A.L como fosse seu rpg número 1.

Links relacionados ao jogo: Caso queiram informações adicionais em outros sites, desde material oficial a resenhas de fãs.   

Agora vamos ao primeiro jogo


Dixit

Em Dixit, cada jogador tenta vencer acumulando pontos até um certo valor (30, se não me engano). Os componentes principais do jogo são cartas com ilustrações bonitinhas e levemente viajantes.



Cada jogador tem um certo número de cartas na mão que só ele tem acesso. A cada rodada, haverá um jogador da vez que colocará uma carta fechada (isto é, virada pra baixo) na mesa e dará uma dica que possa levar pessoas a deduzirem  qual será a sua carta.

Por exemplo, considere que o jogador da vez jogou secretamente a 3a carta da ilustração anterior e declarou ao grupo "Viva a paz!!! (uma referencia à pomba branca da ilustração). Note que ele nem precisa falar uma frase. Pode ser um assovio, uma mímica, uma onomatopéia, qualquer coisa.

Daí, todos os outros jogadores TAMBÉM jogarão uma carta, com a ilustração também virada para baixo. Embaralha-se bem as cartas dos jogadores com o jogador da vez e a partir daí, todas elas serão reveladas e organizadas numa fileira.

A partir daí, todos os jogadores, excetuando o jogador da vez, escolherão secretamente uma carta. Isso é feito através de um marcador individual numerado (no jogo básico, cada jogador tem um marcador ou cartela de sua cor para os números de 1 a 6, dependendo de quantos jogadores estiverem na mesa). Depois que todos fizerem sua votação secreta, revela-se o número que cada um colocou, pondo-o abaixo da carta selecionada:


Na ilustração acima, após revelar os marcadores pode se ver que o jogador vermelho votou na carta 1,  o jogador azul e o jogador rosa votaram na carta 3, o jogador amarelo votou na carta 4 e  o jogador verde votou na carta 6.

Como se ganha pontos em Dixit? O jogador da vez ganha 3 pontos se pelo menos um outro jogador votou na carta certa, a carta na qual o jogador da vez quis indicar com a pista. Cada jogador que acertou a carta certa também ganha três pontos. Obviamente, o jogador da vez não vota.

Agora, alguém pode perguntar: "Então porque o jogador da vez não apela e dá uma pista óbvia para que alguém acerte com certeza?" . Porque se na votação secreta TODOS os jogadores votarem na carta certa, ao invés da pontuação descrita acima todos os jogadores MENOS o jogador da vez ganharão dois pontos. Ou seja, todos se deram bem, menos o jogador da vez.

E por outro ângulo, alguém pode achar que será uma boa o jogador da vez dar uma pista obscura demais, para evitar que os outros jogadores ganhem pontos facilmente. O problema é que se NINGUÉM acertar a carta certa, novamente todos os jogadores MENOS o jogador da vez ganharão dois pontos.

Resumindo: idealmente, o jogador da vez tentará dar uma pista que faça pelo menos um jogador deduzir qual a sua carta, mas também que não seja óbvia demais para  evitar que todos votem nela.

E quanto às outras cartas dos demais jogadores? Servem só para confundir? Não. Após a votação, se alguém votou na carta de um jogador que não seja a carta do jogador da vez, o dono daquela carta ganha um ponto por voto.

Idealmente, cada jogador tentará jogar uma carta que induza os outros jogadores a votarem na sua carta, ao invés da carta do jogador da vez. Não se pode votar na sua própria carta.   

Exemplo: Utilizando a primeira ilustração, o jogador da vez colocou uma carta com uma pomba branca saindo de um livro e exclamou "Viva a paz!". Só que após embaralhar e revelar as cartas, note que quem jogou a quinta carta fez uma boa jogada, pois esta também tinha uma pomba e pode até ser considerada mais relacionada à pista que a própria carta do jogador da vez.  E correndo por fora, um outro jogador jogou a primeira carta com uma tocha, esperando que alguém pudesse achar o conceito de paz nos jogos olímpicos.

Agora na cabeça de cada jogador, um acha que a 5a ilustração é óbvia demais e vota secretamente na terceira carta (a certa), outros dois votam na 5a carta e um último decide arriscar na carta da tocha. Como fica a pontuação após revelada a carta do jogador da vez:

- Jogador da vez ganha três pontos por pelo menos um jogador (e não todos) ter acertado a carta certa.
- O jogador que acertou a carta certa também ganha tres pontos
- O jogador que pôs a 5a carta ganha 2 pontos por terem votado nele (e se esse jogador foi o que acertou a carta certa, arrebatou um total de 5 pontos)
- I O jogador que colocou a carta da tocha ganha 1 ponto por terem votado nele (totalizando 4 pontos se ele foi quem acertou a carta certa).

E assim termina uma rodada. As cartas usadas são descartadas, todos compram uma nova carta e há um novo jogador da vez (decidido no sentido horário). No final de uma rodada, se um ou mais jogadores conseguirem acumular 30+ pontos, ganha quem ficou mais na frente do placar.

Independente da pontuação, as pistas e as cartas usadas são a estrela do jogo. Já vi cenas impagáveis, de imitação de frases misteriosas a imitação de Pac-Man até pistas que nem um decifrador da NSA conseguiria identificar como diabos alguém conseguiria ligar aquela pista à carta certa.

Critérios de avaliação:

Apelo a não boardgamers: *****. Esse o jogo que estimula a criatividade, fazendo sucesso com jogadores de RPG, adoradores de mímica e adivinhação, para quem já teve o velho "Imagem e Ação"... Dixit seduz até o jogador mais tímido a entrar no espírito.

Complexidade: *. Absurdamente simples. A maior dificuldade do jogo se refere a bolar evidências ligadas às cartas que você colocar na sua vez e também à capacidade de adivinhar qual a carta certa que outro jogador colocou quando for a vez dele, com base na pista fornecida.

Independente de idioma? Sim. O jogo consiste no tabuleiro, peões, marcadores/cartelas numeradas e especialmente nas cartas, que só contém ilustrações.

Achado no Brasil? Sim. Eu recomendo a EditoraGgalápagos, cujo site tem o jogo a venda, disponibilizado no link mais abaixo.

Preço: *** . É difícil achar esse jogo a menos de 120 reais, mesmo usado.

Opinião: O Dixit é um dos melhores party games de carta que conheço. Você explica as regras em 10 minutos e comporta vários jogadores. Quanto mais no espírito criativo uma pessoa estiver, mais divertido o jogo se torna. Recomendadissimo.

Links relacionados ao jogo:

http://en.libellud.com/games/dixit (site oficial do jogo)
http://loja.galapagosjogos.com.br/busca/dixit (venda)
« Última modificação: Fevereiro 24, 2015, 11:12:19 am por Victor »

Offline Rafa

  • Rafa
  • Easy peasy lemon squeezy!
    • Ver perfil
Re:Card Games que valem a pena conhecer
« Resposta #1 Online: Abril 08, 2014, 03:42:36 pm »
Summoner Wars

Ficha Técnica:

(click to show/hide)


Critérios de Avaliação

(click to show/hide)


Acerca do Jogo

História:

(click to show/hide)

Em Summoner Wars você assume o comando de um Summoner (Invocador) que é capaz de soltar poderes ou habilidades especiais para afetar os inimigos, além disso também é capaz de invocar criaturas para lutar a seu favor, tentando derrotar o Summoner inimigo. o Objetivo do jogo é simples, eliminar o Summoner inimigo.



Mecânicas do jogo:

1. Tabuleiro: O tabuleiro é composto por diversos "slots" onde as cartas são jogadas e podem "andar" e realizar suas ações, e no lado de cada jogador tem a pilha de "Deck" (Onde vai o Deck), pilha de "Magia" (Pontos necessários para invocar criaturas - Mais a frente explico um pouco melhor) e por fim a pilha de "Descarte" (Onde vão as cartas, adivinhem o que? Descartadas :) ) - O tabuleiro é "dividido" entre duas partes, exatamente no meio.

2. Preparação: Cada facção vem com uma carta que diz exatamente a posição inicial do Summoner, Muralha e demais criaturas que estarão no tabuleiro. Então vc procura no teu baralho as cartas indicadas nessa "carta de organização", e coloca elas nos seus devidos lugares. Embaralha o restante e coloca na pilha de "Deck". Então cada jogador compra 5 cartas.

3. Tipos de Cartas: Existem 5 tipos de cartas:
3.1 Summoner: É a carta principal. Ela tem vida, tem dano e uma habilidade especial. Você começa o jogo com ela no tabuleiro.
3.2 Criaturas Comuns: São criaturas que você usa pra montar o exército. Tem vida, dano e normalmente algum custo de invocação. Praticamente todas tem alguma habilidade (Tanto buff como debuff).
3.3 Cartas de Evento: Eventos podem ser invocadas pelo herói em um determinado momento do turno. Não tem custo (às vezes tem sacrifícios e afins).
3.4 Campeões: São unidades mais caras mas consideravelmente mais fortes do que as criaturas comuns.
3.5 Muralha: É a partir dessa carta que você pode invocar criaturas. Ela seria o "Spawn Point" do jogo. Qualquer criatura só pode ser invocada adjacente a essa muralha (Não na diagonal - Alias, nada nesse jogo pode ser feito na diagonal). (A muralha só pode ser jogada no seu lado do tabuleiro).

4. Deck: Cada Facção vem com um deck pronto. É padrão. Não lembros os números exatos, mas é algo em torno de: 1 Summoner, 3 Campeões, 3 Muralhas, 5 Magias e o resto em criaturas comuns (acho que ao total são 35 ~ 40 cartas).

5. Invocação: Para invocar uma criatura, normalmente paga-se um custo de Magia. A magia pode ser conseguida de três formas, a princípio. 1. Destruindo uma criatura do adversário (Quando destrói uma criatura, a carta dela vai para a pilha de magia do jogador que a destruiu - Sim, você pode destruir sua própria criatura se ver que ela está com pouca vida. Assim evita que o adversário ganhe magia.) - 2. Descartando cartas da sua mão para a pilha de magia (Chama-se: Acumular Magia) - 3. Algumas cartas mágicas permitem que você tome magia da Pilha de Magia do adversário. Ex. Se uma criatura comum tem custo 2, você pega duas cartas da tua pilha de Magia e coloca elas na pilha de descarte, aí pode colocar a criatura adjacente a alguma muralha que você controla.

6. Mecânicas:
6.1 Movimentação: Cada criatura (Summoner, Criatura Comum ou Herói) pode mover-se apenas por 3 espaços. (Sendo esses sempre em linha reta, nunca na diagonal). Pode-se mover até 3 criaturas por turno.
6.2 Combate: Existem criaturas "ranged" e criaturas "Melee". Uma criatura ranged pode atacar a até 2 espaços de distância, e uma criatura Melee tem que estar adjacente. Quando você declara ataque a alguma criatura, você rola um dado. Se tirar 3,4,5 ou 6, o dano é causado, se tirar 1 ou 2 da falha.

7. Turno: O turno segue uma ordem padrão: 1. Compra (Você compra até ter 5 cartas na mão. Sempre!) - 2. Invocar (Joga criaturas e Campeões) - 3. Evento (Joga cartas de Evento) - 4. Movimentação (Movimenta até 3 criaturas) - 5. Ataque (Ataca com até 3 criaturas) - 6. Acumular Magia (Descarta cartas da mão para a pilha de magia).

8. O jogo: Existem algumas alterações em ordem do turno e afins para o jogador que jogará o primeiro turno (elas se aplicam apenas ao primeiro turno, e não a todos os turnos desse jogador - Mas não vou detalhar sobre isso). A ideia basicamente é você ir invocando criaturas e montando tua estratégia, enquanto se defende dos ataques inimigos e envia ataques ao inimigo, você vai bolado a tua estratégia. O mais interessante e o que mais me atrai nesse jogo é o fato de que praticamente todas as criaturas tem habilidades especiais. Ela pode ter 2 de vida e 1 de dano, ela pode parecer inútil. Mas se usar ela da forma certa, essa criaturinha marota pode desequilibrar todo o jogo. Outro aspecto interessante é que ele foi criado de tal forma que o jogo VIVE (sim, isso mesmo... A TODA HORA) sofrendo alterações sobre quem está melhor/pior. No teu turno você tem diversas criaturas e fez a limpa, no turno do oponente ele baixou um Campeão e limpou todas as tuas criaturas... E o jogo vai virando a todo momento. Isso deixa ele com uma emoção bem legal. Deixa o jogo bem intenso.

9. Customização de Decks Apesar do jogo ser um LCG, você pode customizar seu deck. É algo bem restrito e com cartas brasileiras quase impossível de se fazer. Todo o Summoner Wars é baseado em uma guerra de Facções, logo, a primeira restrição já aparece aí. Não se pode misturar as facções para montar um deck personalizado. O que pode ser feito é comprar "expansões" onde vem diversas cartas das diversas facções (cartas pré-definidas, ou seja, não tem aleatoriedade, não é um booster de Magic, por exemplo), e usar essas cartas extras para modificar as CRIATURAS do seu deck. (Cada Summoner tem suas cartas de Evento, e essas não podem ser alteradas.) Ainda existe a possibilidade de acrescentar Mercenários. O número de mercenários em um deck não tem limite*. Os mercenários podem entrar pra qualquer facção sem nenhum tipo de restrição. (Por isso: Mercenários). Existem Campeões e criaturas mercenárias, também existem decks formados (Com summoners, eventos, etc...) dos mercenários (inclusive tem um traduzido). Por fim, todos os decks devem SEMPRE respeitar a lei: 1 Summoner, X eventos, 3 Muralhas, 3 Campeões e o resto de Criaturas Comuns.


« Última modificação: Abril 10, 2014, 12:45:32 pm por Rafa »

Re:Card Games que valem a pena conhecer
« Resposta #2 Online: Abril 08, 2014, 03:46:50 pm »
Rafa, poste à vontade, longe de mim querer ser dono do tópico. Mais pessoas postando sobre card games que gostam são mais apresentações de jogos que pessoas podem querer conhecer  :).

Re:Card Games que valem a pena conhecer
« Resposta #3 Online: Abril 08, 2014, 05:57:52 pm »
Pode-se fazer pedidos também, Victor? Queria saber mais sobre Runicards.

E acho que esse tópico pode ir pro portal de abertura do fórum, hein?

Offline MaNdRaK

  • Num sabia que dava pra trocar o nome!
    • Ver perfil
Re:Card Games que valem a pena conhecer
« Resposta #4 Online: Abril 08, 2014, 07:45:15 pm »
Tenho alguns. Posso comentar aqui depois.

Dentre eles:

  • Bang! , também conhecido como Wanted (com todas as expansões).
  • Samurai Sword, da mesma empresa do Bang!
  • Sabotateur - é em francês esse titulo.
  • Munchkin - não sei se precisa descrever.
  • Loup Garou - Alguma coisa de lobisomem conhecido como jogo de acampamento. Tipo mafia, acho.
  • Dixit - bem explicado aqui ja!

Talvez eu tenha esquecido algum, mas eu vejo e explico cada um depois.

Pra começar, spoiler total: Bang! é o melhor.

Re:Card Games que valem a pena conhecer
« Resposta #5 Online: Abril 08, 2014, 11:37:26 pm »
Dado o seu desgosto de Munchkin, eu adoraria que escrevesse sobre ele e espalhasse seu amor.

Contudo, sendo mais sério, eu tenho uma grande curiosidade quanto a Android: Netrunner. Eu já cheguei bem perto de comprá-lo duas vezes, mas minha relutância com material da FFG falou mais alto, embora eu já tive algumas boas experiências com seu ancestral, Netrunner.

Offline MaNdRaK

  • Num sabia que dava pra trocar o nome!
    • Ver perfil
Re:Card Games que valem a pena conhecer
« Resposta #6 Online: Abril 09, 2014, 07:15:28 am »
Dado o seu desgosto de Munchkin, eu adoraria que escrevesse sobre ele e espalhasse seu amor.

Contudo, sendo mais sério, eu tenho uma grande curiosidade quanto a Android: Netrunner. Eu já cheguei bem perto de comprá-lo duas vezes, mas minha relutância com material da FFG falou mais alto, embora eu já tive algumas boas experiências com seu ancestral, Netrunner.

Desgosto?! Eu adoro, mas todo mundo conhece! Não tem mais graça descrever.

Re:Card Games que valem a pena conhecer
« Resposta #7 Online: Abril 09, 2014, 09:01:52 am »
Citar
Pode-se fazer pedidos também, Victor? Queria saber mais sobre Runicards.

Bispo, o Runicards eu não conheço, mas uma busca rápida no google apresentou essas resenhas:

http://fortalezadostabuleiros.wordpress.com/2013/10/18/resenha-runicards/
http://funboxbr.blogspot.com.br/2012/10/runicards-novo-card-game-nacional.html

E o site oficial do jogo: http://www.kalangoanalogico.com.br/runicards1

Mandrak e Evola, o elfo se referia a minha pessoa quando comentou sobre o desgosto por Munchkin (e Bang! não fica muito atrás  ^_^ ). Sobre os jogos citados, valeria a pena detalhar o saboteur pro pessoal.

Sobre o Android: Netrunner, eu não joguei porque já previa que seria um jogo bom e que traria várias expansões no futuro, como está acontecendo. Mas os relatos confirmam que ele é muito, muito bom. No ranking geral do boardgamegeek.com, ele está em quinto lugar. Por mais que jogos novos e de boa qualidade vem recebendo cada vez mais hype, o jogo não pode ser horrível para estar nessa colocação, mesmo com toda a controvérsia do ranking. 

Um conhecido meu que gosta de Magic abandonou o jogo em favor do Netrunner e ele comentou uma vez que o próprio Richard Garfield (autor do Magic e Netrunner) considera o Netrunner sua obra-prima.

Offline MaNdRaK

  • Num sabia que dava pra trocar o nome!
    • Ver perfil
Re:Card Games que valem a pena conhecer
« Resposta #8 Online: Abril 09, 2014, 09:05:03 am »
Citar
Pode-se fazer pedidos também, Victor? Queria saber mais sobre Runicards.

Bispo, o Runicards eu não conheço, mas uma busca rápida no google apresentou essas resenhas:

http://fortalezadostabuleiros.wordpress.com/2013/10/18/resenha-runicards/
http://funboxbr.blogspot.com.br/2012/10/runicards-novo-card-game-nacional.html

E o site oficial do jogo: http://www.kalangoanalogico.com.br/runicards1

Mandrak e Evola, o elfo se referia a minha pessoa quando comentou sobre o desgosto por Munchkin (e Bang! não fica muito atrás  ^_^ ). Sobre os jogos citados, valeria a pena detalhar o saboteur pro pessoal.


Não. Não. Não.  :nao:

Bang! é uma coisa divina, que deus enviou pra terra pra alegrar nossas vidas. Não existe isso de 'não gosto de Bang!'.

Re:Card Games que valem a pena conhecer
« Resposta #9 Online: Abril 09, 2014, 09:09:46 am »
Fique à vontade  :linguinha:

Agora falando mais seriamente, vou tentar colocar um novo texto hoje, se o trabalho deixar.

Re:Card Games que valem a pena conhecer
« Resposta #10 Online: Abril 09, 2014, 10:06:07 am »
Dado o seu desgosto de Munchkin, eu adoraria que escrevesse sobre ele e espalhasse seu amor.

Contudo, sendo mais sério, eu tenho uma grande curiosidade quanto a Android: Netrunner. Eu já cheguei bem perto de comprá-lo duas vezes, mas minha relutância com material da FFG falou mais alto, embora eu já tive algumas boas experiências com seu ancestral, Netrunner.

Desgosto?! Eu adoro, mas todo mundo conhece! Não tem mais graça descrever.
Eu não conheço mas sempre tive curiosidade de conhecer e até hoje não tive oportunidade para tal. :(

Re:Card Games que valem a pena conhecer
« Resposta #11 Online: Abril 09, 2014, 11:15:42 am »
Dado o seu desgosto de Munchkin, eu adoraria que escrevesse sobre ele e espalhasse seu amor.

Contudo, sendo mais sério, eu tenho uma grande curiosidade quanto a Android: Netrunner. Eu já cheguei bem perto de comprá-lo duas vezes, mas minha relutância com material da FFG falou mais alto, embora eu já tive algumas boas experiências com seu ancestral, Netrunner.

Desgosto?! Eu adoro, mas todo mundo conhece! Não tem mais graça descrever.
Eu não conheço mas sempre tive curiosidade de conhecer e até hoje não tive oportunidade para tal. :(

Eu também não conheço e não tive oportunidade de conhecer. Mandrak, esse seu "todo mundo" aí não aplica a todos! :P

Re:Card Games que valem a pena conhecer
« Resposta #12 Online: Abril 09, 2014, 12:11:10 pm »
Enquanto isso, na Sala de Justiça...

Sentinels of the Multiverse



Sentinels of the Multiverse (ou só Sentinels ou SotM) é um card game cooperativo para 3-5 jogadores, com tema de histórias em quadrinhos de heróis e vilões, bem no estilo Marvel/DC nas Eras de Ouro e Prata. Os próprios autores são fãs de quadrinhos, mas apesar deles criarem heróis e vilões que pode-se ver claramente em quem eles são inspirados (Superman, Batman, Hulk, Flash, Darkseid, Bane...), estes são razoavelmente detalhados com uma pitada de diferenciação e uma boa dose de Fluff nos manuais e nas cartas, a ponto de você apreciar a paródia em vez de acusar de plágio.


Maia Montgomery era uma mulher rica e brilhante que um dia foi atacada por uma gangue na sombria e corrupta cidade de Rook city. Ela ficou em coma, mas seu namorado morreu. Jurando vingança, ela decidiu dedicar-se as artes marciais, graduou-se em engenharia e usou os vastos recursos que tinha para se tornar uma vigilante contra o crime, tornando-se The Wraith.


Omnitron é um robô que adquiriu inteligência artificial determinadoi a destruir toda a vida na Terra.


Insula Primalis é uma ilha no meio do ártico cuja atividade vulcânica intensa permitiu o florescimento da vida pré-histórica num ambiente tropical. Uma verdadeira Terra Selvagem.

Sendo o jogo 100% cooperativo, em Sentinels cada jogador controla um herói, coletivamente enfrentando uma ameaça na forma de um Vilão/Vilã, no meio de um ambiente (pode ser na cidade de Megalópolis, nas ruínas da Atlântida, etc). Cada herói, vilão e ambiente tem um baralho respectivo,  que são utilizados para simular o confronto. O jogo termina ou quando o vilão é derrotado (sua vida chega a zero ou através de condições especiais descritas na carta do vilão) ou quando todos os heróis são derrotados (suas vidas caem para zero ou uma outra condição decreta a derrota dos heróis, descrita no baralho do vilão ou ambiente).  Um herói que chega a zero de vida não está fora do jogo, podendo ainda agir, embora de forma bem limitada.

Como funciona uma rodada completa de jogo? Ela é dividida em turnos. Primeiro, o vilão age. Depois cada herói age. E finalmente o ambiente age. Detalhando cada turno:



I) Turno do Vilão

- Inicio do turno: Veja se tem alguma carta cujo texto é ativado nesse momento. Se mais de uma ocorre nessa fase, a ordem começa pela carta que foi baixada primeiro.

- Jogar carta: Jogue a carta do topo do baralho do vilão e aplique os seus efeitos. Se for um evento de inicio ou fim do turno, aplique eles quando entrar na fase correspondente.


Algumas cartas que podem ser jogadas por heróis ou vilões. Note que TODA carta do jogo tem um texto fluff no final, com uma referência a uma revista em quadrinhos fictícia. São bem divertidos de ler.

- Fim do turno: Veja se tem alguma carta cujo texto é ativado nesse momento. Se mais de uma ocorre nessa fase, a ordem começa pela carta que foi baixada primeiro.


II) Turno do Herói (comece pelo jogador mais à direita do deck do vilão, complete seu turno, passe para o próximo jogador, até todos jogarem)

- Início do turno: Igual ao do vilão

- Jogar Carta: Cada herói começa com quatro cartas na mão, além do seu baralho. Nesse momento, joga-se uma carta da mão e aplique os seus efeitos. Se for um evento de inicio ou fim do turno, aplique eles quando entrar na fase correspondente.

- Utilizar o Poder: Várias cartas de heróis, inclusive a carta do personagem, tem um texto començando com "Power". Escolha uma carta que tenha esse texto e ative o poder. Esses poderes servem para aplicar dano, comprar mais cartas, curar, aplicar modificadores no dano ou na resistência do dano, etc


Fanatic é uma heroína que tem 30 de vida e pode dar dano se ativar o poder desta carta.

- Fim do turno: Veja se tem alguma carta cujo texto é ativado nesse momento. Se mais de uma ocorre nessa fase, a ordem começa pela carta que foi baixada primeiro.


III) Turno do Ambiente: É exatamente igual ao Tirno do Vilão, exceto que a carta é jogada do topo do baralho do ambiente.



O ambiente pode ajudar ou atrapalhar os heróis...


O jogo tem milhares de cartas com efeitos e uma terminologia que não dá para detalhar tudo aqui. Exemplificando alguns:

Target: Alvo, qualquer carta que tenha vida no seu canto superior é considerada um alvo.

Environment Targets: Alvos que são cartas do baralho de ambiente usado.

Hero Targets: Alvos que são cartas do baralho de um herói

Villain Targets: Alvos que são cartas do baralho do vilão enfrentado.

Non-Hero Target: Alvos que são cartas do baralho do vilão ou do ambiente enfrentado.

H: As vezes, uma carta baixada afeta "H" alvos ou inflige "H" de dano. O "H" se refere ao número de heróis no jogo. É uma forma de equilibrar, uma vez que quanto mais jogadores agindo em conjunto mais fácil o jogo se tornaria.

One-Shot: Efeito instantâneo de uma carta, aplicado logo que é baixada.

Ongoing: Efeito duradouro, permanecendo na mesa até que o texto de uma carta diga o contrário.

Limited: Uma carta com este termo não permite que haja na mesa uma carta idêntica (podem haver cartas limited de nomes diferentes, todavia).

Em suma, um jogo onde os participantes encarnam heróis parecidos com os dos quadrinhos das editoras contra ameaças globais, imersos em um ambiente hostil. Derrote o vilão e salve o mundo. Clichê, mas muito divertido.


Critérios de avaliação:

Apelo a não boardgamers: * a ****, dependendo de quanto gosta de histórias em quadrinhos heróicos. Eu não pus a de 1 a 5 estrelas porque a quantidade de cartas com texto e a necessidade de entender o texto das regras podem afastar potenciais interessados.

Complexidade: *** a ****, dependendo dos baralhos utilizados. Alguns heróis são mais fáceis de usar, outros vilões são complicados ou bem difíceis de se enfrentar.

Independente de idioma? Não. O jogo tem uso extenso de texto em todas as cartas. É preciso saber ler inglês.

Achado no Brasil? Não. Pode-se comprar com  vendedores individuais e algumas lojas que buscam jogos lá fora, ou fazer a encomenda direto da loja no exterior, usando cartão de crédito.

Preço: **** .

Opinião: Enquanto não chega o Robinson Crusoe boardgame, o Sentinels é o meu jogo cooperativo preferido. Ele é absurdamente temático, ele é tenso na medida que as condições do jogo vão piorando e tem uma rejogabilidade excelente devido a combinações de heróis, vilôes e ambientes usados. Recomendo fortemente para quem não tem medo de encarar muito texto nas cartas.

Link: http://sentinelsofthemultiverse.com/multiverse  (site oficial, já na página que tem os links de cada heróis, vilão e personagem publicado - vale a pena conferir)

Offline Rafa

  • Rafa
  • Easy peasy lemon squeezy!
    • Ver perfil
Re:Card Games que valem a pena conhecer
« Resposta #13 Online: Abril 09, 2014, 04:30:18 pm »
Alterei o post do Summoner Wars.
Outra hora dou uma revisada, mas acho que ta tudo certinho lá :)

Re:Card Games que valem a pena conhecer
« Resposta #14 Online: Abril 09, 2014, 04:52:13 pm »
Duelo de Dados



Jogo de produção nacional inovador que combina cartas inspiradas o Magic e jogo de dados especiais para feed do que seria a mana.
Usa-se dados d6 customizados rolados todo turno e cumulativos, que são usados para gastar e usar as magias que são as cartas. Voce inicia com todas cartas na mão e vai escolhendo livremente qual usar ou reusar uma já feita, causando dano até acabar os 20PV de um jogador.
Autor: André Luiz.

- Apelo a não boardgamers: ****
O jogo é simples, colorido e sem matemáticas. Quem souber Candy Crush vai saber juntas as cores e jogar este jogo. Já a estratégia, por outro lado dá uma certa vantagem, mas como a sorte influi em bom balanço, não é impossível vencer um estrategista chato e nem há deck invencível.

- Complexidade: **
Basicamente é ver o resultado dos dados, gastar ele igual as iconezinhas nas cartas pra "soltar a magia", aí causa o dano/efeito. Bem simples.

- Independente de idioma: Sim
Está em portugues, mas as possibilidade são bem mais restritas (até então) que magic. As instruções são bem claras, é dificil pensar que vá precisar consultar  troubleshotting.

- Achado no Brasil (sim/não): Sim, exclusivamente.
É produção indepentente. Compra-se direto com o cara, até o momento.

Preço: *
Custa 15 reais um boxzinho que já vem 7 cartas e  um conjunto de 7 dados, ambos randômicos, e totalmente suficienta para se jogar.
Se quiser ser apelão e montar deck especial e selecionar dados com mais probabilidades, é só gastar uns 45 reais ou pouco mais e já faz-se uma combinaçãozinha de cartas e dados mais focada.
Mas é notável que com um deck de 15 já dê jogo.


Referências:

https://www.facebook.com/duelodedados?fref=ts
« Última modificação: Abril 09, 2014, 05:09:23 pm por Zangado »